Versão em Português

 

The challenge for Attorneys for creditors who are successful in collection actions or intend to be successful in enforcing judgment is the debtor’s asset location.

 

Knowing this, smart debtors hide assets to avoid paying debts.

 

It is the famous “wins but doesn’t take”, which torments many creditors who have executions in Brazil.

 

Montax Intelligence listed 5 among the main money laundering and asset concealment schemes that are being repeated today due to the failures of the legal system in the face of modern technologies.

 

Come on!

 

#1 Cryptocurrencies

 

The first on the list is the most modern way for the debtor to hide assets in order not to pay debts.

 

He does this by opening accounts at cryptoactive brokers (exchanges) and Bitcoin and other altcoin wallets, software known as Wallet ID.

 

The most aficionados buy hardware wallets, electronic devices similar to a pendrive that store cryptocurrencies.

 

And because the current, modern and disruptive system of Decentralized Finance (DeFi) is still not reached by SISBAJUD, as explained in the article Digital Revolution, Blockchain & Cripto™ – Private Currencies and Decentralized Finance.

 

Montax solves this by discovering the debtor’s digital traces and recommending the creditor’s Attorney an e-mail or official letter to the Brazilian Association of Cryptoeconomics (ABCRIPTO) (2018) (CNPJ 30.933.957/0001-51), headquartered in São Paulo-SP, Rua Ramos Batista, 444 7th Floor – Vila Olímpia – CEP 04552-020, by its Director NATÁLIA DE PAULA GARCIA (natalia.garcia@foxbit.com.br) (Source: https://registro.br), requesting that she send official letters to associated cryptoactive (exchange) brokers, Foxbit, Bitcoin Market, NovaDAX, Bitblue, Alter and Travelex Bank.

 

Has cryptocurrencies' charm changed our perspective on money?

 

#2 Offshore Accounts

 

Maintaining bank accounts abroad in the name of the debtor or the debtor’s holding company is a well-known and sophisticated scheme, but not very accessible due to operating expenses.

 

Sophistication is now in simplicity: Modern digital banks allow you to open accounts and transfer values abroad in just a few minutes. Digital banks with C6 Bank and Banco BS2 allow a person from Brazil to open bank accounts in the Cayman Islands, while Nomad opens an account in the United States of America.

 

Not to mention the myriad of global digital banks that function as exchanges.

 

Montax solves this from the debtor’s fingerprints and recommends to the creditor’s lawyer an email or letter to these financial institutions.

 

Why Are Offshore Accounts Considered Such a Bad Thing? - Foundation for Economic Education

 

#3 Withdrawal of a Partner 

 

This scheme works as follows: Knowing that the company has unpayable debts or that the partners have no interest in paying for not running out of money, they simulate the withdrawal of a partner who receives as “indemnification” the company’s main assets.

 

These assets transferred to the “excluded” partner are protected by a secret agreement, usually in the form of a confidential private contract.

 

Montax solves this by accessing evidence of the emptying of assets and the actual use of the hidden assets in the name of the partner who has withdrawn from the company.

 

1 In 5 Canadian Homeowners Commits Mortgage Fraud, Says Top Broker | Better Dwelling

 

 

#4 Simulated Divorce

 

Very similar to the partner withdrawal scheme, in this scheme the debtor performs a simulated divorce to end the marital partnership.

 

The spouse receives the debtor’s financial assets as part of an “agreement.”

 

Montax solves this by accessing evidence that the divorce took place only “on paper.”

 

96 people charged in Texas marriage fraud scheme to get Green Cards - ABC News

 

#5 Business Succession

 

It is the most common of all frauds against creditors: The entrepreneur illegally closes the business company and opens another one using the same fixed and intangible assets such as real estate, vehicles, labor, know-how and client lists.

 

The new company or successor company is usually opened on behalf of interposed persons (“strawman”).

 

And so on, harming civil, tax, labor and social security creditors.

 

Montax solves this through access to evidence of economic and family group integration and, consequently, of business succession.

 

 

Perceptions of a Serial Entrepreneur (Part 7): The Age of Electronic Intelligence | by Dr.Heiner Kromer | LinkedIn

 

 

Combined Asset Shielding Strategies

 

More savvy debtors use a combination of these and other asset shielding strategies over time and as circumstances dictate.

The chances of having the legal department or law firm working for the creditor increase with the help of a firm specializing in Financial Intelligence & Asset Investigation.

Know more with the article Intelligence & Investigations, Compliance, Due Diligence And Asset Search in Brazil – Montax Case Studies.

 

 

END

 

 

 

 

ABOUT THE AUTHOR

MARCELO CARVALHO DE MONTALVÃO is the director of Montax Intelligence, franchise of private Intelligence services such as Compliance, Investigation, Due Diligence and Asset Search that has assisted large law firms and legal departments of companies such as PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, CWA Consultores, Geowellex, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental , Magneti Marelli, Pan Bank, BTG Pactual Bank, Alfa Bank, W3 Engineering and many other trademarks.

A Criminal lawyer specialized in Economic Criminal Law and financial crimes such as fraud in the execution, laundering or concealment of assets, rights and values and reverse engineering of asset shielding for the solution of millions fraud schemes.

Author of the book “Intelligence & Industry – Espionage and Corporate Counterintelligence

Connect with Marcelo on LinkedIn

Listen to Marcelo on YouTube

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Asset Search | Corporate Investigation | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 98102-2001

E-mail montax@montaxbrasil.com.br


www.montaxbrasil.com.br 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

English Version

 

O desafio dos Advogados de credores bem sucedidos em ações de cobrança ou pretendem ser bem sucedidos na execução da sentença é a localização patrimonial do devedor.

 

Sabendo disso, alguns devedores espertinhos ocultam bens para não pagar dívidas.

 

É o famoso “ganha mas não leva”, que atormenta muitos credores que têm Execuções no Brasil.

 

Montax Inteligência listou 5 dentre os principais esquemas de lavagem de dinheiro e ocultação de bens.

 

Vulgarmente conhecido como “Blindagem Patrimonial”, alguns desses esquemas se repetem devido às falhas do sistema legal diante das tecnologias modernas.

 

Vamos lá!

 

 

#1 Criptomoedas

 

A primeira da lista é a forma mais moderna de o devedor ocultar bens para não pagar dívidas.

 

Ele faz isso abrindo contas em corretoras de criptoativos, chamadas exchanges, e carteiras virtuais próprias de Bitcoin e outras criptomoedas, conhecidas como wallet ID.

 

Os mais aficionados compram hardware wallets, dispositivos eletrônicos semelhantes a um pendrive que armazenam criptomoedas.

 

E porque o moderno e disruptivo sistema das Finanças Descentralizadas (DeFi, na sigla em Inglês) ainda não é atingido pelo SISBAJUD, conforme explicamos no artigo Revolução Digital, Blockchain & Cripto™ – Moedas Privadas e Finanças Descentralizadas.

 

Montax soluciona isso descobrindo rastros digitais do devedor e recomendando ao Advogado do credor que envie e-mail ou promova ofício judicial à Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCRIPTO) (2018) (CNPJ 30.933.957/0001-51), com sede em São Paulo-SP, Rua Ramos Batista, 444 7º Andar – Vila Olímpia – CEP 04552-020, por sua Diretora NATÁLIA DE PAULA GARCIA (natalia.garcia@foxbit.com.br) (Fonte: https://registro.br), solicitando ofícios às exchanges associadas, Foxbit, Mercado Bitcoin, NovaDAX, Bitblue, Alter e Travelex Bank.

 

Has cryptocurrencies' charm changed our perspective on money?

 

#2 Contas offshore

 

Manter contas bancárias no exterior em nome do devedor ou empresa holding patrimonial em nome do devedor é esquema conhecido e sofisticado porém pouco acessível devido às despesas operacionais.

 

A sofisticação agora está na simplicidade: Bancos digitais modernos permitem abrir contas e transferir valores para o exterior em poucos minutos.

 

Bancos digitais com o C6 Bank e o Banco BS2 permitem que uma pessoa do Brasil abra contas bancárias nas Ilhas Cayman, enquanto que o Nomad Global abre uma conta nos Estados Unidos da América.

 

Isso sem falar na miríade de bancos digitais globais que também funcionam como exchanges, comprando e vendendo criptos.

 

Montax soluciona isso a partir dos rastros digitais do devedor e recomendando ao Advogado do credor que envie e-mail ou promova ofício judicial à essas instituições financeiras.

 

Why Are Offshore Accounts Considered Such a Bad Thing? - Foundation for Economic Education

 

#3 Retirada de Sócio 

 

Esse esquema funciona da seguinte forma: Sabendo que a empresa tem dívidas impagáveis ou que os sócios não têm interesse em pagar para não ficarem sem dinheiro, eles simulam a retirada de um sócio.

 

O sócio “excluído”, por sua vez, recebe como “indenização” os principais ativos da companhia.

 

Esses ativos transferidos para o sócio excluído são protegidos por meio de um acordo secreto, geralmente na forma de um contrato particular confidencial. Um “contrato-de-gaveta”.

 

Montax soluciona isso mediante acesso a provas do esvaziamento patrimonial e da real utilização do patrimônio ocultado em nome do sócio que se retirou da sociedade.

 

1 In 5 Canadian Homeowners Commits Mortgage Fraud, Says Top Broker | Better Dwelling

 

 

#4 Divórcio Simulado

 

Muito semelhante ao esquema da retirada de sócio, nesse esquema o devedor realiza um divórcio simulado para pôr fim à sociedade conjugal.

 

O cônjuge recebe os ativos financeiros do devedor como parte de um “acordo”, esvaziando o patrimônio do devedor.

 

Montax soluciona isso mediante acesso a provas de que o divórcio ocorreu apenas “no papel”.

 

96 people charged in Texas marriage fraud scheme to get Green Cards - ABC News

 

#5 Sucessão Empresarial

 

É a mais comum de todas as fraudes contra credores: O empreendedor encerra irregularmente a sociedade empresária e abre outra utilizando dos mesmos ativos fixos e intangíveis como imóveis, veículos, mão-de-obra, know-how e listagem de clientes.

 

A nova empresa ou empresa sucessora geralmente é aberta em nome de familiares ou interpostas pessoas (“laranjas”).

 

E assim sucessivamente, prejudicando credores cíveis, fiscais, trabalhistas e previdenciários.

 

Montax soluciona isso mediante acesso a provas da integração econômica e do grupo familiar e, consequentemente, da sucessão empresarial.

 

Perceptions of a Serial Entrepreneur (Part 7): The Age of Electronic Intelligence | by Dr.Heiner Kromer | LinkedIn

 

 

Estratégias Combinadas de Blindagem Patrimonial

 

Devedores mais sabidos usam uma combinação dessas e de outras estratégias de blindagem patrimonial ao longo do tempo e conforme as circunstâncias.

 

As chances do departamento jurídico ou escritório de advocacia a serviço do credor aumentam com a ajuda de uma empresa especializada em Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial.

 

Saiba mais no Estudo de Casos da Montax.

 

FIM

 

 

 

Quê preciso para a Montax Inteligência analisar meu caso?

 

Para analisar a conveniência e oportunidade de realizar ações de busca, identificação de fraudadores e recuperação de ativos financeiros, Montax precisa que o credor ou vítima de fraude envie um e-mail para montax@montaxbrasil.com.br de Assunto “Inteligência Financeira” ou “Recuperação de Ativos” e entregando os dados, informações e provas que se seguem:

 

a) CNPJ/CPF ou nome completo das pessoas de interesse;

b) Valor que pretende recuperar;

 

Com essas informações, entregaremos orçamento de serviços de Inteligência Financeira.

 

 

Depoimentos de clientes

 

Você, Advogado, Administrador de ativos ilíquidos ou Cobrador autônomo, precisa localizar pessoas e bens para a Recuperação de Ativos ou realizar Due Diligence sobre as empresas e fundos de investimento, ou ainda, Compliance PLDFT (prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento ou terrorismo) ou Compliance KYC (conheça seu cliente)?

 

Então adquira nosso curso online Sucesso em Execução e Penhora, Manual do Credor – Inteligência Financeira à Busca de Bens e Recuperação de Créditos

Saiba mais sobre o Manual do Credor e leia os depoimentos de profissionais que o adquiriram AQUI.

 

 

SOBRE O AUTOR

MARCELO CARVALHO DE MONTALVÃO é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex, Quantageo Tecnologia e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Autor do livro Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Asset Search | Corporate Investigation | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 98102-2001

E-mail montax@montaxbrasil.com.br


www.montaxbrasil.com.br 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

 

 

Versão no YouTube

English version

 

¡Ya basta de espionaje gubernamental e investigaciones policiales!

 

El tema ahora es “Inteligencia corporativa”, “Espionaje industrial” e “Investigaciones corporativas”, temas mucho menos explorados por el cine que el clásico espionaje gubernamental.

 

El espionaje industrial es tan común en el entorno empresarial como los chismes en los pasillos. El espionaje corporativo es un sello distintivo de la inteligencia empresarial y la guerra económica, una guerra que nadie ve, de la que nadie habla. Como si no existiera.

 

El sexo, los síndromes y las psicopatías son el telón de fondo de las tramas sobre la ambición, el dinero y el poder.

 

Algunos guiones contaron con el asesoramiento de profesionales de inteligencia empresarial o detectives privados.

 

Analizadas desde el punto de vista de los profesionales de la inteligencia empresarial o de los detectives privados, estas películas llaman la atención sobre las estrategias de los profesionales de la inteligencia privada consultados por los tomadores de decisiones en las empresas. También muestran materiales prácticos, equipos y técnicas de espionaje industrial de detectives privados y periodistas de investigación.

 

Como profesional de inteligencia empresarial o detective privado, se le paga por los resultados.

 

Ver películas sobre inteligencia empresarial y espionaje industrial lo ayudará a obtener información para proteger su negocio; después de todo, el presupuesto es cada vez menor y la demanda de resultados, mayor.

 

Necesita conocer no solo el mercado, sino también los planes de la competencia.

 

¡Verificar!

 

Haga clic en el título de la película y vea el avance oficial de cada una.

 

Inteligencia empresarial, espionaje industrial e investigaciones corporativas como nunca antes lo ha visto.

 

#1- La Chica del Dragón Tatuado

 

En la película del título original “The Girl With The Dragon Tattoo” (en la foto de arriba), el editor de la revista de periodismo de investigación Millennium (Daniel Graig) es contratado como detective privado para que un magnate localice a su sobrina que desapareció en su adolescencia.

 

Además de dinero, recibirá como pago información sensible sobre su oponente: un empresario que se sintió ofendido por su informe, demandó a la revista por difamación y ganó una indemnización de un millón de dólares.

 

Necesitado de un asistente para verificar los antecedentes de los familiares de la niña desaparecida, el periodista de investigación recluta al hacker que recopiló información sobre sí mismo para la empresa de inteligencia empresarial al servicio del magnate.

 

Es decir, el detective privado contrató a quien había realizado su verificación de antecedentes porque le gustó el informe.

 

Una analista preocupada y muy inteligente (Rooney Mara), la chica del dragón tatuado.

 

Este es el primero en la lista porque combina inteligencia empresarial, espionaje industrial e investigaciones corporativas con archivos, periodismo de investigación y sistemas computarizados.

 

El Trastorno de Personalidad Antisocial (APD), en este caso la psicopatía que llevó a hombres de la misma familia a matar mujeres, es el trasfondo de una historia sobre periodismo de investigación, asesinato de reputación y otras operaciones psicológicas propias de la Actividad de Inteligencia Empresarial retratada en la película Millennium.

 

#2- Al Limite

 

Thomas Craven (Mel Gibson) es un oficial de policía retirado que se sorprende al ver a su hija asesinada, la ingeniera nuclear Emma Craven (Bojana Novakovic).

 

La policía sospecha que el objetivo del atentado era el ex policía porque, antes de disparar, el asesino enmascarado grita “Craven”. En los entornos corporativos de Estados Unidos de América las mujeres también se les llama por su apellido.

 

El detective retirado recibe la ayuda de un profesional arrepentido de inteligencia empresarial y espionaje industrial (Ray Winstone), contratado por los asesinos del ingeniero nuclear para engañar y “poner fin” a la búsqueda de pruebas.

 

Alerta al padre de la víctima sobre los peligros de esta investigación privada. Su hija trabajaba para la industria de armas nucleares y amenazó con revelar los secretos de políticos e industriales.

 

Excelente drama. Una película triste y hermosa sobre el poder de las corporaciones.

 

El personaje más misterioso de “Al Limite” es precisamente el profesional de la inteligencia empresarial, que cambia de opinión al confrontar los intereses de políticos e industriales corruptos con los de las honestas víctimas corporativas.

 

 

#3- El Poder del Dinero


¿No te gustan las películas de “cabezas”? Entonces te gustará “El pode del dinero”.

 

Es la historia de un joven y ambicioso experto en tecnología (Liam Hemsworth) que fue despedido después de cometer un error y su jefe (Gary Oldman) le propone pagar los daños con una demanda por espionaje industrial: robando secretos comerciales de la empresa de su competidor y genio de su industria (Harrison Ford).

 

Para la misión de inteligencia empresarial y espionaje corporativo, el pobre joven de los suburbios de Nueva York necesita reinventarse, lucir sofisticado y rico.

 

La película trata aspectos de la guerra económica, a veces más secretos y violentos de lo que imaginamos..

 

“El pode del dinero” explora los conflictos entre los involucrados en el espionaje industrial y la tensión entre ricos y pobres de Nueva York.

 

 

 

Montax

Búsqueda, seguimiento y recuperación de activos.

Servicios completos y expertos de inteligencia e investigación, una Agencia de Cumplimiento y Debida Diligencia en Brasil.

 

 

#4- Duplicity

 

Así como el 80% de los profesionales de inteligencia privada provienen de la inteligencia estatal, Claire Stenwick (Julia Roberts) y Ray Koval (Clive Owen) son ex agentes secretos del gobierno que sirven a la CIA (EE. UU.) Y al MI-6 (Reino Unido), respectivamente, que ahora trabajan con inteligencia empresarial, espionaje industrial e investigaciones corporativas.

 

Como ex espías del gobierno, se conocen.

 

Pero ahora que trabajan para el sector privado, son rivales que se han conocido “fortuitamente” en un caso de inteligencia empresarial y espionaje industrial.

 

Ambos tienen la misión de encontrar la fórmula química de un cosmético para sus respectivos clientes, lo que le reportará una fortuna a la corporación que lo patente primero.

 

Comedia romántica de espionaje industrial.

 

La película “Duplicity” es una comedia romántica sobre el espionaje industrial.

 

 

#5- Agnosia

 

Todo el que le guste el espionaje industrial ha visto “El origen” con Leonardo de DiCaprio, sobre el robo de secretos industriales a través del acceso a la mente de un industrial.

 

Sin embargo, en el mismo año se estrenó una película española con un tema similar, “Agnosia”.

 

La bella Joana Prats (Bárbara Goenaga) padece un trastorno neuropsicológico llamado agnosia. La enfermedad mental afecta la percepción por la pérdida o deterioro de la capacidad de reconocer o identificar objetos a pesar de mantener intacta la función sensorial (visión, audición y tacto).

 

El psicoanálisis y la psiquiatría son objeto de una conspiración de espionaje industrial, el robo de secretos comerciales de la industria de las armas telescópicas en el siglo XIX.

 

En lugar de “invadir” la mente, en ‘Agnosia’ la intención es mostrar cómo se puede “seducir” la mente.

 

En la neuropsicopatía, la agnosia es un tipo de amnesia perceptiva que consiste en la incapacidad de reconocer los objetos o símbolos habituales sin perturbar las sensaciones en general. Espionaje industrial desde el inicio de la Era Industrial.

 

 

#6- Demonlover

 

La película francesa de principios de 2002 es un thriller cibernético con hermosas actrices europeas y japonesas y una fantástica banda sonora, rock y techno de la década de 1990.

 

La película aborda un tema de moda durante la “burbuja” de Internet, las empresas de tecnología de la información (TI).

 

Diane (Connie Nielsen) del grupo francés Volf está a cargo de la diligencia debida en TokyoAnime, una compañía japonesa de dibujos animados pronográficos.

 

Las empresas Mangatronics y Demonlover disputan los derechos para distribuir pornografía en 3D a través de Internet.

 

Mientras habla con socios japoneses, la espía industrial francesa monitorea a sus competidores estadounidenses desde Demonlover hasta Mangatronics.

 

Los diálogos, la estética y la fotografía son muy diferentes a los éxitos de taquilla estadounidenses.

 

Y el eje económico-tecnológico de la película es París y Tokio.

 

Anticonservador, además de las escenas de sexo, la película trata a la industria de la pornografía digital como digna de grandes inversiones en espionaje industrial.

 

Demonlover aborda el espionaje en la industria del anime pornográfico infantil, dibujos animados japoneses en 3D con historias de sexo y violencia comercializadas online.

 

 

#7- Wall Street

 

La película de 1987 trata sobre uno de los fraudes corporativos más sofisticados y difíciles de probar, la información privilegiada.

 

Conocido como “insider trading”, no es más que uso de información privilegiada e la filtración de información sensible sobre una empresa que puede favorecer a los inversores sobre el mejor momento para comprar o vender acciones.

 

Bud Fox (Charlie Sheen) interpreta al ambicioso joven corredor de bolsa que se convierte en discípulo del multimillonario Gordon Gekko (Michael Douglas) después de contar que (Martin Sheen) era un líder sindical y le había informado a Blue Star, la aerolínea donde trabajaba, que había ganado un premio causa importante y sus acciones “subirían”.

 

Muchos inversores tienen éxito porque parten de supuestos poco ortodoxos de análisis de oportunidades de inversión y fuentes internas de las empresas, delito de información privilegiada.

 

 

ACTIVIDAD DE INTELIGENCIA: Inteligencia del Estado y Inteligencia Militar Clásicas (Spanish Edition) por [Marcelo Carvalho de Montalvão, Carla Brasil]

El libro digital Actividad de Inteligencia – Inteligencia del Estado y Inteligencia Militar Clásicas és el libro científico sobre espionaje más completo jamás publicado en América Latina. Con él conocerás las fuentes clásicas de Inteligencia, el acceso a la Información para la toma de decisiones y la elaboración de estrategias para apalancar proyectos y acciones. La Actividad de Inteligencia ayuda en la producción de conocimiento y acceso a información estratégica. Desarrollo y descubrimientos con investigaciones sobre oponentes. El libro “Actividad de inteligencia – Inteligencia del Estado y Inteligencia Militar Clásicas” describe conceptos y ejemplos de inteligencia estatal e inteligencia militar y los métodos de Acceso, Análisis, Clasificación y Comunicación™ de la Inteligencia.

Montax

Búsqueda, seguimiento y recuperación de activos.

Servicios completos y expertos de inteligencia e investigación, una Agencia de Cumplimiento y Debida Diligencia en Brasil.

 

 

 

SOBRE EL AUTOR

Marcelo Carvalho de Montalvão es el director de Montax Inteligência, una franquicia de Intelligence & Investigaciones que han ayudado a cientos de bufetes de abogados y departamentos legales en empresas como Cyrela, LG Electronics, Locates Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Granos y Aceites, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex y muchas otras marcas.

Especialista en Derecho Penal Económico y resolución de delitos financieros como malversación (fraude), fraude a acreedores, fraude en ejecución, evasión de moneda y “blanqueo” u ocultación de bienes, derechos y valores.

Autor del libro Inteligência & Indústria – Espionagem e Contra Espionagem Corporativa.

Conéctate con Marcelo en LinkedIn

Escuche a Marcelo en YouTube

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

English Version

Estudo de Casos é a descrição de um problema e sua solução. Estudo de Casos bem feito revela o problema estudado, identificando-o como um fenômeno comum.

 

Teorias de solução de problemas são mais facilmente aplicadas quando existem evidências de sua aplicação anterior, de forma bem sucedida.

 

Estudo de Casos é pedagógico para a solução de um problema, teorias de causas e prevenção. O decisor com um problema semelhante pode realizar melhor questionamento sobre o método de solução.

 

Confira os vários Estudos de Casos da Montax para saber se podemos ajudá-lo.

 

 

Estudo de Caso – Minha Casa Minha Vida

 

Provas de fraude à execução, “lavagem” ou ocultação de bens acessadas pela Montax Inteligência permitiram a indisponibilidade de bens de todas as empresas de um grupo econômico da construção civil e seus sócios após abandonar obras do programa Minha Casa Minha Vida do governo federal em parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF) no Estado do Pará.

 

Montax descobriu uma holding patrimonial e que os sócios da construtora insolvente, em fase pré-falimentar, transferiram as quotas sociais de sua holding patrimonial para suas respectivas mães.

 

A cessão de quotas sociais ocorreu pouco antes de o controlador comparecer na Audiência no Ministério Público do Trabalho para fechar um acordo com o Sindicato da categoria.

 

O acordo não havia sido cumprido.

 

Estudo de Caso – Background Check de Gigantes

 

Uma gigante estadunidense da indústria de bebidas analisa contratar um CEO de uma gigante brasileira de bebidas para o cargo de diretor de operações no exterior e consultou a Montax Inteligência para a checagem de antecedentes (criminais, cíveis e profissionais) do executivo nacional.

 

Em apenas 72h, Montax confirmou os antecedentes profissionais, checou os antecedentes cíveis e constatou apenas 1 antecedente criminal relativamente a suposta sonegação fiscal alegadamente realizada em favor da companhia brasileira de bebidas.

 

Indagada sobre o conteúdo da Denúncia, a peça inicial da Ação Penal, Montax sugeriu a cliente do exterior que consultasse um Tradutor juramentado e um Advogado criminalista especializado em Direito Penal Econômico, profissionais legalmente autorizados para opinar sobre o assunto, porém, alertando que a pessoa consultada não tem outros registros criminais, tem excelente reputação no mercado nacional e a complexidade das leis tributárias e trabalhistas do Brasil muitas vezes gera demandas injustas contra diretores de companhias com operações no Brasil.

 

Estudo de Caso – Fraude Societária

 

A indústria da commodity “proteína animal” cresceu muito nos últimos anos, quer pela demanda da Classe C quer pela demanda da China e Oriente Médio.

 

Um dos três sócios de uma das maiores fabricantes de alimentos de origem animal desconfiou que estava sendo passado para trás.

 

Montax Inteligência descobriu o esquema fraudulento e obteve provas da fraude societária, que consistia basicamente na transferência de ativos fixos e intangíveis da companhia para empresas “clone” de propriedade dos sócios, que negociavam diretamente com clientes e fornecedores da empresa-matriz.

 

De estelionato a sonegação fiscal e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores na forma de ativos fixos imobiliários registrados na razão social/CNPJ de holdings patrimoniais abertas em nome/CPF dos filhos e esposas dos sócios fraudadores, a companhia foi praticamente esvaziada.

 

Montax identificou as holdings patrimoniais e os imóveis por elas absorvidos com receitas da companhia, bem como provas do abuso da personalidade jurídica e da confusão patrimonial, requisitos da integração econômica mediante a desconsideração (normal e inversa) da personalidade jurídica que possibilitaria a responsabilidade civil (indenização) do sócio fraudado por todas as empresas “clone”, holdings e seus sócios De direito e De facto.

 

Estudo de Caso – Simulação de Retirada de Sócio

 

Um fornecedor europeu de peças automotivas sofreu “calote” de um dos maiores clientes do Brasil, uma distribuidora que também é fabricante de peças automotivas concorrentes.

 

Mas a investigação nada tinha a ver com conflito de interesses.

 

O cliente europeu precisava localizar bens da empresa devedora e dos sócios para melhor eficácia da ação judicial de recuperação de ativos.

 

Montax Inteligência descobriu provas do crime de fraude à execução caracterizado pelo sofisticado esquema de blindagem patrimonial: Um dos sócios simulou sua retirada da sociedade, levando consigo como “indenização” os ativos fixos imobiliários da companhia.

 

Um esvaziamento patrimonial simulado.

 

Montax acessou provas de que a exclusão do sócio foi apenas “no papel”, a lista de bens da companhia transferidos para o nome/CPF do sócio excluído e ainda listou outros bens dos sócios.

 

Estudo de Caso – Comércio Exterior, Lavagem de Dinheiro

 

Poucas empresas geram tanto dinheiro como o comércio externo, comércio internacional de commodities do agronegócio, como carne bovina, milho e soja.

 

Não estamos falando de navios, mas produtores e intermediários, pessoas que garantem que um grande volume de sementes chegará ao porto no dia combinado.

 

Produtores, cooperativas e intermediários compram “sementes” e recebem antecipadamente.

 

Montax Inteligência já investigou muitas dessas cooperativas e empresas de comércio exterior e descobriu que alguns simplesmente “desaparecem” depois de ganhar a confiança de clientes estrangeiros ansiosos pela commodity do Brasil.

 

Em uma ocasião, uma cooperativa que negociou com a China, Europa e Oriente Médio parou de entregar bens depois de receber mais de US$ 20 milhões.

 

Montax identificou que seu controlador tinha uma fábrica que não gerava lucro – para onde estava indo o dinheiro dos clientes do comércio exterior -, abriu uma falsa empresa de comércio internacional no exterior e fez investimentos em outra empresa parceira nos Estados Unidos da América.

 

Simples due diligence investigativa ou checagem de antecedentes relevaria que o sócio controlador, um ex-pastor protestante com muitos processos judiciais, não tinha boa reputação.

 

Além de negócios no exterior, Montax descobriu investimentos imobiliários longe da sede da empresa, mas, em cidades de vínculo emocional dele, premissa de pesquisa de ativos que explicamos em nosso curso online Sucesso em Execução e Penhora, Manual do Credor – Inteligência Financeira à Busca de Bens e Recuperação de Créditos.

 

Estudo de Caso – Metalúrgica Pré Falimentar

 

China “quebrou” muitos negócios na América, principalmente no Brasil, onde o ambiente de negócios já não era dos melhores.

 

O setor mais afetado foi o Setor Secundário (manufaturas e indústria-de-base).

 

E a indústria mais prejudicada foi a siderurgia e a metalurgia.

 

Com dívidas de aproximadamente R$ 10 milhões para com um consulente da Montax Inteligência, descobrimos que uma fábrica de materiais metálicos está em estado pré-falimentar, e o que é pior, de insolvabilidade porque tem dívidas de mais de R$ 150 milhões.

 

Uma dessas dívidas remonta desde a década de 1990.

 

Falha do compliance, da contrainteligência e da segurança corporativa levaram o fornecedor ao erro de entregar produtos sem nenhuma garantia de pagamento.

 

Montax identificou a extensão, todas as empresas do grupo econômico devedor, especialmente a empresa patrimonial registrada em nome dos filhos do patriarca controlador.

 

Essa empresa patrimonial abriga muitas áreas rurais e terrenos em cidade pequena do interior.

 

As 2 estratégias de blindagem patrimonial de

 

a) investimentos em nome de terceiros (“laranjas”) e

b) investimentos longe do domicílio do controlador ou da sede das empresas por ele controladas.

 

Essas táticas foram usados conjuntamente, mas, não foram páreo para os Analistas da Montax.

 

Estudo de Caso – Varejo e Risco

 

Vender tudo para todos, especialmente consumidores das Classes C e D, é uma boa estratégia de negócios, correto?

 

Não em tempos de crise econômica.

 

Um banco de investimentos credor contratou a Montax Inteligência para identificar empresas patrimoniais e localizar ativos financeiros em poder dos acionistas de um dos maiores grupos varejistas do Brasil, atualmente em recuperação judicial.

 

O credor bancário desconfiava que os controladores ocultaram bens pessoais, direitos e valores do Quadro Geral de Credores no processo de recuperação judicial. Investidores tinham razão.

 

Montax descobriu 4 fazendas e 2 empresas patrimoniais abertas em nome de terceiros sob controle dos acionistas majoritários, às vésperas da recuperação judicial, para abrigar imóveis, semoventes (gado bovino) e ações de outro banco de investimento.

 

Estudo de Caso – Empresa “Clone”

 

Uma clínica médica com várias unidades de atendimento líder regional com inovadora técnica de marketing com suspeita de fraude corporativa.

 

Montax Inteligência descobriu que seu Administrador havia criado empresas “clones”, de razão social e nome de fantasia idêntico, em nome dele e da esposa, para se apropriar indevidamente dos valores das consultas.

 

O Relatório de Inteligência Financeira produzido e as provas acessadas pela Montax serviram de fundamento para a demissão por justa causa, instauração de inquérito policial por apropriação indébita e Medida Cautelar de busca e apreensão preparatória da Ação Penal Privada, exigência do artigo 524 e seguintes do Código de Processo Penal em casos de crimes contra a propriedade imaterial.

 

Estudo de Caso – Cliente Estelionatário

 

Empresa líder do mercado de reciclagem foi contratada por concorrente de menor porte, por e-mail, para fazer o descarte de resíduos de construção, para obter os Certificados das agências de meio ambiente.

 

O tomador dos serviços não pagou a fatura, tendo a empresa ambiental identificado graves falhas de Compliance.

 

Montax descobriu que o cliente era, em realidade, uma quadrilha de estelionatários.

 

Seu líder e demais integrantes foram identificados, bem como o esquema de blindagem patrimonial e “lavagem” de dinheiro na compra de imóveis por meio de Procurações de negócios imobiliários e Escrituras de compra-e-venda em nome da esposa, não averbadas no Registro de Imóveis.

 

Não deixe de fechar negócios online, mas, antes, certifique-se que as pessoas e organizações existem De facto e quais suas operações no universo off-line.

 

Estudo de Caso – Conflito de Interesses do Acionista Controlador

 

Acionista controlador geralmente quer o melhor para companhia, não? Nem sempre.

 

Montax Inteligência foi contratada pelos acionistas minoritários para conseguir provas do abuso de poder de controle do acionista controlador.

 

Registros contábeis suspeitos indicavam esvaziamento patrimonial por meio de empresas prestadoras de serviços “fantasmas”.

 

Montax realizou uma auditoria externa nas sedes das empresas e descobriu que elas simplesmente não existiam. E conseguiu provas da evolução patrimonial – e suspeita – do acionista controlador, com bens tanto no Brasil quanto no exterior, e a constituição de empresa concorrente, na mesma época da “queda” do lucro líquido e da participação dos acionistas.

 

O acionista controlador havia se apropriado indevidamente de ativos intangíveis como organização, projetos, know-how, mão-de-obra especializada, sistemas informatizados, briefings de marketing e listagem de clientes da companhia para favorecer empresa integrante do grupo econômico ocultada dos sócios minoritários.

 

Estudo de Caso – Conflito de Interesses II

 

Uma empresa líder de inovação da indústria química contratou a Montax para serviços de Inteligência, Busca de Provas & Investigações depois do abandono de emprego pelo seu diretor comercial.

 

Montax identificou a fraude corporativa consistente no roubo de segredo comercial (no caso, a listagem de clientes) e a empresa que o ex-empregado abriu em franca concorrência desleal. Durante a pesquisa, sem querer a Montax identificou um conflito de interesses (COI, na sigla em Inglês) da empresa de consultoria de registro de marcas e patentes.

 

Essa empresa prestou serviço idêntico a empresas concorrentes, porém, sem comunicar o fato relevante, porque havia promovido o registro de marca idêntica de produtos similares para empresas concorrentes (!).

 

Fundos de investimentos podem abrigar valores de pessoas físicas com elevados índices de insolvência.

 

Fundos de investimentos podem abrigar valores de pessoas físicas com elevados índices de insolvência.

 

Estudo de Caso – Busca de Ativos no Exterior

 

Uma multinacional sul-coreana fabricante de equipamentos eletroeletrônicos não recebeu faturas milionárias de venda de peças e componentes para um distribuidor nacional.

 

China com sua mão-de-obra barata e preços altamente competitivos acabaram com a indústria brasileira, começando pelo mercado de eletrônicos.

 

Falido, o controlador da companhia não tinha como pagar os fornecedores. Na verdade, não queria. Mantinha o mesmo padrão de vida de luxo e ostentação.

 

Montax foi contratada para fazer aquilo que faz de melhor, Busca de Ativos & Investigações e ações anti-lavagem de dinheiro.

 

Foram identificados vários imóveis do acionista controlador e listagem com mais de 30 empresas offshore nos Paraísos Fiscais das Bahamas, Ilhas Cayman, Ilhas Virgens Britânicas e no estado de Delaware (EUA), o que permitiu um acordo de quitação da dívida.

 

Ensinamos busca de bens no Brasil e em ao menos 3 estados dos Estados Unidos da América em nosso curso online Sucesso em Execução e Penhora, Manual do Credor – Inteligência Financeira à Busca de Bens e Recuperação de Créditos.

 

Estudo de Caso – Fraude à Lei de Licitação

 

Uma empresa de tecnologia de informação foi acusada injustamente de concorrência desleal pelo participante de concorrência pública para sabotar seus negócios com o governo.

 

Ela contra-atacou contratando a Montax para checar os antecedentes dos donos e vulnerabilidades da concorrente caluniadora.

 

Montax descobriu que os sócios da adversária fraudaram a Lei de Licitação ao criar empresa sucessora em nome de terceiros (“laranjas”), para escapar do cadastro de empresas inidôneas da Controladoria-Geral da União.

 

Os sócios também colecionavam dívidas, e Montax acessou provas de “lavagem” de dinheiro e ocultação de bens por meio de Cédula de Crédito Bancário (CCB) usava para evitar o rastreamento e bloqueio de valores pelos sistema Bacen Jud (atual SISBAJUD) de penhora online.

 

Estudo de Caso – Propriedade Industrial x Direito Econômico

 

Uma seguradora de assistência funeral com forte presença no sudeste do País foi acionada judicialmente pela concorrente, sob fundamento de “plágio” da marca.

 

Montax Inteligência ouviu os advogados de propriedade industrial da empresa cliente, realizou pesquisas de mercado, acessou dados, informações e conseguiu acessar provas de que a concorrente estrategicamente abusava do Direito de Propriedade Industrial para prejudicar a livre concorrência.

 

Parecia um caso normal de busca de provas para um simples litígio de propriedade industrial, mas, a investigação corporativa revelou vários Depósitos no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) de múltiplas marcas e expressões comuns da indústria e campanhas publicitárias, provas de violação do Direito Econômico por abuso do poder econômico e infração à ordem econômica passíveis de investigação federal pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

 

O Brasil é um Estado democrático que tem como um dos fundamentos principais o princípio da livre iniciativa tornando crime qualquer tentativa de monopólio.

 

Estudo de Caso – Passaporte & Cidadania

 

Um brasileiro radicado mais de 10 anos na Itália encontrou dificuldades em comprovar sua descendência Europeia (portuguesa) porque não encontrou documentos do avô, português que imigrou para o Brasil na década de 1940.

 

Sem provas de que era neto de cidadão de Portugal, apesar de viver tanto tempo na Europa o brasileiro não conseguia a cidadania.

 

Ele solicitou pesquisa da Montax, que obteve documentos pessoais certificados do avô, permitindo ao cliente pessoa física obter a cidadania europeia.

 

Montax consultou Conservatórias em Portugal (cartórios); Arquidioceses do Brasil; Associações civis e culturais e até o Arquivo Nacional acessar o Prontuário de Registro de Estrangeiro com cópia autenticada do antigo Passaporte português do avô.

 

O brasileiro confiou na Montax e conseguiu a cidadania portuguesa e agora vive na Europa com o status de cidadão europeu.

 

Cidadania e Passaporte europeus são ativos valiosíssimos e documentação, para-legal e busca de provas são serviços altamente especializados que valem o investimento.

 

Estudo de Caso – Empresa Difamada

 

Uma empresa de serviços de petróleo e gás avaliada em R$ 50 milhões recebeu mensagem eletrônica anônima de conteúdo difamatório contra diretores e colaboradores técnicos, desagradando aos alvos da difamação.

 

A alta gerência ficou curiosa para identificar o autor das mensagens e preocupada com a possibilidade dele(a) integrar os quadros da corporação.

 

O difamador havia aberto conta de e-mail falsa e sem vestígios aparentes, exclusivamente para enviar a mensagem.

 

Montax Inteligência identificou plenamente o autor das mensagens em apenas 3h, um ex-colaborador arrependido de deixar a companhia para integrar os quadros da concorrente que se sentiu desprestigiado ao ver negado seu pedido de readmissão.

 

Estudo de Caso – Ocultação de Pessoas e Bens

 

Uma empresa líder regional em serviços contábeis não recebeu pelos serviços de recuperação de créditos fiscais – diminuição do passivo tributário – de uma transportadora de petróleo em declínio.

 

Depois de 8 (oito) anos “brigando” na Justiça para recuperar seus ativos, a empresa credora descobriu que a empresa devedora estava falida, seus sócios não mantinham bens em seus nomes, acumulavam dívidas de aproximadamente R$ 200 milhões.

 

Os bens penhorados pelos demais credores eram insuficientes para pagar as dívidas fiscais e trabalhistas, e seus sócios desapareceram para não pagar dívidas.

 

Montax Inteligência conseguiu localizar os sócios em 30 dias, identificou a uma empresa sucessora, o destino da fortuna (Paraíso Fiscal) e uma holding patrimonial que abrigava ativos fixos imobiliários em nome/CPF de um “laranja”.

 

Com essas informações estratégicas os relutantes devedores sentaram à mesa de negociação e fecharam um acordo de pagamento de 1/3 da dívida, com juros e correção monetária, quantia razoável para quem tinha perdido as esperanças depois de oito anos sem nenhuma garantia de recebimento.

 

Estudo de Caso – Empregado Fraudador

 

A maior revendedora de veículos do País notou vácuos no sistema informatizado de controle de estoques de automóveis causados por um colaborador em cargo de confiança.

 

Ele não lançava entradas e saídas no banco de dados para se apropriar indevidamente tanto de valores das vendas quanto de veículos. E para favorecer um terceiro.

 

Montax Inteligência descobriu que a parceira de negócios era, em realidade, empresa de propriedade do colaborador, que comandava um grupo econômico de empresas constituídas em nome/CPF de “laranjas” para fraudar sua empregadora.

 

Além do evidente conflito de interesses, foram identificados os sócios De direito (“laranjas”) e De facto (ocultos), verdadeiros fraudadores.

 

Acessamos ainda provas da conexão entre o fraudador interno e externos e Escrituras particulares de compra-e-venda de imóveis (contratos “de gaveta”), o mecanismo de “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores que dificultavam a Recuperação dos ativos.

 

Estudo de Caso – Empresas Fantasmas

 

Uma gigante multinacional da produção e distribuição de alimentos não recebeu por várias remessas de mercadorias compradas por uma rede de supermercados da cidade de São Paulo-SP.

 

Acionados judicialmente, a empresa fraudada não conseguia localizar nem a empresa devedora nem seus sócios. Montax descobriu que toda a rede de supermercados era, na verdade, de uma variedade de pessoas simples sem controle algum sobre os negócios, muito provavelmente “laranjas”, dentre eles pessoas de outro estado da federação.

 

A empresa cliente preferiu desistir das ações de recuperação de ativos depois que a Montax Inteligência alertou que eram fortes os indícios de que a rede de supermercados era controlada e lava dinheiro para uma facção do crime organizado.

 

 

 

SOBRE O AUTOR

MARCELO CARVALHO DE MONTALVÃO é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex, Quantageo Tecnologia e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Autor do livro Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

E-mail montax@montaxbrasil.com.br


www.montaxbrasil.com.br 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência de Crédito e Cobrança Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

 

Pesquisar microfranquias para identificar franquias baratas e de maior lucro não é tarefa fácil.

 

A dica da Montax Inteligência é que você se concentre em marketing & vendas de produtos ou serviços dos quais

 

a) Te deem prazer, aquilo que você faria até de graça;

b) Você já tem conhecimento técnico ou experiência de mercado; e

c) Integrem indústria ou atividade econômica com projeção de crescimento.

 

Se você gosta da Atividades de Cobrança e Consulta Cadastral, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial para Recuperação de Ativos, Investigações Corporativas, Consultoria de Risco e Compliance, tem formação em Direito ou Contabilidade ou Marketing & Vendas ou tem experiência como Assistente ou Paralegal em departamentos jurídicos e escritórios de advocacia, a Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial para Recuperação de Créditos e Prevenção de Fraudes pode ser ideal para você.

 

São serviços de localização de pessoas, empresas e bens para recuperação de créditos que podem ser prestados de sua própria casa (home office) ou de qualquer lugar com Internet (nomadismo digital).

 

São serviços essenciais para diretores jurídicos, advogados e diretores financeiros que precisam de ajuda para a busca de bens e localização de ativos financeiros de grandes devedores ou busca de provas de fraudes corporativas.

 

São serviços de Inteligência Financeira que aumentam as chances de sucesso de suas ações judiciais de recuperação de ativos e concorrência desleal.

 

Oportunidade

 

As principais vantagens da Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial para Recuperação de Créditos e Prevenção de Fraudes são:

 

a) é franquia de serviços, então, o franqueado não está obrigado a comprar produtos do franqueador, mercadorias que estragam ou ficam encalhadas em sua casa, loja ou depósito;

b) é franquia de serviços online, logo, pessoas, microempreendedores individuais (MEI) e empresas podem atender e prestar serviços de casa (home office) ou de qualquer lugar como “nômade digital”;

c) é franquia de baixíssimas despesas operacionais, portanto, o franqueado tem baixos custos fixos e só paga impostos, taxas e custos da prestação dos serviços quando fechar negócio; e

d) é franquia barata, conforme o resumo da Circular de Oferta de Franquia – COF (abaixo).

 

E porque a Instrução (CVM) 617/2019 obrigou as instituições financeiras – inclusive gestoras de fundos de investimentos – a realizar Due diligence de clientes como forma de prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento de terrorismo (PLDFT), medida que com certeza vai impactar positivamente o mercado de Inteligência Financeira & e investigações de lavagem de dinheiro e ocultação de bens.

 

Conheça a Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial para Recuperação de Créditos e Prevenção de Fraudes da Montax Inteligência

 

Dentre as franquias baratas, a Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial para Recuperação de Créditos e Prevenção de Fraudes é uma excelente oportunidade de negócio pois permite ao Empreendedor ou Microempreendedor Individual com pouca experiência e poucos recursos atingir excelentes resultados.

 

A Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial é oportunidade ideal para quem quer um bom faturamento com baixo investimento.

 

O Franqueado deverá ter uma estrutura simples porque não tem Ponto comercial, empregados nem horários rígidos.

 

Muitos negócios são fechados por meio da Internet, mais especificamente mediante buscas dos clientes no Google e o e-mail marketing e contatos do Franqueado com potenciais clientes pelo Linkedin.

 

E é pela Internet que o Franqueado é contratado e é pela Internet que entrega os serviços.

 

O modelo de Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial da Montax Inteligência torna possível empreender da comodidade de sua casa ou hotel, sem deixar de ser lucrativa.

 

Na Era Digital, muitos fornecedores e serviços essenciais ao negócios são contratados pela Internet.

 

Redes sociais, sites e aplicativos de serviços de informação e documentação facilitam o marketing e força-de-vendas, a prestação dos serviços em si e a administração e finanças (burocracia).

 

Essa oportunidade de negócio dispensa mão-de-obra fixa senão Analistas avulsos contratados por demanda ou tarefa, então o risco do negócio com ações trabalhistas é praticamente “zero”.

 

Você quer conhecer melhor o modelo de Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial para Recuperação de Créditos e Prevenção de Fraudes da Montax Inteligência?

 

Saiba mais sobre nossa estratégia de cobrança e recuperação de créditos. Conheça as 3 etapas da cobrança e recuperação de créditos no Brasil clicando aqui.

 

Continue conosco para entender essa oportunidade de negócio.

 

Franqueado será Microempreendedor Individual (MEI) ou Sociedade Limitada Unipessoal (SLU)

 

Você quer uma oportunidade de negócio sem sócios que te atrapalhem, dividam o lucro ou traiam sua confiança?

 

Você busca uma oportunidade de negócio com risco “zero” de Reclamações Trabalhistas?

 

Você procura uma oportunidade de negócio que não precise pagar aluguel de sala comercial?

 

Você quer uma oportunidade de negócio cujo sucesso depende exclusivamente de você e seu talento com marketing digital & vendas, mais nada?

 

A Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial permite você empreender sozinho, sem depender de patrão, sócio ou empregados.

 

A estrutura de trabalho a ser montada é “enxuta”, de baixíssimo investimento, como você poderá ver no Resumo da Circular de Oferta de Franquia (COF) e na planilha de Investimentos da Circular de Oferta de Franquia (COF) abaixo.

 

O Franqueado precisa de um CNPJ porque 90% dos clientes são escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de corporações, logo, precisa emitir Nota fiscal como Microempreendedor Individual (MEI) ou Sociedade Limitada Unipessoal (SLU).

 

A estrutura jurídica do Franqueado seria mais ou menos assim:

 

MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI)*

Cobrador(a) de dívidas independente (CNAE 8291-1/00)
Registro de Microempreendedor Individual (MEI) pelo Portal do Empreendedor
* Faturamento até R$ 81 mil anuais ou R$ 6.750,00 mensais (média) e não pode ser sócio de empresa, e o MEI se enquadra no Simples Nacional e não pagará mais que R$ 61,00 mensais de tributos.

 

SOCIEDADE LIMITADA UNIPESSOAL (SLU-ME)*

Atividades de cobranças e informações cadastrais (CNAE 8291-1/00)
Registro da Sociedade Limitada Unipessoal (SLU-ME) pela Contabilizei
* No Simples Nacional pagará de 6% a 33% de tributos, conforme 6 faixas de faturamento da Anexo III – Tabela Simples Nacional 2018 – Serviços.

 

Montax orientará o Franqueado acerca da razão social (nome empresarial), trade dress, a marca “Agente Franqueado Montax Inteligência” e toda a sua imagem corporativa.

 

Qualidade de vida e independência financeira 

 

Você quer uma oportunidade de negócio que não tome todo seu tempo, te proporcione qualidade de vida e independência financeira para nunca mais ficar a mercê de chefes?

 

A Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial é perfeita para você ter autonomia de vida – ser dono-do-próprio-nariz – e independência financeira, fatores que impactam no estresse e qualidade de vida.

 

O Franqueada atenderá escritórios de advocacia que precisam encontrar bens do devedor e departamentos jurídicos de corporações que terceirizam serviços de cobrança e informações cadastrais, preparação de documentos e serviços especializados de apoio administrativo.

 

Essas atividades econômicas podem ser realizadas remotamente, o empreendedor precisa apenas executar o trabalho quando e onde quiser.

 

De seu quarto ou cyber-café, desde que tenha um notebook com acesso à Internet.

 

Você terá que cumprir horários apenas nas Apresentações pelo Zoom, Microsoft Teams, Skype etc. ou reuniões de negócios com potenciais clientes.

 

E mesmo assim, muito raramente porque esse tipo de negócio se vende e se entrega pela Internet e smartphone. Muitos clientes que pagam muito bem nunca foram vistos nem pessoalmente nem por teleconferência. A maioria dos negócios são fechados por e-mail.

 

A entrega de Relatórios de Inteligência Financeira e provas pode ser realizada entre 2 e 4 semanas, conforme o resultado da investigação e sua agenda.

 

A Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial dá autonomia e flexibilidade para o Microempreendedor cuidar do seu negócio e passar mais tempo com o cônjuge e filhos, sem colocar em risco seu investimento nem prejudicar seu faturamento.

 

O empreendedor pode trabalhar de madrugada ou pela manhã cedo e ficar com o tempo livre a tarde, porque não precisará cumprir horário comercial a não ser em reuniões de negócios.

 

Essa vantagem de ser senhor de seu Tempo compensa mais que altos salários de grandes companhias.

 

Benefícios da franquia home based 

 

Com tantas vantagens, qual o lucro resultado do esforço do Franqueado?

 

E os principais benefícios, quais são?

 

Confira!

 

Pequeno investimento inicial e baixo custo operacional.

 

Não há despesas de aluguel e condomínio porque você trabalhará de casa (home based).

 

Os principais equipamentos provavelmente você já tem, no caso um computador ou notebook, smartphone com o aplicativo CamScanner e Certificado digital.

 

Além da qualidade de vida por trabalhar quando quiser e não se estressar diariamente com o transporte casa-trabalho-casa, a produção em esquema home-office típica da Era Digital gera economia operacional que garante um maior faturamento líquido;

 

Digitalização dos serviços.

 

Serviços de Inteligência & Investigações têm mais de mil anos, mas, se adaptaram a Era Digital melhor que qualquer outro negócio porque o cerne do seu negócio é a informação acionável.

 

Fontes de Inteligência & Informação aumentam cada vez mais na Era da Informação devido a revolução digital e dos meios de comunicação. Isso garante serviços ágeis em pouco tempo e poucas tarefas.

 

Esses serviços são prestados à distância, pela Internet, inclusive do exterior e para o mercado internacional se o Analista de Inteligência falar Inglês ou outro idioma;

 

Serviços altamente especializados e de elevada demanda.

 

Com a crise econômica, muitas corporações precisam de consultoria de risco e compliance para a prevenção de fraudes e pesquisa de bens para recuperação de ativos financeiros desviados de fraudes.

 

E com a economia aquecida as empresas consultam profissionais de Inteligência para fazer due diligence de novos fornecedores e parceiros de negócios e backgound check de candidatos a vagas de emprego;

 

Faturamento.

 

Segundo o Relatório de Microfranquias da Associação Brasileira de Franchising (ABF), micro franquias de “Serviços e Outros Negócios” tiveram um faturamento de mais de R$ 27 BILHÕES em 2020.

 

Com estrutura “enxuta”, baixas despesas operacionais, especialização e aumento da demanda de serviços de Inteligência & Investigações de pesquisa de bens para recuperação de ativos financeiros, compliance e mitigação de riscos em departamentos jurídicos e escritórios de advocacia e a necessidade de implementação de mecanismos de combate à corrupção e fraudes nas empresas (Lei Anticorrupção), o sucesso da Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial depende apenas da dedicação e iniciativa do Empreendedor.

 

Mas, afinal, o que o Analista de Inteligência privada faz?

 

A Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial é franquia barata de serviços em que o Empreendedor não será apenas um consultor de risco, mas, um Analista de Inteligência.

 

Um Analista de Inteligência exerce Atividade de Inteligência, que é basicamente a identificação do Comprador (buyer persona) de seus serviços de Inteligência & Investigações; pesquisa e coleta de informações estratégicas quando ocultadas, descaracterizadas ou camufladas para enganar contratantes, ocultar bens e despistar credores, adversários e concorrentes; e tarefas burocráticas como emissão de Notas fiscais e lançamentos em software contábil.

 

Serviços de informação e levantamento de informações tem como escopo aumentar as chances de sucesso de uma ação.

 

É a atividade de identificação dos verdadeiros Atores (Key players), as pessoas e organizações por trás dos clientes e fornecedores ou usadas na ocultação de bens. É pesquisa realizada antes de um negócio ou contrato para a melhor tomada de decisões, para a proteção dos ativos tangíveis e intangíveis da companhia cliente. Ou busca de bens e de provas da lavagem de dinheiro e ocultação patrimonial em casos de fraudes ou dívidas não pagas.

 

O carro-chefe da Montax é a cobrança de dívidas milionárias, a Atividade de Inteligência aplicada à localização de pessoas, empresas e bens para a recuperação de créditos.

 

É um trabalho emocionante.

 

É uma mistura de Inteligência com apoio a departamentos jurídicos (Paralegal) e serviços financeiros, afinal, você será um profissional de Inteligência Financeira e ajudará pessoas e empresas na recuperação de créditos.

 

E você conhecerá muita gente importante, logo, é fundamental vestir-se bem, falar e escrever bem, ser educado e discreto com um Gerente de banco.

 

As empresas de serviços de Inteligência se destacam das firmas de auditoria contábil pelo seu trabalho especializado de Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial a partir da pessoa do devedor ou fraudador, sua personalidade e conexões econômicas.

 

A principal tarefa do Analista de Inteligência é auxiliar empresas a se precaver de fraudes e dar resposta às ações fraudulentas, ajudando departamentos jurídicos na busca de bens para recuperação de ativos.

 

E o que mais o Analista de Inteligência faz?

 

O Analista de Inteligência privada cuida basicamente de assuntos relacionados a proteção de ativos, sejam tangíveis sejam intangíveis, com enfoque nos antecedentes e patrimônio do devedor.

 

Ele pesquisa e procura coincidências, discrepâncias e patrimônio não declarado do empregado ou outro stakeholder para descobrir esquemas de fraude, fraudadores e bens para recuperação de ativos.

 

São serviços que exigem conhecimento das relações econômicas, sociais e políticas e gosto pela leitura.

 

Ser usuário “pesado” de Internet é recomendável, porque a maioria das pesquisas e consultas são realizadas em bancos de dados públicos do ambiente web/Internet.

 

Agora está mais fácil porque o volume de informações e documentos antes acessados somente em bibliotecas ou consultados em livros cartorários agora estão disponíveis no Google e outras fontes abertas de Inteligência (OSINT) de know-how da Montax Inteligência.

 

Intelligence Analyst Training — FBI

Um dos trabalhos mais desafiadores do Analista de Inteligência da Montax é descobrir onde o devedor ou fraudador realizou investimentos e obter provas da propriedade de bens mediante buscas cartorárias. Antes realizadas pessoalmente, na Era Digital essas tarefas são realizadas via Internet.

 

O objetivo principal do Analista de Inteligência é identificar Atores (pessoas ou organizações) que colocam em risco o patrimônio da corporação cliente, encontrar pessoas que desaparecem para não pagar dívidas, localizar bens de devedores ocultados (blindagem patrimonial).

 

É principalmente dar suporte a grandes credores para recuperar valores desviados de fraudes.

 

Riscos da Microfranquia de Inteligência & Investigações

 

Não seriamos justos nem tampouco demonstraríamos especialização em consultoria de risco se não revelássemos os riscos do negócio “Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial“.

 

Toda oportunidade de negócio tem risco econômico e político.

 

Aqui vão os riscos dessa oportunidade de negócio:

 

a) Dificuldade de vender serviços de Inteligência.

 

Serviços de Inteligência & Investigações são estratégicos, portanto, apesar de importantes não são contratados de forma rotineira. A contratação depende de um tomador de decisão ou influenciador.

 

Chegar até eles, geralmente donos de empresas, diretores jurídicos, diretores financeiros e advogados, requer disposição para abordá-los com e-mails, telefonemas e visitas pessoais.

 

Nem todo Franqueado têm perfil para o marketing e força-de-vendas como disciplina, pró-atividade e desinibição, importantíssimos em qualquer negócio, principalmente naqueles que a agência Franqueada não pode pagar serviços de prospecção de clientes como Move On Sales ou softwares de gerenciamento de clientes como Salesforce e Pipedrive.

 

O Empreendedor Franqueado cuidará ele próprio da prospecção de clientes, daí a importância de ter bom relacionamento com advogados bem-sucedidos e diretores jurídicos ou ser bom Vendedor;

 

b) Mercado altamente flutuante e ciclo de venda longo.

 

Serviços de Consultoria têm demanda flutuante e ciclo de venda muito longo.

 

Como qualquer serviço importante porém não emergencial, as vendas podem demorar até 6 meses entre o primeiro contato e o “fechamento” ou data do pagamento da primeira fatura.

 

Importante manter contato com vários Compradores e Influenciadores, entregar o maior número de Propostas de Serviço que puder; e ter resiliência e força emocional para saber que empreender é vender e vender são alguns “sims” e muitos “nãos”.

 

A sabedoria é não depender de cliente algum e sempre, sempre buscar novos clientes ou vender mais para os mesmos clientes;

 

c) Concorrência feroz.

 

A concorrência é acirrada porque o mercado da indústria da Inteligência lida com ativos intangíveis (informação, inteligência e conhecimento), portanto, não tem barreiras de entrada.

 

Qualquer um pode ser seu concorrente.

 

Profissionais de Cobrança, profissionais de Inteligência egressos das Forças Armadas, Consultores, Advogados, Detetives, Analistas de Sistemas e startups diversas com tecnologia disruptiva se especializam na coleta de dados e informações para tomar fatias cada vez maiores do mercado da Inteligência privada.

 

E porque agências estrangeiras invadiram o mercado nacional em busca dessas mesmas oportunidades.

 

As principais concorrentes são Pinkerton do Brasil Ltda., Kroll Associates Brasil Ltda., Control Risks do Brasil Ltda., ICTS Global Ltda., FTI Consulting etc.

 

Até as Big Four Ernst & Young Auditores Independentes, KPMG Auditores Independentes, Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes e PricewaterhouseCoopers Auditores Independentes (PwC) querem fazer parte do mercado de Consultoria de Risco & Investigações Forenses;

 

d) Risco político.

 

Atividade de Inteligência é para pessoas sérias e ousadas que não se intimidam facilmente com espiões industriais, estelionatários, criminosos do colarinho branco e corruptos diversos.

 

Eles podem ameaçar ou mesmo retaliar se descobrirem que você está ajudando a empresa vítima a se proteger deles ou desvendar seu esquema de fraude ou localizar bens para recuperação de ativos.

 

O negócio “Inteligência” também exige ação e resolução do profissional diante da dificuldade de acesso aos tomadores de decisão e influenciadores para a promoção de novos negócios.

 

Segue abaixo um resumo da Circular de Oferta de Franquia (COF) e estimativa de investimentos para se tornar um Franqueado da Montax Inteligência!

 

 

MONTAX INTELIGÊNCIA

FRANQUIA PARA O FRANQUEADO (MEI/SLU) REALIZAR PESSOALMENTE AÇÕES DE MARKETING & VENDAS E EXECUTAR ATIVIDADE DE INTELIGÊNCIA & INVESTIGAÇÕES, SEM EXCLUSIVIDADE NEM RESTRIÇÃO GEOGRÁFICA, MEDIANTE SUPORTE ONLINE DE ADMINISTRAÇÃO & FINANÇAS.

 NEGÓCIO

INTELIGÊNCIA & INVESTIGAÇÕES

Fundação

2009

Ativos Intangíveis

(o que você vai usar)

Marcas Registradas Montax Inteligência e Montax

Domínio de Internet www.montaxbrasil.com.br

Site proprietário com boa posição no Google

Know-how de Marketing & Vendas (captação de clientes);

Know-how de Inteligência & Investigações Corporativas, inclusive o Manual de Inteligência Financeira & Investigação Empresarial – Briefing Secreto de Pesquisa de Bens e Recuperação de Ativos;

Design de propostas de serviço;

Design de Relatórios de Inteligência;

Know-how de Administração & Finanças (economia de tributos e despesas operacionais);

Proposições de Valor

(Benefícios)

Franquia diferente; Franquia barata; Microfranquia; Baixo investimento; Baixas despesas operacionais (home office); Risco mínimo; Horário flexível; Treinamento (briefings); Material Classe A; Suporte;

Taxa de Franquia R$ 12 mil
Taxa de Royalties 10% da Receita Bruta
Despesas de Instalação Aproximadamente R$ 17 mil (vide tabela)
Capital de Giro Despesas do estilo-de-vida do candidato
Taxa de Propaganda 50% dos anúncios regionais de Internet
Estimativa de Faturamento R$ 4 mil mensais
Retorno do investimento Prazo de 18 meses (estimativa)
Unidades próprias 01 (sede)
Unidades de Franqueadas 00
Estratégia de expansão Todas as capitais do Brasil
Empregados 00 (Franqueado executa as tarefas pessoalmente)
Início da Franquia Ainda não há Franqueados
CEO Fundador Marcelo Carvalho de Montalvão
Área (m²) 5m² (espaço para o home office)
Prazo do Contrato 60 meses
Razão Social Montax Inteligência de Crédito e Cobrança Ltda.
Website www.montaxbrasil.com.br
Endereço Rio de Janeiro -RJ, Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011
E-mail montax@montaxbrasil.com.br
Telefones

(21) 2143-6516 e 99682-0489

 

Investimentos Iniciais

(Estimativa)

 

Taxa de Franquia R$ 12 mil
Taxa de Royalties 10% da Receita Bruta
Taxa de Propaganda R$ 100,00/Mês (em média)
Notebook R$ 2,2 mil (Samsung Dual Core 4GB 500GB ou similar)
Smartphone R$ 1.400,00 (ASUS Zenfone Max Pro (M2) 4GB 64GB)
Capital de giro Despesas do estilo-de-vida do candidato
Sobrevivência Idem anterior
Uniforme (terno-e-gravata) R$ 900,00 (variável)
Internet/Telefonia R$ 200,00 mensais (em média)
Contabilidade R$ 00,00 (MEI) a R$ 180,00 mensais (SLU)
Seguro R$ 99,00/Mês (em média)
Certificado digital (e-CNPJ A1) R$ 175,00/Ano (em média)
Papelaria R$ 50,00/Mês (em média)
Registro na ABRAIC R$ 180,00/Ano (opcional)
TOTAL Aproximadamente R$ 17 mil

 

Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial é uma excelente oportunidade de negócio.

 

Empreender com a Montax Inteligência é um excelente oportunidade porque reduz o risco de fracasso, apesar do baixo investimento.

 

Por meio da Microfranquia de Serviços de Cobrança, Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial, você se tornará um Analista de Inteligência para empreender no mercado de informações.

 

E sua Agência de Inteligência Franqueada pode se tornar uma referência de suporte aos departamentos jurídicos da sua região.

 

80% dos casos envolve Pesquisa de Bens para a localização de ativos financeiros, quer porque comprovam fraude corporativa interna, quer porque a informação patrimonial ajuda departamentos jurídicos e escritórios de advocacia a terem sucesso nas Execuções, Ações de Cobrança e Recuperação de créditos.

O Analista de Inteligência recebe adiantamentos ($) pelos Serviços profissionais e Despesas operacionais e às vezes comissão (%) pela efetiva recuperação dos créditos pelo cliente.

Ao contrário da França, onde existe uma faculdade de Inteligência privada, a Escola de Guerra Econômica (EGE), e uma empresa estatal de Inteligência privada, a Agência Para Difusão da Informação Tecnológica (ADIT), no Brasil não existe nem faculdade nem empresa de Inteligência de grande porte.

 

Ou são empresas estrangeiras ou são firmas pequenas do tipo “boutique” que atendem poucos clientes.

 

Se você quiser aprender Inteligência, terá que frequentar escolas militares que só admitem militares e profissionais com credenciais e indicações, com custo elevadíssimo.

 

E, mesmo assim, aprenderá somente a Atividade de Inteligência, o que não garante sucesso no mundo dos negócios porque depende de coragem, disciplina, sorte e ações de Marketing & Vendas, além de finanças.

 

Com a Montax Inteligência você aprenderá tudo ao mesmo tempo e encurtará caminho porque contará com todo nosso suporte, tecnologia e know-how para empreender e desenvolver seu negócio e atingir grandes resultados.

 

Estagiários de Direito, Paralegais, Assistentes jurídicos e Detetives querem empreender com maior assertividade

 

Estagiários de Direito, Paralegais, Assistentes jurídicos e Detetives ou mesmo Advogados e Contadores acostumados com demandas de informação e documentação de departamentos jurídicos e escritórios de advocacia querem deixar a rotina estressante e direitos da CLT para empreender com serviços que já sabem prestar e vender para clientes que já conhecem, diretores jurídicos e advogados.

 

Essa tendência é impulsionada pelo aumento do número de Advogados e, consequentemente, da demanda de serviços de Paralegais e de informação estratégica para o sucesso das ações judiciais, como provas e documentos.

 

E pela falência da Justiça Pública do Brasil e ineficácia de seus sistemas de buscas de bens do devedor.

 

O trabalho do Analista de Inteligência começa a fazer sentido para credores e seus Advogados que precisam encontrar ativos financeiros ou provas de fraude à execução, “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

 

Além de acessar informações, documentos e provas necessárias ao sucesso de uma ação judicial, o Estagiário ou Paralegal ou Assistente jurídico que decidiu empreender com a Montax Inteligência já terá como Vantagem Competitiva o conhecimento do mercado jurídico e um bom relacionamento com Compradores dos serviços de Inteligência, os Advogados, diretores jurídicos e de compliance.

 

Montax Inteligência entrega benefícios excelentes mesmo àqueles Analistas Franqueados que optaram não realizar eles mesmos os serviços de Inteligência & Investigações e decidiram repassar o casos mais complexos à Franqueadora.

 

Esses Franqueados recebem comissão de 10% (dez por cento) apenas pela indicação do cliente.

 

Não precisam fazer mais nada se não quiser. Em alguns meses, o Franqueado pode receber até R$ 5 mil mensais de comissão apenas pela prospecção de clientes e indicação dos Serviços profissionais da Franqueadora, pelo prazo do contrato de Franquia.

 


Quer ser um Analista de Inteligência? 


Faça parte de uma Franquia de Inteligência & Investigações!

Envie um e-mail para montax@montaxbrasil.com.br com o Assunto

Quero ser Analista de Inteligência

 




 

SOBRE O AUTOR

MARCELO CARVALHO DE MONTALVÃO é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex, Quantageo Tecnologia e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Autor do livro Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

E-mail montax@montaxbrasil.com.br


www.montaxbrasil.com.br 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

Manuais de Inteligência Militar do Exército, Inteligência de Estado (Governo) e até de Inteligência Financeira do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) para a busca de ativos financeiros desviados de corrupção podem ser encontrados de graça na Internet.

Aprenda Atividade de Inteligência com um livro sobre Inteligência, Espionagem, Busca de Bens & Investigação, Manuais Especiais.

Para compreender seu mercado, descobrir os segredos da concorrência e localizar pessoas e bens para a recuperação de créditos, você precisa ler manuais de Inteligência, investigações e busca de bens desenvolvidos por profissionais de Inteligência privada.

“Manuais de Inteligência de Estado são muito científicos e genéricos porque seus autores não podem revelar todos os segredos de Estado nem tampouco cobrar por eles, logo, não compartilharão conhecimento a troco de nada e com risco de desligamento. Manuais de Inteligência da iniciativa privada são mais úteis porque vão direto ao ponto e  ajudam naquilo que realmente importa, o lucro”.
Marcelo Carvalho de Montalvão, diretor
MONTAX INTELIGÊNCIA

Aprendendo Inteligência com Livros de Espionagem e Manuais de Inteligência Empresarial e Inteligência Financeira para Pesquisa de Bens, Investigação de Lavagem de Dinheiro e Recuperação de Ativos

Montax Inteligência desenvolveu 3 manuais de Atividade de Inteligência privada, um livro sobre Inteligência de Estado (Espionagem) e Inteligência Empresarial e outro sobre Busca de Bens & Investigação. São manuais especiais para estudo e aplicação prática da Atividade de Inteligência, seja de Estado, Militar ou Competitiva (Empresarial) e investigações corporativas como identificação de fraudadores, conflito de interesses e busca de bens “lavados” ou ocultados, para identificação e recuperação de ativos.

O primeiro é o eBook “Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa“, o segundo é o “ATIVIDADE DE INTELIGÊNCIA – Inteligência de Estado e Inteligência Militar Clássicas” e o terceiro o “Manual de Inteligência Financeira & Investigações Empresariais – Briefing Secreto de Pesquisa de Bens e Recuperação de Ativos” (imagem acima).

 

Nos orgulhamos bastante de ambos os manuais de Inteligência porque ajudaram gerações de profissionais de Inteligência como Agentes secretos e Diplomatas, Detetives particulares e Investigadores de fraudes corporativas.

 

Um livro sobre Inteligência e manuais de espionagem e investigação fornece pode fornecer insights a diretores na formulação da estratégia de negócios, auxiliam diretores jurídicos e advogados com a busca de bens e ajudam profissionais de Governança, Risco e Compliance com due diligence de terceiros e background checks de candidatos a vagas de emprego.

 

A seguir, detalhes de cada um deles.

 

#1 – LIVRO DIGITAL “INTELIGÊNCIA & INDÚSTRIA – ESPIONAGEM E CONTRAESPIONAGEM CORPORATIVA”

 

O livro digital (eBook) “Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa” é o mais completo livro sobre inteligência, espionagem militar e industrial já publicado no Brasil.É um Manual de Guerra Econômica a partir de conceitos da Inteligência Militar e Inteligência Competitiva (IC). Ideal para obter uma noção geral acerca da Atividade de Inteligência.

 

O autor Marcelo Carvalho de Montalvão é Advogado criminalista com 20 anos de experiência em crimes financeiros, 10 deles como diretor de operações da Montax Inteligência, empresa de Inteligência Competitiva (IC) especializada em recuperação de ativos, investigações de fraudes e “lavagem” ou ocultação de bens.

 

O eBook Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa é um livro de inteligência no formato ePub com técnicas de espionagem e desinformação retirados de livros de espionagem, livros de estrategia militar do serviço de inteligência do exército e de inteligência competitiva (empresarial). Nele, você encontrará técnicas para que cada um descubra seus pontos fortes. E um briefing de investigações corporativas e investigação digital em fontes abertas de Inteligência (OSINT) útil à solução de fraude patrimonial e recuperação de ativos financeiros. Um manual de espionagem, investigação criminal e operações de inteligência. Decidimos escrever Inteligência & Indústria influenciados pelo livro sobre inteligencia empresarial Os Segredos da Inteligência Competitiva – Os Sentidos do Lobo, do Coronel Francisco José Fonseca de Medeiros (não confundir com “Os Segredos do Lobo”, de Jordan Belfort). Um manual de inteligência e investigações além das pesquisas em cartório em Copacabana, sede da Montax Inteligência.
Os conceitos do livro Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa podem ser aplicados tanto na Inteligência de Estado quando na Inteligência Empresarial, e pode ser compreendido por cidadão de qualquer país lusófono como Portugal, Brasil, Guiné-Bissau, Moçambique, Angola, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Macau, Timor-Leste e Índia Portuguesa (Goa, Damão e Diu).
Segue o Índice do livro de inteligência com os assuntos que encontrará no eBook INTELIGÊNCIA & INDÚSTRIA – Espionagem e Contraespionagem Corporativa:

APRESENTAÇÃO

PARTE I – ATIVIDADE DE INTELIGÊNCIA

Capítulo 01– O que é Inteligência?
Capítulo 02 – Sun Tzu, o pai da espionagem
Capítulo 03 – História da Inteligência
Capítulo 04 – Maquiavel e a teoria das razões de Estado
Capítulo 05 –Clausewitz e oCentro de Gravidade do exército inimigo
Capítulo 06– Alvo de busca (escopo) da Inteligência
Capítulo 07 – Principais agências de Inteligência do mundo
Capítulo 08 – Inteligência de Estado
Capítulo 09– Inteligência militar
Capítulo 10 – Inteligênciaem tempos de guerra
Capítulo 11 – Espionagem econômica e industrial
Capítulo 12– Contrainteligência, desinformação e sabotagem
Capítulo 13 – Espionagem política e social (ameaças internas)
Capítulo 14 – Fontes de Inteligência
Capítulo 15 – HUMINT (Human Intelligence) ou Fontes humanas de Inteligência
Capítulo 16 – OSINT (Open Source Intelligence) ou Fontes abertas de Inteligência
Capítulo 17 – IMINT (Imagery Intelligence) ou Inteligência de imagens
Capítulo 18– COMINT (Communications Intelligence) ou Inteligência de comunicações
Capítulo 19 – SIGINT (Signals Intelligence) ou Inteligência de sinais
Capítulo 20– Etapas do processo de Inteligência:Acesso,Análise,ClassificaçãoeComunicação
Capítulo 21 – Propaganda e operações psico-informativas
Capítulo 22 – Modelo mental (mentalidade)
Capítulo 23 – Estudo de Cenários e Plano de contingência (PLANCON)
Capítulo 24– Legislação e indústria da informação no Brasil

PARTE II – INTELIGÊNCIA COMPETITIVA (IC)

Capítulo 25 – Introdução acerca da Inteligência econômica
Capítulo 26– Caravelas, tear mecânico,iPhonee outras inovações surpreendentes
Capítulo 27 – Allan Pinkerton e o serviço secreto aplicado à indústria
Capítulo 28 – Michael Porter, o pai da Inteligência Competitiva
Capítulo 29 – Definição de Inteligência Competitiva (IC)
Capítulo 30 – Alvo de busca (escopo) da Inteligência Competitiva
Capítulo 31 – Análise SWOT
Capítulo 32 – Ameaças externas
Capítulo 33 – Contrainteligência competitiva
Capítulo 34 – Business Intelligence(BI) ou Inteligência de negócios
Capítulo 35 – Inteligência CompetitivaversusEspionagem corporativa
Capítulo 36 – Implementação de um sistema de Inteligência Competitiva (IC)
Capítulo 37 –Contraespionagem Corporativa
Apêndice –Polvo, animal símbolo da Inteligência
ANEXO I – Modelo simples de Análise SWOT
ANEXO II – Briefingde implementação de um sistema de Inteligência Competitiva (IC)
ANEXO III – Manual de Contraespionagem Corporativa
ANEXO IV – Modelo Sumário de Relatório de Inteligência

BIBLIOGRAFIA

DEPOIMENTOS ACERCA DO LIVRO

“Indico para estudantes e praticantes da Atividade de Inteligência, seja ela voltada para a competitividade, seja voltada para a defesa do Estado […] Oportunidade de exercer, em melhores condições, as suas funções de analista de Inteligência e assessor de alto nível para os tomadores de decisão. É gratificante ler uma obra e sentir que não perdeu tempo e dinheiro. O seu livro tem conteúdo utilizável e será favorável para tantos jovens que são destinados para a área de Inteligência de uma empresa e não sabem nem como começar”.


Professor Francisco José Fonseca de Medeiros, Coronel da Reserva do Exército e autor de “Os Sentidos do Lobo – Os Segredos da Inteligência Competitiva“.

#2 – LIVRO DIGITAL “ATIVIDADE DE INTELIGÊNCIA – Inteligência de Estado e Inteligência Militar Clássicas”

O livro digital (eBook) “ATIVIDADE DE INTELIGÊNCIA – Inteligência de Estado e Inteligência Militar Clássicas” é exclusivamente sobre espionagem de Estado e espionagem militar.É a primeira parte do livro “Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa“, mais voltada para pesquisadores, agentes públicos civis e militares da Atividade de Inteligência clássica e estudantes de relações internacionais, direito etc.

 

É um livro sobre Inteligência governamental, livro de Espionagem do Estado. Um manual de espionagem e contraespionagem para auxiliar na formulação da estratégia de Estado.

 

O livro ATIVIDADE DE INTELIGÊNCIA – Inteligência de Estado e Inteligência Militar Clássicas é um Manual de Inteligência de Estado e Inteligência Militar ideal para Analistas da ABIN, Agentes do Departamento de Polícia Federal, profissionais de Relações Exteriores e de Inteligência governamental.
Os conceitos do livro ATIVIDADE DE INTELIGÊNCIA – Inteligência de Estado e Inteligência Militar Clássicas também podem ser aplicados à Inteligência Empresarial, desde que com bom-senso e guardadas as devidas proporções, afinal, não existem limites para a proteção do Estado (em uma Guerra, quem respeita Tratados e Convenções Internacionais?).
O livro ATIVIDADE DE INTELIGÊNCIA – Inteligência de Estado e Inteligência Militar Clássicas pode ser compreendido por cidadão de qualquer país lusófono como Portugal, Brasil, Guiné-Bissau, Moçambique, Angola, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Macau, Timor-Leste e Índia Portuguesa (Goa, Damão e Diu).

#3- MANUAL DE INTELIGÊNCIA FINANCEIRA & INVESTIGAÇÃO EMPRESARIAL – BRIEFING SECRETO DE PESQUISA DE BENS E RECUPERAÇÃO DE ATIVOS

O “Manual de Inteligência Financeira & Investigação Empresarial – Briefing Secreto de Pesquisa de Bens e Recuperação de Ativos” é um guia prático de solução de crimes de fraude à execução“lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

 

Ideal para Advogados de cobranças milionárias e Advogados criminalistas, o “Manual de Inteligência Financeira & Investigações Empresariais” ajuda profissionais da lei, contabilidade e finanças com técnicas comprovadamente eficazes de localização de empresas, pessoas e bens para a e recuperação de ativos. Ele tem 20 páginas com dicas fantásticas para você “restartar” seu cérebro e reiniciar suas buscas com base em novas premissas, com um novo modelo mental: A mentalidade da Atividade de Inteligência.

 

Com o “Manual de Inteligência – Busca de Ativos & Investigações” qualquer usuário “pesado” de Internet consegue descobrir onde estão os grandes devedores e onde e como escondem seus bens.

 

E quem são os Atores (pessoas ou organizações) usados na “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores, ou seja, quem são seus “laranjas” e qual é sua Holding Patrimonial…

 

O “Manual de Inteligência Financeira & Investigações Empresariais” contém um Briefing de identificação e localização de bens da Montax Inteligência, portanto, você não está comprando um simples livro de Inteligência, mas, um material rico utilizado no treinamento dos Analistas da Montax.

 

Montax está compartilhando know-how por um preço muito mais baixo que o de um Relatório de Inteligência Financeira simples.

 

Esse manual auxiliará diretores jurídicos e advogados na busca de bens, na localização de ativos financeiros e busca de provas úteis em processos judiciais.

 

Quer aprender Inteligência Financeira para Pesquisa de Bens & Recuperação de Ativos?
E realizar Investigação de “lavagem” de dinheiro e ocultação de bens no Brasil e nos Estados Unidos da América (EUA)?
E Due Diligence da Política de PLDFT da Instrução (CVM) 617/2019?
Você pode ter acesso ao nosso Briefing, um roteiro de pesquisa de bens e investigação de “lavagem” de dinheiro e ocultação de bens, com vários links de consulta a sistemas informatizados e bancos de dados públicos do Brasil e dos EUA, ideal para Advogados de cobrança e execução, profissionais de Inteligência, Investigadores de fraudes corporativas, Auditores e Detetives.
Além do Briefing, listamos aproximadamente outros 10 (dez) sistemas de busca de bens na Justiça além dos já conhecidos Bacen Jud- atual SisbaJud -, Renajud e Infojud.
Com o “Manual de Inteligência Financeira & Investigação Empresarial – Briefing Secreto de Pesquisa de Bens e Recuperação de Ativos” você aprenderá técnicas de espionagem absolutamente legais de busca de bens para ter sucesso em suas ações de recuperação de ativos.
Ele foi produzido com parte do nosso Briefing secreto, conforme se segue:

ÍNDICE

 

1. INTRODUÇÃO

 

2. TÉCNICAS DE ESPIONAGEM ABSOLUTAMENTE LEGAIS

2.1 Técnicas de Inteligência Financeira fáceis

2.2 OSINT (Open Source Intelligence) ou Fontes abertas de Inteligência

2.3 HUMINT (Human Intelligence) ou Fontes humanas de Inteligência

 

3. COMO USAR A INTELIGÊNCIA NA BUSCA DE BENS

3.1 Personalidade do Ator (pessoa ou organização)

3.2 Diferença entre Inteligência & Investigação

3.3 A personalidade do devedor revela suas predileções

3.4 Fontes abertas e humanas de Inteligência, as melhores formas de conhecer o devedor

 

4. CLASSES DE ATIVOS FINANCEIROS

4.1 Definições de ativos financeiros

4.2 Ativos intangíveis

4.3 Ativos fixos imobiliários

4.4 Valores mobiliários

4.5 Direitos & Créditos

4.6 Máquinas & Equipamentos

4.7 Rendimentos

 

5. ROTEIRO DE BUSCA DE BENS NO BRASIL

5.1 Não existe sistema que informe tudo sobre todos

5.2 Descubra o CPF do cônjuge ou companheiro e filhos do devedor

5.3 Arquivos de litígios

5.4 Roteiro de localização de pessoas, empresas e bens no Brasil

5.5 Bancos de dados cadastrais

5.6 Encontrando ativos intangíveis (bens móveis incorpóreos)

5.7 Encontrando ativos fixos imobiliários (imóveis)

5.8 Encontrando valores mobiliários

5.9 Encontrando Direitos & Créditos

5.10 Encontrando Máquinas & Equipamentos

5.11 Encontrando rendimentos

 

6. CARTÓRIOS: EM QUAIS, ONDE E COMO PESQUISAR?

6.1 Cartórios, quais consultar?

6.2 Cartórios, onde consultar?

6.3 Cartórios, como consultar?

6.4 Listagem dos cartórios de Registro de Imóveis do Brasil

6.5 Modelos de e-mails aos cartórios

6.6 Diagrama de consultas cartorárias

6.7 Diligências jurídicas específicas

 

7. ROTEIRO DE BUSCA DE ATIVOS NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

7.1 Paraíso Fiscal

7.2 Principais fontes de pesquisa de bens nos Estados Unidos da América

7.3 Estado da Flórida

7.4 Estado de Nova Iorque

7.5 Estado de Delaware

 

8. ORGANIZAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS ATIVOS ENCONTRADOS

8.1 Identificar a empresa patrimonial

8.2 Identificar a empresa braço-financeiro

8.3 Identificar o “laranja” ou empresa-de-fachada

8.4 Modelo de listagem de pessoas, empresas e bens

8.5 Modelo de listagem de provas (evidências)

 

9. BÔNUS ESPECIAL: 19 SISTEMAS DE BUSCA DE BENS NA JUSTIÇA

 

10. POSFÁCIO (OU QUEM TREINA JOGA)

 

 

Clique no banner abaixo e saiba mais!

 

 

Esses livros e o manual são imprescindíveis para você se tornar um excelente profissional de Inteligência. Descubra o que é Atividade de Inteligência e como realizá-la. Pense em novas maneiras de formular sua estratégia de negócios. Realize pesquisa de busca de bens e ajude o departamento de Governança, Risco e Compliance com due diligence de terceiros e background check de candidatos a vagas de emprego.

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência de Crédito e Cobrança Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

 

O “Programa de Integridade” é um “conjunto de mecanismos e procedimentos internos de integridade, auditoria e incentivo à denúncia de irregularidades e na aplicação efetiva de códigos de ética e de conduta, políticas e diretrizes com objetivo de detectar e sanar desvios, fraudes, irregularidades e atos ilícitos praticados contra a administração pública, nacional ou estrangeira“.

 

Ao menos essa é a definição do Programa de Integridade na lei. A expressão “Programa de Integridade” aparece 14 vezes no Decreto 8.420/2015, que regulamentou a Lei 12.846/2013 (Lei Anticorrupção).

 

Segundo essa regulamentação, caso a empresa acusada de corrupção apresente em sua Defesa provas da existência e do efetivo funcionamento de um “Programa de Integridade”, poderá participar do Acordo de Leniência e ter penalidades menos severas.

 

É o que diz a Lei Anticorrupção.

 

Mas, o que é o “Programa de Integridade”?

 

Segundo o Decreto 8.420/2015, é um “conjunto de mecanismos e procedimentos internos de integridade, auditoria e incentivo à denúncia de irregularidades e na aplicação efetiva de códigos de ética e de conduta, políticas e diretrizes com objetivo de detectar e sanar desvios, fraudes, irregularidades e atos ilícitos praticados contra a administração pública, nacional ou estrangeira“.

 

Além de evitar perdas com fraudes corporativas, esses mecanismos e procedimentos internos vão ajudar sua empresa a evitar multas desnecessárias.

 

Um bom Programa de Integridade varia de acordo com o Objeto Social (atividade econômica) e o porte da companhia, mas, existem mecanismos e procedimentos internos básicos comuns a todas as empresas que pretendem estar em Compliance, em conformidade com a Lei Anticorrupção.

 

De quebra, a empresa vai diminuir perdas com fraudes internas.

 

 

Chief Compliance Officer (CCO), um novo cargo

 

Chief Compliance Officer (CCO) é um cargo novo, criado recentemente, mas, geralmente ocupado por ex-diretores jurídicos ou profissionais de Inteligência & Segurança Empresarial.

 

É do Chief Compliance Officer (CCO) a tarefa de implementar o Programa de Integridade.

 

A partir do orçamento definido pelo CEO ou Conselho de Administração ou comissão específica, o Chief Compliance Officer deve selecionar quais mecanismos e procedimentos internos são fundamentais.

 

O CCO deve também convencer diretores, empregados, clientes, fornecedores e demais stakeholders a aderir ao Programa de Integridade e a colaborar com seus mecanismos e procedimentos internos.

 

Enfim, o CCO deve fazer o Programa de Integridade sair do papel…

 

Tudo isso para mitigação dos riscos e danos em casos de corrupção, fraudes e outras inconformidades, e para poder exercer o direito de Acordo de Leniência e redução do valor das multas, caso necessário.

 

Ninguém espera ter que fazer um Acordo de Leniência ou implorar à redução do valor de uma multa, mas, estamos no Brasil, não na Suíça.

 

Um bom Programa de Integridade vai ajudar sua empresa na Defesa de processos administrativos de agências governamentais do Brasil como o Departamento de Polícia Federal, Receita Federal do Brasil (RFB), Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), Sindicatos e ordens de classe, B3 (BM&FBOVESPA), Comissão de Valores Mobiliários (CVM), às vezes até do exterior como a U.S. Department of Justice e U.S. Securities and Exchange Commission.

 

Seguem os 7 Procedimentos que Montax Considera Essenciais ao Compliance Anticorrupção:

 

#1 – Elaboração e aplicação dos Códigos de Ética e de Conduta

#2 – Verificação de antecedentes de candidatos a vagas de emprego (Background check)

#3 – Devidas diligências para conhecer seu cliente e fornecedor (Due diligence KYC)

#4 – Compliance 360º – Check-up Contábil, Cível, Tributário, Trabalhista e Previdenciário

#5 – Canal de Denúncias e apuração de supostas irregularidades

#6 – Comunicação, treinamento e investigação ininterruptos (Non Stop Compliance)

#7 – Arquivamentos de relatórios de auditoria e autos de processos administrativos

 

Algumas expressões estão em Inglês, porque foi o Império Anglo-estadunidense, consolidado a partir da 2ª Guerra Mundial, com sua experiência em decifrar códigos alemães e proteger pessoa e organizações de ataques inimigos (nazistas, comunistas e agora terroristas) definiu técnicas de Segurança & Contrainteligência e foi pioneiro na legislação anticorrupção e implementação de programas de integridade em empresas no mundo todo.

 

O estopim dessa política econômica foi com o escândalo de fraudes contábeis da Enron Corporation que enganou o mercado e acionistas em 2001 e gerou legislações como a Lei Sarbanes-Oxley de padronização de normas contábeis; a Foreign Account Tax Compliance Act (FATCA) ou Lei de Compliance Tributário Em Conta no Exterior, lei federal estadunidense que obriga pessoas e organizações dos EUA com filiais no exterior a informar à Receita Federal dos EUA todas as receitas e rendimentos obtidos no exterior, bem como a listagem de clientes estadunidenses das companhias, a fim de evitar evasão de divisas, sonegação fiscal e “lavagem” e ocultação de bens, direitos e valores; e a UK Bribery Act ou Lei do Suborno do Reino Unido, considerada “a mais dura legislação anticorrupção no mundo” porque pune com a extinção toda e qualquer organização que tenha qualquer conexão com o Reino Unido por atos de suborno ou corrupção praticados em qualquer lugar do planeta. Apesar de rigorosa, essa lei é de difícil eficácia devido a falta de fiscalização do Reino Unido ao redor do mundo.

 

Americanos e ingleses parecem rigorosos com corruptos… Não entendemos por que ainda existam tantas International Business Companies em Delaware (USA) e Overseas Companies no Reino Unido (leia-se empresas offshore) … Mas, isso é assunto para outro artigo…

 

Preparado para conhecer alguns mecanismos e procedimentos internos do Programa de Integridade da Lei Anticorrupção?

 

Então vamos lá!

 

 

#1 – Elaboração e aplicação dos Códigos de Ética e de Conduta

 

É aqui que começa o jogo.

 

Os Códigos de Ética e de Conduta (que podem ser um só ou separadamente) são uma espécie de Constituição da companhia no sentido de impor regras acerca das relações entre a corporação e seus colaboradores, acionistas, clientes e fornecedores.

 

E especificar as práticas consideradas inadequadas entre os colaboradores e entre esses e terceiros, principalmente fornecedores e clientes.

 

Os Códigos de Ética e de Conduta devem estabelecer o Programa de Integridade e seus mecanismos e procedimentos internos de integridade, auditoria e incentivo à denúncia de irregularidades.

 

Montax Inteligência auxilia empresas na elaboração de seu Código de Ética e Manual Anticorrupção, em conformidade com seu Objeto Social, atividades econômicas e cultura organizacional, que servirão de base legal e prática de Compliance & Governança Corporativa, com os principais objetivos do Programa de Integridade, que são

 

1) Identificação de fraudes e desvios de conduta;
2) Cooperação da organização na apuração de suas próprias infrações;
3) Manutenção de mecanismos e procedimentos internos de integridade, auditoria e incentivo à denúncia de irregularidades para aplicação efetiva de códigos de ética e de conduta, políticas e diretrizes com objetivo de detectar e sanar desvios, fraudes, irregularidades e atos ilícitos praticados contra a administração pública, nacional ou estrangeira; e
4) Manutenção de arquivos com informações e documentos referentes à existência e ao funcionamento de Programa de Integridade, úteis na Defesa da companhia em eventuais ações legais do governo;

 

Os Códigos de Ética e de Conduta devem ser entregues conjuntamente com cada Contrato de Trabalho ou Contrato de Serviços ou Contrato de Compra-e-venda celebrados com cada empregado ou fornecedor ou cliente e publicados no site da companhia e no hall de entrada de seus escritórios, sedes operacionais e galpões.

 

Se possível, cada stakeholders deve assinar uma versão, dando ciência do conteúdo dos Códigos de Ética e de Conduta.

 

Empregados e demais stakeholders não poderão dizer que “não sabiam” das regras.

 

Modelo de Código de Ética e Manual Anticorrupção da Montax Inteligência

 

 

#2 – Verificação de antecedentes de candidatos a vagas de emprego (Background check)

 

A checagem de antecedentes dos candidatos a vagas de emprego (Background check) é o mecanismo ou procedimento interno de integridade mais importante de uma organização.

 

Se a companhia quiser evitar fraudes e corrupção, a fraude envolvendo empresas públicas, autarquias e agentes do Estado, deve antes de qualquer coisa lançar mão desse mecanismo ou procedimento interno de integridade: Verificar os antecedentes criminais, cíveis e profissionais (trabalhistas) dos candidatos a vagas de emprego.

 

Da mesma forma que a Magistratura, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e outras ordens como a Maçonaria realizam um escrutínio de seus candidatos, realizam um levantamento de informações acerca das pessoas que pretendem ingressar em suas consagradas instituições, inclusive com pesquisa social que inclui entrevistas com vizinhos, familiares e amigos e outras fontes humanas de Inteligência, as companhias devem realizar investigação corporativa prévia acerca dos candidatos a vagas de emprego.

 

É só um emprego privado, não é um emprego público com direito a estabilidade e o candidato, se contratado, poderá ser dispensado quando o gestor quiser. Porém, se a empresa trouxer para dentro de suas fileiras uma pessoa desonesta ou mal intencionada, o estrago poderá ser grande.

 

Portanto, antes de contratar um novo empregado, seja diretor, gerente ou entregador, realize pesquisa de antecedentes acerca do candidato a vaga de emprego ou consulte uma agência de Inteligência & Investigações especializada em verificação de antecedentes (Background check).

 

 

#3 – Devidas diligências para conhecer seu cliente e fornecedor (Due diligence KYC)

 

De mesma forma que a companhia deve realizar a checagem de antecedentes dos candidatos a vagas de emprego (Background check), ou seja, das pessoas físicas que integrarão os times da organização, a empresa deve realizar uma investigação prévia acerca das pessoa jurídicas que pretendem negociar com a companhia, seja como cliente seja como fornecedor.

 

As devidas diligências para conhecer com mais profundidade o cliente ou fornecedor são chamadas Due diligence KYC (sigla em Inglês para “Know Your Customer”) e funcionam como excelente mecanismo ou procedimento interno de integridade mais importante de uma organização.

 

Se a companhia quiser evitar fraudes e corrupção, não basta só investigar seus empregados, o pessoal interna corporis, mas, o pessoal de fora, clientes e fornecedores.

 

Pessoas mal intencionadas podem se travestir de empresas, constituindo sociedades empresárias e outras pessoas físicas e realizar compras ou se cadastrar como fornecedores para fraudar a companhia ou envolvê-la em atos de corrupção.

 

Devidas diligências (Due diligence) sobre potenciais clientes e candidatos a fornecedores é outro importante mecanismo ou procedimento interno de integridade porque previne fraudes e inconformidades.

 

E deve ser realizado Background check sobre os fundadores e sócios da empresa cliente ou fornecedora.

 

Se a companhia for do setor bancário ou financeiro ou securitário, além das devidas diligências comuns  a todas as indústrias deve realizar também as devidas diligências de prevenção da lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo (PLDFT) Compliance Anti Lavagem de Dinheiro da Circular (BACEN) 3.978/2020, Instrução (CVM) 617/2019 e Circular (SUSEP) 612/2020.

 

Due diligence KYC serve para evitar negócios com organizações com histórico de problemas ou constituídas por pessoas problemáticas que podem envolver a companhia em ações legais ou prejudiciar a marca e a imagem corporativa.

 

Antes de realizar uma venda ou adquirir um produto ou serviço, ou seja, antes de fechar negócio com um novo cliente ou fornecedor, realize devidas diligências para conhecer com mais profundidade o novo cliente ou fornecedor ou consulte uma agência de Inteligência & Investigações especializada em Due diligence KYC.

 

No artigo Fundos, Lavagem de Dinheiro, CVM & Compliance demonstramos como a Instrução (CVM) 617/2019 criou a Política de PLDFT, espécie de Programa de Integridade das Asset Management e outras instituições financeiras, obrigando-as a realizar Due Diligence KYC

 

 

Para pesquisa de antecedentes de candidatos a vagas de emprego (Background check), Devidas diligências de clientes e fornecedores (Due diligence KYC) e prevenção a lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo (PLDFT), o Chief Compliance Officer (CCO) e demais integrantes do Departamento de Compliance podem realizar um curso online de Inteligência Financeira – Due Diligence, Pesquisa de Bens & Compliance de Prevenção a Lavagem de Dinheiro – Roteiro de Proteção e Recuperação de Ativos. Clique no banner abaixo para acessar agora mesmo o seu Manual:

 

Inteligência Financeira – Due Diligence, Pesquisa de Bens & Compliance de Prevenção a Lavagem de Dinheiro – Roteiro de Proteção e Recuperação de Ativos

 

 

#4 – Compliance 360º – Check-up Contábil, Cível, Tributário, Trabalhista e Previdenciário

 

“Casa de ferreiro, espeto de pau” (Autor desconhecido).

 

A frase acima é um axioma sobre pessoas e organizações especializadas que não atendem de forma especial a si próprias.

 

No caso do Programa de Integridade, não adianta nada se preocupar somente com as ameaças externas (candidatos a vagas de emprego, clientes e fornecedores) e esquecer das ameaças internas, das falhas de seus próprio pessoal.

 

E as falhas internas que constituem as maiores ameaças a uma organização são aquelas que podem causar graves impactos financeiros, ambientais e legais como as inconformidades contábeis, danos civis, sonegação ou omissão fiscal, tributária e dívidas trabalhistas e previdenciárias.

 

A companhia deve relatar e arquivar a comunicação entre o Chief Compliance Officer (CCO) e o Diretor Financeiro, o Controller, o Diretor Jurídico e o Diretor de Recursos Humanos (RH) na tentativa de sanar eventuais inconformidades legais e diminuir os riscos de dívidas cíveis, fiscais e trabalhistas.

 

Essa comunicação de certo poderá expor a companhia, revelar fraudes ou inconformidades dos quais os fiscais do governo talvez nem imaginavam, porém, é importante arquivar ao menos Memorandos de Entendimento ou Resoluções ou Atas de Reuniões de Diretores que esclareçam as inconformidades e demonstrem a sincera intenção do Chief Compliance Officer (CCO) em solucioná-las.

 

Uma simples Due diligence tendo como pessoa de interesse a própria companhia poderá revelar seus histórico de disputas e litígios e, consequentemente, alertar os diretores acerca de suas principais inconformidades. Exemplo: Se existem muitas Reclamações Trabalhistas e se o pedido mais comum delas for o pagamento de “horas extras”, talvez a empresa esteja contratando pessoas inadequadas para a função ou com histórico de criação de problemas ou mesmo deixando de contratar mais pessoas, forçando os membros da equipe a trabalhar além do horário combinado.

 

Compliance 360º é parte delicada do Programa de Compliance porque envolve apontar ou reconhecer erros de gestão de diretorias. Aqui separamos os Chief Compliance Officer pitbulls dos CCO chiuaua.

 

Amparado nos Códigos de Ética e Conduta e com bastante jogo-de-cintura, o CCO deve produzir e enviar relatórios de auditoria interna ou externa acerca de cada departamento e promover reuniões com seus respectivos diretores, quer para esclarecimentos e correção dos trabalhos quer para encontrar soluções.

 

Tudo deve ser documentado, de preferência lavrando-se uma Ata da Reunião.

 

Se os relatórios de auditoria serão produzidos interna ou externamente, por empresa terceirizada de Inteligência & Investigações, com ou sem comunicação prévia do diretor do departamento, dependem das atribuições do Chief Compliance Officer e do que ficou estabelecido nos Códigos de Ética e Conduta.

 

É no Compliance 360º que se revela o comprometimento do CEO e do Conselho de Administração.

 

No artigo Situação Cadastral, Due Diligence Relâmpago de Empresas demonstramos como fazer uma investigação corporativa prévia rápida de clientes e fornecedores, inclusive nós mesmos

 

 

#5 – Canal de Denúncias e apuração de supostas irregularidades

 

O Canal de Denúncias é um receptáculo, a caixa de coleta de denúncias anônimas ou não de fraudes e irregularidades.

 

Ela já foi uma caixa de correio (físico), instalada em local discreto da empresa. Atualmente é uma caixa de mensagens eletrônicas (e-mail) ou serviço de atendimento telefônico (tele-atendimento).

 

O objetivo do Canal de Denúncias é

 

a) receber denúncias – anônimas ou não – de fraudes e inconformidades; e

b) apurar as ocorrências ali relatadas, de preferência por meio de um processo administrativo de Auditoria interna ou externa transparentes e que dêem chance de defesa à pessoa delatada.

 

O Canal de Denúncias é um canal de delação, premiada ou não.

 

O Canal de Denúncias e sua apuração escorreita são um dos mais eficazes mecanismos e procedimentos internos de integridade por sua assertividade e prevenção. É contrainteligência a serviço do Compliance & Mitigação de Riscos.

 

Se houver falha em seus sistemas de checagem de antecedentes de candidatos a vagas de emprego (Background check) e de devidas diligências de clientes e fornecedores (Due diligence KYC), é por meio do Canal de Denúncias que empregados honestos e até terceiros vão indicar fraudes ou inconformidades.

 

As denúncias devem ser apuradas com cautela, para evitar calúnia ou denuncismo, e as investigações corporativas e auditorias externas devem ser muito bem documentadas (não basta ser bom, tem que parecer ser bom).

 

O Canal de Denúncias pode mitigar riscos com fraudes maiores que o CCO não poderia prever sem a ajuda de um denunciante, um delator anônimo.

 

Mas, atenção: O Canal de Denúncias deve ser instalado, divulgado e ter seu uso incentivado pela empresa. E tudo deve ser muito bem documentado. O Canal de Denúncias pode ser interno, mas, a apuração de fraude ou inconformidade nele relatada deve ser realizada de preferência por empresa terceirizada especializada em Inteligência & Investigações corporativas.

 

 

#6 – Comunicação, treinamento e investigação ininterruptos (Non Stop Compliance)

 

Não adianta ser, tem que parecer ser.

 

Essa máxima se aplica tanto na política quanto nos negócios.

 

Não adianta nada ter um Programa de Integridade de ninguém o conhece…

 

O Programa de Integridade e todos os seus mecanismos e procedimentos internos têm que ser amplamente divulgados com comunicação social ao público interno e externo. Colaboradores de todos os níveis hierárquicos, clientes, fornecedores, consumidores e o público em geral devem saber da existência desses mecanismos e procedimentos internos ou, ao menos, acessá-los facilmente pela Internet.

 

Além de ativar os mecanismos e procedimentos internos e solucionar fraudes e inconformidade com a ajuda do público em geral, a publicidade do Programa de Integridade é outro ponto a favor da companhia na hipótese de flagrante ou multas por corrupção, fraude ou inconformidade.

 

Além da comunicação social por meio de jornais, folders e e-mails, devem ser realizadas palestras, workshops e treinamentos periódicos das equipes diretamente envolvidas com os mecanismos e procedimentos internos mencionados, bem como para incentivar os demais colaboradores a não praticar infrações e a delatá-las.

 

Non Stop Compliance também se aplica às investigações ininterruptas e aleatórias que podem recair sobre todo e qualquer pessoa ou departamento, política que funciona como uma mecanismo dissuasivo da prática de fraudes e inconformidades.

 

Em um artigo antológico discorremos sobre Compliance, Due Diligence e Gestão do Jurídico na Perspectiva de Clausewitz

 

 

#7 – Arquivamentos de relatórios de auditoria e autos de processos administrativos

 

Por último, e não menos importante, a companhia deve arquivar corretamente os relatórios de auditoria interna e externa e os autos dos processos administrativos.

 

Parece bobagem mas muitas empresas “perdem” esses arquivos, ficando impossibilitadas de comprovar fatos relevantes em processos judiciais e administrativos.

 

Lembrando que esses arquivos cuidam de fraudes e inconformidades, logo, muitos desses arquivos são alvo de roubo de dados e informações por pessoal interno ou Hackers. Colaboradores investigados podem persuadir colegas a roubar pastas ou deletar arquivos gravados no computador, enfim, a sumir com provas que poderão incriminá-los em Diligências Investigatórias e/ou Investigação Defensiva do Provimento 188/2018, do Conselho Federal da OAB, ou em Inquérito Administrativo dos artigos 494, 628 § 3º, 652 alínea “b”, 821 e 853 da CLT.

 

Se as provas produzidas em relatório de auditoria ou Canal de Denúncia forem prejudiciais a um empregado corrupto, ele pode tentar apagá-las, logo, o CCO deve cuidar para que somente o pessoal autorizado tenha acesso aos arquivos confidenciais da companhia.

 

E esses arquivos devem ser facilmente acessados, o mais breve possível, a contar da data de sua solicitação por fiscais do governo. A pronta resposta em tempo exíguo com entrega de material satisfatório demonstra a existência e eficácia do Programa de Integridade.

 

 

Quê preciso para a Montax Inteligência analisar um caso?

 

Para auxiliar na elaboração dos Código de Ética e Conduta, realizar Background check, Due diligence KYC ou Due diligence 360 graus, investigação ou apuração de denúncias, o Chief Compliance Officer (CCO) ou Diretor Jurídico da companhia devem enviar e-mail para montax@montaxbrasil.com.br informando o que se segue:

 

a) Um breve relato dos fatos, com datas e valor econômico do dano ou ameaça;

b) Nome completo, CPF, e-mail e telefones dos envolvidos com as supostas fraudes ou inconformidades;

 

A partir dessas informações, analisaremos o caso e entregaremos orçamento de investigação corporativa.

 

 

Um Manual de Inteligência Financeira da Montax Inteligência. Um roteiro de Busca de Bens que não dependem da Justiça. Um método de Compliance Anti Lavagem de Dinheiro. Um Briefing secreto de Pesquisa de Bens. Um sistema de Recuperação de Ativos Uma lista de links úteis à recuperação de créditos Listagem com aproximadamente 20 sistemas de busca de bens na Justiça (inclusive dados cadastrais das 7 principais empresas de intermediadoras de pagamentos online, onde absurdamente muitos devedores atualmente “lavam” ou ocultam bens).

 

 

 

 

 

 

SOBRE O AUTOR

Marcelo Carvalho de Montalvão é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência de Crédito e Cobrança Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

 

Crise de emprego, redução da taxa Selic e acesso à informação e educação financeira – especialmente no YouTube – levaram muita gente a investir em renda variável e tentar a vida como Trader, investidor profissional do mercado financeiro.

 

Economistas ou não, o fato é que muitas pessoas realizam cursos de Agente Autônomo de Investimentos (AII) reconhecidos pela ANBIMA ou simplesmente de “Traders”, sem homologação alguma, na esperança de alavancar sua carreira e sua vida.

 

Praticamente todos os Traders já receberam falsas propostas de investimentos ou foram vítimas da fraude da moda: Pirâmides Financeiras (Esquema Ponzi) travestidas de corretoras online (“Brokers”) que oferecem rentabilidade muito acima da média do mercado internacional com ofertas de Bitcoin, Mercado Forex e Opções Binárias e plataformas de investimentos e simuladores como MetaTrader.

 

Empresas fraudulentas listadas por agências de Inteligência Financeira em todo mundo, como as desta lista aqui, são registradas em Paraísos Fiscais e usam o gatilho mental da ganância para enganar investidores e Traders inexperientes.

 

Golpistas induzem as vítimas a investir no mercado internacional, em ações de empresas listadas em Bolsas de Valores do exterior, derivativos, Bitcoin, Mercado Forex e Opções Binárias.

 

Essas fraudes contra pequenos investidores e aspirantes a Traders têm aumentado bastante na Internet.

 

Na verdade é uma verdadeira pandemia.

 

As vítimas são atraídas com ativos financeiros da moda como Bitcoin e outras criptomoedas e apostas no Mercado Forex, opções binárias e ações de empresas negociadas em Bolsas de Valores do mundo todo.

 

E com plataformas de treinamento e de investimento falsas que revelam “altas” de Bitcoin e outros cripto-ativos e lucros de aplicações financeiras que existem somente nos sistemas informatizados dos fraudadores.

 

O modus operandi é sempre o mesmo: Depois de captar recursos com promessas de elevados retornos do investimento, os “Analistas” das corretoras de valores online simplesmente desaparecem.

 

No caso das corretoras de Bitcoin, seu “CEO” pode alegar que foi “hackeado” e roubaram os Bitcoins de clientes custodiados na carteira digital (wallet) da corretora (!?).

 

Os fraudadores conseguem enganar uma quantidade enorme de clientes com base em um antigo e poderoso gatilho mental: A ganância.

 

Eles oferecem retornos sobre o investimento muito acima do mercado, comissões pela indicação de novos participantes e prêmios como iPhones, viagens e outros artigos de luxo.

 

Essas falsas corretoras de valores e firmas de investimentos estrangeiras tem site específico em Português e também exploram imagens de celebridades e ícones do capitalismo e anunciam no Google, YouTube, Facebook e Instagram.

 

Esses negócios online são operações do crime organizado transnacional (Decreto 5.015/2004).

 

Sobre fraudes online do crime organizado transnacional, leia nosso artigo LBLV, Ronaldinho Gaúcho e o Esquema FSM – Estudo de Caso da Montax.

 

Este artigo vai ajudar Traders inexperientes na prevenção de fraudes. A descobrir como corretoras online de Bitcoin, Mercado Forex e Opções Binárias enganam Traders e pequenos investidores!

 

Vamos explicar de forma simlpes e detalhada como funciona a indústria de fraudes online de investimentos no exterior em Bitcoin, Mercado Forex e Opções Binárias.

 

Ao final, listamos dados e informações necessárias para analisar um caso de fraude internacional e oferecemos um curso online de Inteligência Financeira – Due Diligence, Pesquisa de Bens & Compliance de Prevenção a Lavagem de Dinheiro – Roteiro de Proteção e Recuperação de Ativos.

 

O que falaremos nesse artigo:

 

  • Quem quer ser um Trader?
  • Qual a diferença do Analista de Investimentos para o Trader?
  • O que é Pirâmide Financeira (Esquema Ponzi)?
  • Quem opera as corretoras online de fraudes internacionais (“Brokers”)?
  • Como saber se a corretora online é fraudulenta?
  • Por que Traders de Bitcoin, Mercado Forex e Opções Binárias?
  • O que fazer em caso de fraude?
  • Quê preciso para a Montax Inteligência analisar meu caso?

 

Preparado para aprender mais sobre fraudes de corretoras online internacionais? Vamos lá!

 

 

Quem quer ser um Trader?

 

A maioria dos que sonham em trabalhar como investidores profissionais e operar com mercados nacionais e internacionais como Traders são jovens ambiciosos porém sem educação formal.

 

Eles não têm Diploma de Economista ou Analista de Investimento ou Agente Autônomo de Investimentos (AII) registrados pela ANBIMA.

 

Traders são autodidatas e aprendem com cursos online aleatórios ou vídeos do YouTube, uma característica da Era Digital.

 

O Trader clássico geralmente é ansioso o bastante para enfrentar o tempo e as burocracias do bacharelado em Economia ou curso de Agente Autônomo de Investimentos (AII) e ganancioso o suficiente para correr mais riscos.

 

Traders gostam de operar ao estilo “O Lobo de Wall Street” e preferem opções de maior risco e alavancagem!

 

 

Qual a diferença do Analista de Investimentos para o Trader?

 

Apesar da expressão “Autônomo”, o Agente Autônomo de Investimentos (AII) está, em realidade, obrigatoriamente vinculado a uma Corretora de Valores Mobiliários ou Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários (DTVM).

 

Analistas de Investimentos geralmente têm Diploma de Economia, Engenharia ou Administração e o Agente Autônomo de Investimentos (AII) realizou curso preparatório específico aprovados e registrado na Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA).

 

E pagam anuidades à ANBIMA e à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

 

Em outras palavras, perdem um tempão com formação e atuam de forma bastante regulamentada.

 

Já os Traders ou não têm formação acadêmica ou têm em áreas não relacionadas a Economia & Finanças, não estão vinculados a corretoras de valores alguma e não estão submetidos a agências de regulamentação profissional e do mercado.

 

Traders geralmente sequer estão no “radar” da ANBIMA e Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que ou não exercem fiscalização sobre eles ou exercem de forma muito superficial ou ineficaz.

 

 

O que é Pirâmide Financeira (Esquema Ponzi)?

 

Pirâmide Financeira é também chamada “Esquema Ponzi” porque o primeiro fraudador documentado da História a operar esse golpe foi o ítalo-americano Charles Ponzi nos Estados Unidos da América da década de 1920.

 

É um esquema fraudulento matematicamente simples porém muito sofisticado do ponto-de-vista da engenharia social em que um “fundador” convida um grupo de 6 ou 7 pessoas para realizar um “investimento”, com  a promessa de dobrar ou triplicar o investimento ou de pagar “juros” de 10% ou mais ao mês sobre o principal, desde que o investidor traga para o grupo outros 6 ou 7 investidores, e que cada um deles tenha o mesmo propósito e intenção: Trazer novos investidores.

 

O organograma ou fluxograma do grupo de investidores tem um formato de pirâmide e seus controladores – geralmente o fundador e primeiros investidores – não realizam De facto investimento algum e pagam a si próprios e aos investidores mais antigos com o dinheiro arrecadado dos investidores mais recentes.

 

A notícia de pagamentos muito acima da média do mercado se espalha, atraindo novos investidores.

 

Chamamos isso de “gatilho mental da ganância”, quando o fraudador usa da ganância da própria vítima para enganá-la.

 

Na medida que encerram os recursos com o pagamentos de muitos investidores ou com o fim da entrada de novos investidores no grupo, a pirâmide “desmorona” deixando a maioria das vítimas sem sequer o investimento principal.

 

A maioria das vítimas não têm ciência de que a oferta se trata de um esquema de pirâmide financeira, mas, em alguns casos algumas “vítimas” sabiam que se tratava de um Esquema Ponzi… E até planejavam “sair do grupo” e retirar dinheiro antes do desmoronamento da pirâmide…

 

Como explicaremos adiante, corretoras online de fraudes internacionais utilizam o mesmo gatilho mental da ganância com simulações de investimentos que existem somente na tela do computador, apenas para convencer as vítimas e “investir” cada vez mais.

 

Imagem fotográfica de Charles Ponzi (1920)

 

 

Quem opera as corretoras online de fraudes internacionais (“Brokers”)?

 

Pretendemos ilustrar de forma muito simples quem está por trás das corretoras online de fraudes internacionais.

 

Portanto, não estamos falando das corretoras de valores e distribuidoras de títulos e valores mobiliários cadastradas na CVM ou Analistas Financeiros ou Agentes Autônomos de Investimento (AAI) homologados pela ANBIMA.

 

Aqui não há espaço para estelionato intelectual ou subversão aos princípios de livre iniciativa e livre mercado: Montax Inteligência está falando das corretoras fraudulentas online e off-line, no Brasil e no exterior.

 

E alertando que atualmente existe um fenômeno de fraude em massa praticado por organizações criminosas transnacionais pela Internet, uma pandemia de pirâmides financeiras.

 

São corretoras de valores que existem somente no ambiente virtual, não têm sala comercial e sua sede fiscal é, geralmente, uma caixa postal de um escritório de advocacia ou firma de contabilidade em um Paraíso Fiscal.

 

Os Corretores se apresentam como “Analistas”, não têm telefone fixo senão perfil no WhatsApp e telefonam para os investidores e Traders de telefones VoIP (voz sobre IP, telefone de Internet, de difícil localização e rastreamento).

 

Eles geralmente são cidadãos do Brasil que te telefonam que qualquer lugar do planeta.

 

Podem estar na África ou do seu lado. O fato é que desligam o telefone ou bloqueiam suas ligações tão logo você percebe o golpe, para de realizar aportes para as contas bancárias de empresas de cobrança ou meios de pagamento do Brasil e começa a pedir seu dinheiro de volta.

 

Chamamos essa fase de “negação”, em que a vítima percebe que caiu em um golpe, mas, tem a esperança de que a corretora online de fraudes internacionais vai devolver seu dinheiro…

 

 

Como saber se a corretora online é fraudulenta?

 

As principais características de uma corretora de valores online fraudulenta são:

 

  • Corretoras são descobertas em pop-ups, banners ou anúncios no Google, Facebook e Instagram
  • Exploram a imagem de ricos e famosos e contam “o segredo” do sucesso financeiro deles
  • Corretoras têm menos de 1 ano (o que não é nada para quem pede para custodiar seu dinheiro)
  • Corretoras não têm endereço físico e sua sede é meramente fiscal e não recebe clientes
  • Analistas não têm telefones comuns senão VoIP
  • Corretoras usam plataformas de investimento registradas em nome de outra Corretora
  • Analistas oferecem sempre produtos da moda como Bitcoin, Mercado Forex e Opções Binárias
  • “Analistas” não têm nome completo, não informam CPF nem tampouco têm perfil no LinkedIn
  • “Brokers” estranhamente não têm contas bancárias em seu próprio nome (lavagem de dinheiro?)
  • Contas bancárias para pagamentos geralmente são de empresas do interior do País (ligam da “Austrália” mas pedem para realizar pagamentos em favor de empresa de Anápolis???!!!)
  • Analistas Vendedores prometem retornos muito acima da média, bônus e presentes sofisticados como iPhones ao Trader ou investidor que trouxer “mais pessoas” (mais dinheiro, ele quer dizer).

 

Quanto maior a quantidade dessas características e eventos acima listados, maior a chance de você, Trader ou investidor, estar sendo vítima de um golpe (“scam”).

 

Faça uma Due Diligence, devidas diligências para saber com quem está se relacionando de fato, qual sua capacidade econômica, histórico de negócios e pagamentos, se são conhecidos do mercado ou novatos aventureiros, se costumam honrar com a palavra emprenhada etc.

 

Dica importante: Coloque o nome da empresa no Google ao lado das expressões “fraude” ou “golpe” ou “scam” (golpe em Inglês) e veja os comentários dos usuários.

 

E não custa nada consultar o ranking da Corretora no ReclameAQUI.

 

Apesar de fraudulentas, as Corretoras online piratas são muito bem estruturadas e constituídas sobre 3 pilares básicos:

 

 

1- Esconderijo de ativos em carteiras digitais (wallets) ou contas bancárias em nome de holdings patrimoniais ou interpostas pessoas (“laranjas”) e de empresas offshore em Paraísos Fiscais;
2- Marketing digital por meio de sites registrados em Provedores de Internet de propriedade da organização criminosa ou com inconformidade do registro e anúncios online com palavras-chave de investimentos que estão na moda;
3- Marketing multinível telemático por telefones VoIP de Vendedores agressivos ao estilo “O Lobo de Wall Street” e elevadas comissões para clientes que indicam novos investidores.

 

 

Esse sistema financeiro permite aos fraudadores escapar de leis fiscais e da polícia, enquanto que o marketing digital no Google e nas redes sociais apoiado em imagens de pessoas ricas e famosas atinge grande número de vítimas para arrecadar muito dinheiro em pouco tempo.

 

Para entender melhor a situação jurídica e de compliance de uma empresa ou sócios, para evitar cair em armadilhas ou tentar recuperar o dinheiro roubado, os investidores e Traders e eventuais vítimas de corretoras online fraudulentas podem realizar um curso online de

 

Inteligência Financeira – Due Diligence, Pesquisa de Bens & Compliance de Prevenção a Lavagem de Dinheiro – Roteiro de Proteção e Recuperação de Ativos.

 

Clique no banner que se segue para acessar agora mesmo o seu Manual:

 

 

 

Por que Traders de Bitcoin, Mercado Forex e Opções Binárias?

 

Por que Pitbulls atacam mais que Dobermanns? Porque o Pitbull é o cão da moda, a raça de cães que tem mais exemplares porque atualmente é a mais vendida. Se você tem mais de 40 anos de idade sabe que outras raças de cães já foram consideradas “malditas” pela imprensa, como o Fila Brasileiro, Dobermann e Rotweiller.

 

Esses não pararam de atacar… Pararam de nascer porque pararam de vender…

 

Na economia e nas indústrias, acontece a mesma coisa: Pessoas e organizações se dirigem para onde existem tendências de mercado.

 

É o velho princípio “follow the money”, que serve tanto para investigadores de crimes financeiros quanto para empreendedores e vendedores.

 

Na indústria das fraudes ocorre a mesma coisa: Fraudadores perceberam que

 

a) o dinheiro está na Internet;

b) o dinheiro está saindo da poupança e caminhando em direção à renda variável;

c) Traders e investidores de Internet não ligam para Due Diligence, Pesquisa de Bens & Compliance de Prevenção a Lavagem de Dinheiro; e

d) Bitcoin, Mercado Forex e Opções Binárias são os investimentos da moda entre Traders, entre formadores de opinião e arrecadadores de dinheiro de familiares e amigos.

 

O alvo agora é o dinheiro de famílias de classe média, não institucionais. Dinheiro de vítimas que geralmente não podem pagar Advogados criminalistas internacionais.

 

Daí os fraudadores demoram mais para ser identificados, ter suas contas bloqueadas, sites congelados ou serem presos.

 

Na verdade, as vítimas são tão ingênuas e estão tão fissuradas em receber retorno sobre o investimento (ROI) de “10% ao mês” – ou ainda, Traders novatos muito empolgados com a nova profissão – que esquecem de pedir o CPF do Analista ou de indagá-lo “por que uma corretora tão importante não tem uma conta bancária em sua razão social/CNPJ ou nome/CPF dos sócios?

 

Daqui a pouco os investimentos mudam, entra outro investimento da moda (ouro?) e os fraudadores colocam no ar um novo site da melhor corretora de valores online da última semana.

 

Traders iniciantes são otimistas e relaxam com Due diligence (diligências investigatórias) acerca de corretoras online e outros negócios com promessas de ganhos muito acima da média do mercado.

 

 

O que fazer em caso de fraude?

 

A solução em casos de fraude internacional não é fácil (na verdade, é a mais difícil).

 

Empresas de Inteligência & Investigações corporativas como a Pinkerton, Kroll e Montax Inteligência podem ajudar na identificação e recuperação de ativos financeiros lavados ou ocultados.

 

Escritórios de Advocacia especializados em Direito Penal Econômico podem realizar diligências investigatórias e investigações defensivas (Provimento OAB 188/2018). E com base no resultado das pesquisas e provas, as vítimas devem promover ações legais de recuperação de ativos financeiros como

 

 

a) Sequestro de imóveis, arresto de bens dos fraudadores e outras medidas assecuratórias (artigo 125 e seguintes do Código de Processo Penal), inclusive dos dispositivos eletrônicos onde estariam armazenadas senhas de acesso às carteiras digitais (wallets) de custódia de Bitcoin ou valores em contas bancárias em nome de holdings patrimoniais, empresas offshore, empresas braço-financeiro e interpostas pessoas (“laranjas”);

 

b) Inquérito policial de estelionato (fraude) e outros crimes financeiros como crimes contra a economia popular, sonegação fiscal, “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores, crimes contra o sistema financeiro nacional como apropriação indébita de valores objeto de “captação, intermediação ou aplicação de recursos financeiros de terceiros, em moeda nacional ou estrangeira, ou a custódia, emissão, distribuição, negociação, intermediação ou administração de valores mobiliários” e evasão de divisas; e

 

c) Ação Civil Pública, com base nas medidas assecuratórias e inquérito policial mencionados, de autoria do Ministério Público, governos, autarquias, empresas públicas e até associações civis.

 

 

IMPORTANTE: Ações Coletivas com base na Lei 8.078/1990 (Código de Defesa do Consumidor) podem não funcionar sem o viés criminal e de economia popular, da prática de crimes financeiros contra o mercado, o Fisco e o sistema financeiro, porque alguns juízes entendem que as vítimas seriam “pequenos investidores” ou “sócios”, e não consumidores hipossuficientes (lado mais fraco) de produtos e serviços ofertados no mercado por grandes players.

 

A ideia por trás disso é o fato de que alguns autores de ações coletivas com base no Direito do Consumidor sabiam dos riscos do investimento e do negócio (eles eram “Traders”, não?); concordaram com a remessa de valores ao exterior; e recrutaram integrantes, geralmente amigos, familiares e colegas de trabalho, para garantir comissões.

 

Em suma, a defesa das corretoras de valores online e diretores das pirâmides financeiras atuais pode alegar que os investidores sabiam que operavam “instrumentos financeiros” extremamente arriscados ou que assinaram contrato de custódia por tempo determinado, ou ainda, que sabiam desde o início que integravam pirâmide financeira e pretendiam retirar investimentos antes do desmoronamento.

 

E porque a prisão dos fraudadores pode encorajá-los a devolver o dinheiro ou delatar outros integrantes do esquema criminoso (“Passarinho só canta na gaiola”, Autor desconhecido).

 

No caso de corretoras online de fraudes internacionais da pandemia de pirâmides financeiras, os crimes financeiros são transnacionais e as vítimas têm que contar com a ajuda do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional do Ministério da Justiça.

 

Como na Operação Egypto em que a Polícia Federal conseguiu bloquear quase US$ 24 milhões em cripto-ativos registrados em nome de Corretora dos EUA que oferecia retornos de 15% ao mês a investidores do Brasil.

 

O caminho indicado por Agências de Inteligência Financeira Privada e Escritórios de Advocacia especializados em Direito Penal Econômico não é fácil nem rápido, porém, é o mais assertivo se consideramos que não houve mera infração na relação de consumo, mas, crimes financeiros transnacionais contra pessoas, empresas, o mercado e crime contra a economia popular e crimes contra o sistema financeiro nacional como lavagem de dinheiro e ocultação de bens e evasão de divisas.

 

Crimes financeiros demandam investigações de crimes financeiros, não investigações de infrações do Direito do Consumidor.

 

Muito além do sistema fraudulento revelado no filme “O Lobo de Wall Street“, as corretoras de valores fraudulentas e pirâmides financeiras atuais são globais, online, ontime e full-time e oferecem produtos da moda como plataformas de investimento e treinamento para Traders tipo MetaTrader5 e produtos financeiros alavancados e arriscados como Bitcoin, Mercado Forex e Opções Binárias.

 

 

Quê preciso para a Montax Inteligência analisar meu caso?

 

Para analisar a conveniência e oportunidade de realizar ações de busca, identificação de fraudadores e recuperação de ativos financeiros, Montax Inteligência precisa que a vítima de fraude envie um e-mail para montax@montaxbrasil.com.br de Assunto “NOME DA EMPRESA FRAUDULENTA” e entregando os dados, informações e provas que se seguem:

 

a) Nome completo, CPF, e-mail e telefone móvel da(s) vítima(s);

b) Site ou link que atraiu a vítima para um investimento online;

c) Nome da(s) instituições financeiras, agências e contas bancárias de destino dos valores pagos às corretoras de valores online, com o valor pago, a data e o sistema usado (Swift, TED, DOC, PIX Depósito no caixa etc.), o Nome/CPF ou Razão social/CNPJ do favorecido, bem como os comprovantes de depósito ou transferências bancárias;

d) Nomes, telefones e mensagens de texto e de voz dos “Analistas”;

 

A partir dessas informações e documentos, podemos analisar se vale a pena ativar um caso de Inteligência Financeira.

 

 

Um Manual de Inteligência Financeira da Montax Inteligência. Um roteiro de Busca de Bens que não dependem da Justiça. Um método de Compliance Anti Lavagem de Dinheiro. Um Briefing secreto de Pesquisa de Bens. Um sistema de Recuperação de Ativos Uma lista de links úteis à recuperação de créditos Listagem com aproximadamente 20 sistemas de busca de bens na Justiça (inclusive dados cadastrais das 7 principais empresas de intermediadoras de pagamentos online, onde absurdamente muitos devedores atualmente “lavam” ou ocultam bens).

Conheça nosso método e Manual de Due Diligence de Busca de Bens, Compliance Anti Lavagem de Dinheiro e Recuperação de Ativos clicando AQUI

 

 

 

 

 

 

SOBRE O AUTOR

Marcelo Carvalho de Montalvão é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência de Crédito e Cobrança Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

 

Nem empresas nem governos estão seguros contra Hackers, que podem invadir sistemas informatizados ou perfis de redes sociais para roubar ou “sequestrar” os dados e informações pessoais com criptografia ou troca de senhas de acesso.

 

Fraudes online e invasões com a intrusão, extrusão e roubo de informações privilegiadas aumentaram muito durante a pandemia de Covid-19 devido ao aumento do fluxo de negócios digitais e políticas de isolamento, como o home office.

 

Montax Inteligência pode ajudar com dicas simples de gestão de riscos, segurança da informação e proteção de ativos intangíveis.

 

 

 

Pesquisa realizada por grandes grupos do setor varejista mundial revelou que a digitalização das empresas avançou 5 anos em 5 meses de endurecimento das medidas de isolamento social para o combate da pandemia do novo Coronavírus.

 

Essa rápida transição das operações físicas para o mundo digital tem trazido uma imensa preocupação dos diversos setores no tocante a segurança da informação.

 

Isso porque grande parte das empresas tiveram muito pouco tempo de adaptação.

 

Esse novo cenário atinge tanto o relacionamento da empresa com os seus clientes quanto os processos internos que ela realiza com os seus colaboradores.

 

Conheça algumas recomendações da Montax Inteligência às empresas clientes para a gestão de riscos, segurança da informação e proteção de ativos intangíveis durante a pandemia de Covid-19.

 

São 10 dicas fundamentais para segurança da informação em tempo de trabalho essencialmente remoto.

 

 

#1 – Atualize os sistemas operacionais de seus dispositivos eletrônicos

 

As empresas de softwares para computadores e smartphones estão sempre atualizando seus sistemas operacionais. Uma das razões dessa atualização é a segurança da informação. Elas corrigem erros (“bugs”) que aumentam a vulnerabilidade do programa de computador e o risco contra a informação do usuário. Além disso, versões antigas do software perdem o suporte da empresa desenvolvedora. Mantenha sempre atualizada a versão do sistema operacional de seu computador ou smartphone para manter seus dispositivos seguros.

 

 

#2 – Habilite seus dispositivos para a autenticação multifator

 

A autenticação multifatorial é uma dupla garantia, uma forma de segurança a mais. Ela é possível nos aplicativos de recebimento de mensagens como WhatsApp e Telegram. Além da solicitar e-mail e senha para acessar esses aplicativos, a autenticação multifatorial gera um código aleatório no momento da solicitação que é enviado via SMS. Sem esse código não haverá acesso. É mais uma proteção para impedir que hackers acessem seu sistema apenas com o login e senha. Sobre os smartphones e seus sistemas de comunicação social, não deixe de ler o artigo Espionagem Pelo Celular – Montax Ensina Como Prevenir Fraudes em Aplicativos de Smartphones.

 

 

#3 – Nunca acesse links ou anexos de e-mails desconhecidos

 

E-mails suspeitos podem vir com mensagens amigáveis em nomes familiares ou assuntos de seu interesse, mas, não se engane: São gatilhos mentais e outros esquemas de engenharia social para deixá-lo confortável e permitir o acesso ao seus dispositivos, involuntariamente. Hackers fazem isso com os chamados malwares ou spywares, antigamente chamados de programas “cavalo-de-tróia” porque a exemplo do presente de grego mitológico parecem bons mas são uma armadilha. Esses e-mails geralmente têm links de download de arquivoz .zip e documentos anexos em formato PDF ou Word que, quando acessados ou baixados, instalam os programas espiões no seu sistema. A dica de ouro é “cadastrar todos os e-mails de origem suspeita como “lixo eletrônico” e “bloquear remetente” nas “opções de lixo eletrônico” do Windows.

 

 

#4 – Compartimente o e-mail pessoal do e-mail profissional

 

Separe seus e-mails profissional e pessoal. É altamente recomendado usar um e-mail para o trabalho e outro para assuntos domésticos, e programas de gerenciamento de e-mails diferentes, quando se trata de segurança da informação. Isso porque o e-mail pessoal trata sobre aspectos de foro íntimo da pessoa e jamais deverá ser misturado com a sua vida profissional. Em caso de roubo de dados de um e-mail profissional, seus dados pessoais estarão protegidos.

 

 

#5 – Exija credenciais em “lives” e reuniões online

 

Em tempos de isolamento social, as reuniões online têm sido comuns. É necessário cuidado redobrado porque sua imagem e informações corporativas estão sendo expostas. Evite assuntos de foro íntimo. Lembre-se que os dados e informações podem estar sendo gravados e você não conhece profundamente todos os participantes. Utilize senhas e confirme a identidade de todos, sempre que possível. Nunca se sabe quando um dos participantes foi hackeado. E bloqueie a entrada de novos membros quando todos já estiverem presentes.

 

 

#6 – Verifique as credenciais de sua rede Wi-Fi

 

Roteadores de Internet também são uma porta de entrada de Hackers. Altere sua senha de Wi-Fi a cada 6 meses e credenciais dos administradores dos dispositivos que você utiliza. E vite usar o Wi-Fi de estranhos em cafés, aeroportos e lojas de conveniência.

 

 

#7 – Nunca compartilhe senhas

 

Compartilhar senhas é bastante perigoso. Principalmente quando é feito por meio de aplicativos de mensagens ou e-mails. Essas mensagens podem ser interceptadas. Portanto, jamais compartilhe senhas. Evite também reutilizar senhas. Use senhas diferentes para cada software. Em caso de roubo de senha, somente um aplicativo estará vulnerável.

 

 

#8 – Instale somente o necessário

 

Com a popularização dos smartphones, a criação de aplicativos tem se tornado lucrativos. Existem aplicativos de smartphones para diversas funções. No entanto, muitos deles são desenvolvidos de forma insegura. Quando se trata de segurança da informação, não baixe todo e qualquer aplicativo. Analise questões de segurança da informação. Alguns aplicativos carregam vírus e spams que podem comprometer a segurança do seu dispositivo. Assim, instale somente os aplicativos efetivamente necessários.

 

 

#9 – Desligue os programas ao deixar o dispositivo

 

A segurança física também é importante para a segurança da informação. As ameaças não vem só da Internet: Elas podem estar ao seu lado. Não deixe contas de e-mail ou sistemas abertos ao deixar o computador para ir ao banheiro. E não deixe seu celular em mesas. São atos ingênuos ou amigáveis como esses que facilitam a ação de pessoas má intencionadas. Alguns Hackers acessam dispositivos no local para somente depois, na tranquilidade de seu lar, roubas dados pessoais. Não deixe dispositivos abandonados em locais inseguros e, ao deixar o computador, faça logoff de contas de softwares.

 

 

#10 – Não compartilhe dados e informações sensíveis

 

É notório o risco do compartilhamento de informações sensíveis. Ainda mais por meio de aplicativos de mensagens. Tenha consciência que existe o risco de sua mensagem ser interceptada. Evite enviar dados e informações sensíveis, questões de foro íntimo, por meio de aplicativos de mensagens. Telefone e fale! Muitos Hackers utilizam essas informações para realizar chantagem ou extorsão. Se possível, evite compartilhar determinadas informações por aplicativos de mensagens.

 

 

As dicas acima são de fácil execução e devem fazer parte de uma política de conscientização das empresas para que ela e seus colaboradores assumam o seu papel.

 

A segurança cibernética da empresa é dever de todos.

 

A cultura de segurança deve fazer parte, deve integrar a cultura da empresa.

 

Quer saber como realizar due diligence financeira e localizar pessoas, empresas e bens para a recuperação de ativos?

Acesse nosso Manual de Inteligência Financeira e Recuperação de Ativos.

 

 

COMPRE AQUI

 

São 5 Capítulos e 1 bônus especial, no caso

 

Introdução

 

Capítulo 1 – Técnicas de Espionagem Fáceis e Absolutamente Legais

 

Capítulo 2 – Como Usar Inteligência na Busca de Ativos

 

Capítulo 3 – Definições de Ativos Financeiros

 

Capítulo 4 – Briefing Secreto de Pesquisa de Bens & Recuperação de Ativos no Brasil e nos EUA

 

Capítulo 5 – Cartórios: Em quais, onde e como pesquisar?

 

BÔNUS ESPECIAL – Sistemas de Busca de Bens na Justiça

 

 

 

 

Quer realizar Pesquisa de Bens e Recuperação de Ativos Financeiros?

Envie uma mensagem para montax@montaxbrasil.com.br ou WhatsApp (21) 99682-0482 informando a) CPF/CNPJ dos Atores de interesse e b) A quantia que pretende recuperar

 

 

SOBRE O AUTOR

Marcelo Carvalho de Montalvão é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, CWA Consultores, Geowellex e muitas outras marcas.

Advogado criminalista em especialista em Direito Penal Econômico e solução de estelionato (fraude), fraude a credores, fraude à execução, evasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores, due diligence e Inteligência para recuperação de ativos financeiros.

Autor do livro “Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa” e do “Manual de Inteligência – Busca de Ativos & Investigações” comentados AQUI.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

E-mail montax@montaxbrasil.com.br

www.montaxbrasil.com.br 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência de Crédito e Cobrança Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009