O Detetive particular é contratado na maioria das vezes para investigações externas ou “de campo” em casos de infidelidade conjugal (“traição”), abuso de substância entorpecente (“uso de drogas”), fraudes corporativas e outras condutas antiéticas (não criminosas).

 

São casos em que o cliente exige provas irrefutáveis como imagens fotográficas, quer para convencer um juiz, quer para convencer a si próprio.

 

Detetives e Investigadores procuram respostas àquilo que aconteceu, enquanto profissionais de Inteligência tentam identificar tendências, oportunidades ou ameaças para se antecipar às ações dos adversários e concorrentes.

 

 

Muitos profissionais de Inteligência também trabalham com Investigações, funcionam como Detetives.

 

Mas, existe uma grande diferença entre profissionais de Inteligência & Investigações.

 

Enquanto profissionais de Inteligência monitoram e analisam o mercado e seus participantes como concorrentes, fornecedores, consumidores e governos, para tentar identificar tendências, ameaças e oportunidades, o Detetive ou Investigador tem que descobrir o que aconteceu realmente em um caso específico de crime ou conduta antiética.

 

Profissionais de Inteligência buscam indícios de mudança dos tempos e das ações dos adversários para prever fatos futuros e se precaver de ameaças, enquanto Detetives busca provas documentais ou fotográficas que demonstrem o que realmente aconteceu ou está acontecendo e que causou ou está causando danos ao cliente.

 

Detetives e Investigadores geralmente tentam obter respostas para aqueles assuntos que seus autores tentam “apagar” a qualquer custo ou fazem às escondidas.

 

Existe uma diferença entre serviços de Inteligência & Investigações, ou seja, entre profissionais de Inteligência e Detetives ou Investigadores, quer sejam do serviço público quer do serviço privado.

 

Continue conosco e veja a diferença de cada profissional.

 

O DETETIVE OU INVESTIGADOR

 

O Detetive ou Investigador, seja da polícia ou particular, é um profissional que atua em Investigações, ou seja, investiga um crime que ocorreu ou conduta antiética que está ocorrendo.

 

Tem mais a ver com o passado, enquanto que profissionais de Inteligência tentam prever o futuro.

 

Detetives particulares geralmente trabalham de forma autônoma em integram agências de detetives privada.

 

A maioria deles são contratados para investigar furtos em empresas, espionagem industrial (violação de segredo comercial), adultério e abuso de substância entorpecente.

 

O cliente do Detetive particular quer provas – geralmente fotográficas – dos fatos suspeitos que ocorrem na companhia, praticados por seus sócios ou empregados, ou na sua própria casa, praticados por seu cônjuge ou familiares.

 

Na falta de imagens fotográficas, informações estratégicas ou outras provas como documentos também são bem-vindas.

 

Os casos mais comuns da vida profissional do Detetive particular são investigações mais complexas de fraudes corporativas como furtos e roubos na empresa e casos mais simples como investigação de infidelidade conjugal (“traição”).

 

Allan J. Pinkerton (o primeiro, à esquerda), um dos mais famosos profissionais de Inteligência e Investigações da História, porque fundador da Agência Nacional de Detetives Pinkerton, foi Major do Exército da União durante a Guerra Civil dos EUA, nomeado pelo Presidente Abraham Lincoln (ao centro). O da direita é o Major General John A. McClernand. Pinkerton também inovou ao aplicar serviços de Inteligência e Investigações de Estado às corporações privadas mais poderosas da época como Coca-Cola, Carnegie e outras (vide MONTALVÃO, Marcelo Carvalho de; Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa – Capítulo 27 – Allan Pinkerton e o serviço secreto aplicado à indústria).

 

Detetives particulares costumam cobrar por hora ou por dia de trabalho (“Diárias”) ou etapas semanais, dependendo da complexidade do caso.

 

Alguns casos são solucionados em poucas horas, dependendo da assertividade de informações do cliente acerca da pessoa de interesse ou local de exposição, como, por exemplo, de um pai que quer descobrir se seu filho usa drogas. Se um pai ou uma mãe entregar uma foto do filho e indicar o local onde ele provavelmente estará em um determinado dia da semana, e o filho for usuário “pesado” de drogas, em uma campanha de 5h o Detetive particular poderá identificar a pessoa e obter a confirmação de abuso de substância entorpecente mediante imagens fotográficas.

 

PREÇO DO SERVIÇO

R$ 1.300,00 a Diária + Relatório de Investigação com imagens fotográficas

Investigação de Infidelidade Conjugal: Mínimo de 6 Diárias;

Investigação de Abuso de Substância Entorpecente: Mínimo de 3 Diárias;

* Não incluídas as despesas com passagens aéreas, transporte e alimentação em casos fora do Rio de Janeiro – RJ e região metropolitana.

 

O Detetive particular pode se disfarçar de pessoa do mesmo grupo social comum do local público utilizado para o uso recreativo de drogas como um skatista, surfista, rockeiro ou mesmo Vendedor ambulante, para, discretamente, obter imagens fotográficas incontestáveis.

 

Motocicletas e veículos com vidro escuro podem ajudar a obter imagens em locais públicos pouco frequentados. Equipamentos de escuta ambiental – desde que autorizada pelo proprietário do imóvel – ou com câmeras de vigilância secretas podem obter provas de condutas inadequadas.

 

O Detetive particular deve se adaptar às circunstâncias de cada caso e memorizar aspectos da vida da pessoa de interesse para obter informações e provas com mais assertividade.

 

Antes de iniciar o trabalho “de campo”, também chamado de “inteligência de campo”, realizado em locais de atividade suspeita ou flagrante, o Detetive particular deve alertar o cliente acerca de eventuais descobertas chocantes.

 

Imagens fotográficas particularmente comprometedoras devem ser apresentadas depois de um séria conversa com o cliente de modo a tranquilizá-lo.

 

O ser humano é complexo e são infinitas as reações e possibilidades de o cliente magoado perder o controle.

 

Em firmas de Consultoria de risco ou agências de Inteligência & Investigações privadas, o Detetive particular geralmente é conhecido como “Analista”. Algumas agências compartimentam a atividade profissional em Analista interno, que acessa informações na Internet, conversa com testemunhas ao telefone e redige o Relatório de Investigação, e o Analista “de campo”, aquele que faz campanas e entrevista fontes locais para obter imagens fotográficas do fato ou pessoa de interesse.

 

O Detetive particular também pode funcionar como Analista interno, com trabalho de escritório, especialmente em casos de fraudes corporativas como crimes de concorrência desleal ou condutas desleais como conflito de interesses, sem necessariamente realizar incursões ao local da atividade econômica ou local de exposição da pessoa de interesse.

 

 

O PROFISSIONAL DE INTELIGÊNCIA

 

O profissional de Inteligência atua em uma Agência de Inteligência pública como a ABIN, CIA e FSB (antiga KGB) ou agência de Inteligência privada como Pinkerton, Kroll ou Montax Inteligência.

 

Ele trabalha a pedido do diretor da Agência de Inteligência acionada por fatos ou condições previstas na lei ou porque contratada por governos ou corporações para analisar ameaças e oportunidades do mercado.

 

O profissional de Inteligência é antes de tudo um nacionalista que preza pela segurança de seu Povo, pela guarda dos segredos de Estado ou da corporação cliente, seja empresa seja associação comercial, contra ataques de espiões, hackers e infiltrados.

 

A Atividade de Inteligência pode durar anos ou tempo indefinido, conforme as circunstâncias dos países beligerantes ou rivais ou das corporações concorrentes.

 

Casos de serviços de Inteligência de Busca de Bens podem durar de 3 semanas a 3 anos, dependendo da complexidade do caso e do valor econômico do assunto.

 

O profissional de Inteligência é uma mistura de Jornalista investigativo, hacker, biblioteconomista, advogado e contador porque precisa identificar oportunidades e ameaças geralmente de natureza legal, política e econômica.

 

O ex-Analista de Inteligência da Booz Allen Hamilton Inc., Edward Joseph Snowden, prestava serviços para a Agência Nacional de Segurança (NSA) e Agência Central de Inteligência (CIA), em 2013, quando vazou segredos profissionais e revelou espionagem em massa dos programas de vigilância global de espionagem econômica, sob o pretexto de segurança mundial conhecidos como PRISM e Five Eyes Intelligence Alliance.

 

 

Se trabalha para o Estado, o profissional de Inteligência deve respeitar as normas da Constituição de seu país.

 

Se for de uma firma de consultoria de risco ou agência de Inteligência privada, o profissional de Inteligência deve ficar atento também às questões de responsabilidade civil e o Código de Ética da companhia para a qual trabalha e da companhia que o contratou.

 

Por isso que muitos profissionais de Inteligência preferem acessar informações de fontes abertas de Inteligência (OSINT) e fontes humanas de Inteligência (HUMINT), porque geralmente seu acesso não configura crime ou violação de sigilo ou intimidade.

 

Dados e informações estão aí para quem souber onde pesquisar…

 

Profissionais de Inteligência são corajosos e articulados porque devem abordar pessoas de várias classes sociais, culturas e mentalidade diversas, sem incorrer em infração ética, conflitos de interesses ou causar incidentes governamentais.

 

O profissional de Inteligência reconhece que realiza o Acesso, Análise, Classificação e Comunicação™ (Montalvão) da informação estratégica, funcionando como um Oficial de ligação entre governos e corporações – porque muitas informações “coletadas” foram, em realidade, entregues deliberadamente pelo adversário ou concorrente – ou conselheiro e às vezes até o formulador de um plano estratégico ou plano de contingência, mas, não é o tomador de decisão.

 

A decisão final cabe ao superior, líder político ou presidente da corporação ou diretor do departamento cliente.

 

PREÇO DO SERVIÇO

Serviços profissional de preço variável, dependendo dos Atores (pessoas e organizações) envolvidos e do Valor Econômico do assunto

Relatório de Inteligência geralmente fica pronto na Primeira Etapa da pesquisa, que dura aproximadamente 4 semansas

* No caso da Montax, em alguns orçamentos já estão incluídas as Despesas operacionais.

 

 

REGULAMENTAÇÃO

 

Profissionais de Inteligência & Investigações da iniciativa privada, ou seja, Agentes secretos e Detetives particulares devem conhecer a lista de leis, decretos e normas que regulamentam a Atividade de Inteligência & Investigações privadas.

 

Acesse a Legislação da Atividade de Inteligência & Investigações da Iniciativa Privada.

 

 

Para pesquisa de antecedentes de candidatos a vagas de emprego (Background check), Devidas diligências de clientes e fornecedores (Due diligence KYC) e prevenção a lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo (PLDFT), o Chief Compliance Officer (CCO) e demais integrantes do Departamento de Compliance podem realizar um curso online de Inteligência Financeira – Due Diligence, Pesquisa de Bens & Compliance de Prevenção a Lavagem de Dinheiro – Roteiro de Proteção e Recuperação de Ativos. Clique no banner abaixo para acessar agora mesmo o seu Manual:

 

Inteligência Financeira – Due Diligence, Pesquisa de Bens & Compliance de Prevenção a Lavagem de Dinheiro – Roteiro de Proteção e Recuperação de Ativos

 

 

 

 

SOBRE O AUTOR

MARCELO CARVALHO DE MONTALVÃO é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex, Quantageo Tecnologia e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência de Crédito e Cobrança Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *