Versão do YouTube

 

“No mundo dos negócios, improvisar nem sempre traduz criatividade. Muitas vezes a improvisação é apenas o primeiro ato da tragédia.”

Jornalista Roberto Marinho, fundador da Rede Globo de Televisão

 

 

 

Em um artigo antológico inspirado no Beyond Citizen Kane (“Muito Além do Cidadão Kane”, na versão em Português), Documentário produzido pela estatal britânica de televisão BBC, em 1993, que explica as causas do poder e influência da Rede Globo, que ocultou e baniu o filme estrangeiro das mídias tradicionais do Brasil, Montax expõe os graves problemas enfrentados pela Globo e outras mídias tradicionais.

 

Coincidentemente, 1993 foi o ano da última conjunção astrológica Urano-Netuno, que acontece umas 6 vezes a cada 1.000 anos e está associada à ascensão e queda de impérios e revoluções culturais. 1993 consolidou o fim da União Soviética, a globalização de mercados, a abertura econômica do Brasil e a popularização da Internet. Foi o início do fim da Rede Globo.

 

Na mitologia grega, Urano é um deus derrotado e castrado pelo próprio filho, Cronos, e Poseidon, filho de Cronos, é um deus vingativo que divide a Terra com seu irmão, Zeus, como senhor dos mares, tempestades e terremotos e que gerou filhos rebeldes. O Tempo não poupa nada nem ninguém e todos pagamos pela nossa rebeldia.

 

 

Agora chega de conversa fiada e vamos aos fatos, com os pés no chão.

 

Não somos cria de governos nem dependemos de verbas do Estado, razões pelas quais, para conseguir novos assinantes, temos que produzir conteúdo esclarecedor, verossímil, apolítico e sem caráter manipulador .

 

Enquanto alguns produtores de conteúdo souberam tirar proveito das novidades culturais e tecnológicas, outros profissionais e organizações da Economia Criativa ficaram “encastelados”, presos a velhos esquemas de poder e dinheiro, como se o mundo não estivesse em transformação.

 

A Internet acelerou a descentralização econômica e a globalização, aumentou o acesso à informação e democratizou meios de comunicação social. A Era da Informação chegou! Antes de 1993 ninguém imaginaria que um artigo como esse pudesse ser publicado e acessado por qualquer cidadão.

 

Estas são às 7 Causas da Falência da Rede Globo e Outras Mídias Tradicionais:

 

#1- Internet e Mídias Descentralizadas

#2- YouTube e Outros Canais de Transmissão de Conteúdo Digital (Streaming)

#3- Smartphones e Outros Dispositivos Móveis

#4- Google, Facebook e Outras Redes Sociais

#5- Record ao Vivo: Rede Record e a Concorrência que Emula a Líder

#6- Estatismo e Dívidas Fiscais Bilionárias

#7- Improvisação na Manifestação Político-partidária (Antigovernista)

 

Fique conosco e em poucos minutos você saberá se tenho razão ou não, afinal, os assinantes do Blog da Montax Inteligência são inteligentes e costumam ser jogadores, não arquibancada.

 

 

#1- Internet e Mídias Descentralizadas

 

 

“Alguns de vocês talvez não se lembrem. Mas eu, sortuda que sou, estava lá”

Jornalista Ana Freitas (Revista Galileu) em Um tour pela internet em 1993

 

 

A Internet era coisa de governos e universidades quando começou, com várias “redes” como a NSFnet ativada em 1990.

 

O objetivo era facilitar a comunicação entre usuários conectados por diferentes sistemas informatizados.

 

Sua comercialização e popularização começaram mesmo em 1993, atingindo seu ápice em 1995 quando a NSFnet deixou de ser a “dona” das redes e todo o tráfego, que passou a ser público.

 

Também achamos que foi em 1993 que tudo mudou porque foi quando Marc Andreessen e Eric Bina, do Centro Nacional de Aplicações de Supercomputação (NCSA), lançaram o Mosaic, o primeiro navegador que priorizava o aspecto gráfico.

 

Esse conceito possibilitou a navegação entre hiperlinks que estavam contidos em imagens, por exemplo, alterando entre as páginas mais facilmente (Fonte: Revista Tecmundo em A história da Internet: a década de 1990 [infográfico]).

 

As universidades e agências de Inteligência de Estado e Inteligência Militar não detinham mais o monopólio desse sistema de telecomunicações.

 

Surgiram os sites privados de Domínio de Internet “.com”.

 

E o resto é História.

 

O fato é que a Internet gerou a descentralização da produção, transmissão e distribuição de conteúdo e qualquer cidadão passou a produzir e entregar informação, entretenimento, info-produtos e treinamento sem precisar gastar tubos de dinheiro nem de influência política para obter a outorga, concessão do Ministério das Telecomunicações. como nos casos de rádio, TV, jornais e outras mídias tradicionais.

 

A Internet possibilitou que agências como a Montax Inteligência produzissem informação e comercializassem conhecimento na forma de Relatórios de Inteligência e info-produtos como o Manual de Inteligência & Investigações – Classificação, Busca e Recuperação de Ativos.

 

 

#2- YouTube e Outros Canais de Transmissão de Conteúdo Digital (Streaming)

 

 

“Seis entre 10 pessoas preferem assistir a vídeos online em vez de navegar em canais na televisão tradicional”

Estrategista Digital José Silvério da Silva (EADBox) em 12 dicas para divulgar um canal no YouTube [comece hoje]

 

 

O YouTube, como todos sabem, é um canal de transmissão de conteúdo digital (streaming) mundial, público e gratuito porque presente na Internet.

 

Antes do YouTube, criado em 2005 e adquirido pela gigante da Internet Google em 2006, se quisesse “aparecer” ou lançar um filme, curta-metragem ou vídeo você teria que ser o dono de uma TV ou de um satélite de TV. Ou cair nas bênçãos de um deles.

 

A partir do YouTube, qualquer um com uma câmera na mão e uma ideia na cabeça puderam divulgar seu trabalho.

 

E enriquecer com ele.

 

A ideia por trás da plataforma do YouTube é a mesma da televisão e outras mídias tradicionais: A produção e divulgação de conteúdo de qualidade atrai telespectadores que, por sua vez, atraem anunciantes dispostos a pagar para que seu produtos e serviços apareçam para milhares de pessoas.

 

Como algumas “pequenas” diferenças: Além de a produção de conteúdo ser descentralizada e gratuita – sim, o YouTube não gasta um centavo para produzir filmes, novelas etc., tudo ali foi feito por pessoas do mundo todo que não exigiram nada em troca -, o conteúdo é distribuído de forma segmentada de modo que o usuário “assina” os canais de sua preferência e a tela do vídeo sinaliza apenas programas de interesse do usuário selecionados por Inteligência Artificial.

 

Ao contrário da TV, que passa o que o dono quer, no YouTube você escolhe o que quer ver na hora que preferir.

 

Como se não bastasse, o YouTube é o 2º maior mecanismo de buscas do planeta, perdendo apenas para sua dona, a gigante Google.

 

Para se ter uma ideia do poder e influência do YouTube, alguns Artistas, Jornalistas e Atores ficaram ricos com as verbas do YouTube destinadas aos produtores de conteúdo que conseguem atingir ao menos 100 mil assinantes de seu canal.

 

Outros canais de transmissão de conteúdo digital (“streaming”) como a NetFlix também contribuíram para a falência da Rede Globo e outras mídias tradicionais porque a) entregam conteúdo diversificado, que a pessoa quer ver e b) tudo de graça ou quase de graça.

 

O fato é que a geração que nasceu em 1993 em diante não liga a TV nem assiste a programas de televisão: Acessam direto o YouTube ou NetFlix onde escolhem seu canal, seu conteúdo e ainda compartilham com seus amigos.

 

Sua Diarista pode ser fã do programa “Mais Você” da Rede Globo e pode não se interessar por assuntos como Inteligência Financeira, Recuperação de Ativos, Due Diligence e Compliance, mas, você ou um segmento pequeno da sociedade brasileira podem gostar de aprender com vídeos tutoriais como o Como prevenir fraudes ou solucionar uma Execução com o Domínio de Internet [“o segredo”] publicado no YouTube.

 

 

#3- Smartphones e Outros Dispositivos Móveis

 

 

“o que mais chama a atenção para o design do iPhone foi o que aconteceu depois: Milhares de empresas passaram a vender produtos e serviços ou foram criadas exclusivamente para “rodar” nos smartphones”

Marcelo Montalvão em Inteligência Competitiva – Inteligência de Negócios e Inteligência Empresarial Clássicas; Capítulo 02 – Caravelas, Tear mecânico, iPhone e Outras Inovações Surpreendentes

 

 

Você já parou para pensar porque as televisões de antigamente não cabiam em seu bolso?

 

Até haviam TVs portáteis, mas, era caríssimas e a imagem, uma porcaria.

 

Atraso tecnológico ou conceitual, o fato é que fabricantes de TVs e produtores de conteúdo para a televisão não estavam muito preocupados se você tivesse que pegar um trem ou ônibus e pudesse perder o capítulo de sua telenovela predileta.

 

Monopólio é isso: “Zero” preocupação com o consumidor.

 

E muita grana no bolso dos corporativistas, os controladores da corporação monopolista.

 

Mas, tudo isso mudou!

 

Smartphones como o iPhone com seu design fantástico com sua tela “gigante” e outros dispositivos móveis conectados a Internet como tablets e laptops popularizaram o acesso à Internet e a canais de streaming concorrentes da Rede Globo e outras televisões e até mesmo rádios e jornais impressos.

 

Eu mesmo não pegava um avião, trem, ônibus ou táxi sem um livro, jornal ou revista, senão morria de tédio.

 

Atualmente nem ligo mais para esses, desde que eu esteja com meu smartphone no bolso.

 

Aqui vai um parênteses: Um leitor de um livro não é mais ou menos sábio que um leitor de smartphone.

 

Depende muito do livro que se lê e do conteúdo que se acessa na Internet.

 

E a verdade é que pessoas que nunca liam nada passaram a ler nem que seja mensagens de amigos com erros de Português no Facebook.

 

O fato é que os dispositivos móveis conectados a Internet retiraram a audiência da Rede Globo e outras televisões, que ao invés de ver TV, ouvir rádio e ler jornais preferem acessar vídeos, música e artigos por meio de seus smartphones da mesma forma que você muito provavelmente está fazendo agora.

 

Inteligência Competitiva: Inteligência de Negócios e Inteligência Empresarial Clássicas (Inteligência & Indústria - Espionagem e Contraespionagem Corporativa Livro 2) por [Marcelo Carvalho de Montalvão]

No Capítulo 02 – Caravelas, Tear mecânico, iPhone e Outras Inovações Surpreendentes do livro Inteligência Competitiva – Inteligência de Negócios e Inteligência Empresarial Clássicaso Autor esclarece como o iPhone foi uma inovação que impactou não somente a indústria das telecomunicações como várias outras indústrias com a criação de “Aplicativos” para smartphones

 

 

#4- Google, Facebook e Outras Redes Sociais

 

Smartphones e outros dispositivos móveis não fizeram um estrago à TVs, rádios e jornais sozinhos, mas, com a ajuda de seus produtores de conteúdo.

 

E não é qualquer conteúdo.

 

É um conteúdo segmentado, descentralizado e grátis produzido por pessoas no mundo todo e entregue para pessoas de todo e qualquer lugar, e o que é melhor, sem pagar nada.

 

A diferença entre o custo “zero” e o preço de “apenas um centavo” pode ser de R$ MILHÕES de dólares.

 

Experimente tentar vender alguma coisa na Internet que não seja um produto físico que você ainda terá que pagar os Correios para entregar…

 

Voltando ao assunto “conteúdo segmentado de mídia descentralizada”, o Google, Facebook e outras redes sociais digitais baratearam os anúncios.

 

Antes o produtor ou comerciante tinham que pagar R$ 300 mil para aparecer 30seg em uma propaganda de TV, rádio ou jornal para 10 milhões de pessoas assistirem e somente 10 mil se interessaram em comprar.

 

Com o Google, Facebook e outras redes sociais o comerciante pode pagar até R$ 100,00 para aparecer por tempo indefinido em uma anúncio “impulsionado” para aparecer para 1 milhão de pessoas do mesmo segmento, ou seja, de seu público-alvo e buyer persona (pessoa do Comprador), atingindo 100 mil com histórico registrado de cliente em potencial (sim, tudo que você escreve, compra, curte e compartilha fica registrado nas redes sociais que o conhecem melhor que sua esposa).

 

O fato é que Google, Facebook e outras redes sociais tornaram os anúncios mais baratos e assertivos, destruindo monopólios de mídias tradicionais com a TV, rádio e jornais. Não à tôa, as FAANG (Facebook, Amazon, Apple, Netflix e Google) são empresas que, apesar de recentes, superam em muito o faturamento de muitos conglomerados antigos de comunicação social que estão à beira da bancarrota.

 

A Rede Social | Netflix

O filme “A Rede Social” mostra a saga dos jovens criadores do Facebook, o americano Mark Zuckerberg e o brasileiro Eduardo Saverin, em 2004.

 

#5- Record ao Vivo: Rede Record e a Concorrência que Emula a Líder

 

A vantagem de ser o líder de seu mercado ou de sua indústria todos conhecem, mas, e as desvantagens da liderança, alguém desafia elencá-las?

 

O professor Michael Porter ousou listá-las em suas obras “Estratégia Competitiva – Técnicas Para Análise de Indústrias e da Concorrência” e “Vantagem Competitiva”, que são basicamente:

 

a) Desafios tecnológicos e mercadológicos do pioneirismo (quem chega primeiro bebe água limpa, mas, tem que capinar);

b) Com o sucesso, vem a concorrência (os imitadores).

 

Constatando o sucesso e o poder conquistados pela Rede Globo, a Rede Record e outras emissoras de TV começaram a imitá-la, seja copiando sua estratégia de conteúdo televisivo com novelas, contratação de rostos conhecidos do público e telejornalismo apelativo, seja imitando sua Inteligência de Negócios e Inteligência Empresarial vendendo anúncios para governos (estatismo) e políticos em troca de vantagens típicas de uma economia pré-capitalista (Faoro).

 

O fato é que o conteúdo criativo (Economia Crtiativa) e telejornalismo da Rede Globo e outras empresas de TV foram bastante afetados pela produção de conteúdo descentralizado da Internet, YouTube, NetFlix, Google, Facebook etc., e ainda tiveram que suportar a concorrência de outras televisões abertas, fechadas, nacionais e internacionais, que depois de anos de estudo – ou mesmo trabalhos nas Organizações Globo – descobriram algumas “fórmulas” para a produção de conteúdo e venda de anúncios. Nada se cria, tudo se copia. Rede Globo também foi copiada.

 

 

#6- Estatismo e Dívidas Fiscais Bilionárias

 

 

“o que vimos com Lula, num processo posterior à divulgação da tese de Faoro, é que o pretenso operário virou parte do estamento e tudo continuou como antes”

Jornalista Nei Duclós em Raymundo Faoro e o Anacronismo: Três Ensaios Exemplares

 

 

A Rede Globo e outras corporações monopolistas do Brasil como a OI (Telemar) sempre foram muito favorecidas pelos governos por meio de concessões típicas do sistema econômico pré-capitalista porque orientado pelo estamento burocrático, assim preconizado por Raymundo Faoro em seu “Os Donos do Poder”.

 

Brasil tem um sistema ainda distante do capitalista, no sentido pleno ou Liberal, de livre mercado.

 

A TV Globo e outras “campeãs nacionais” recebem favores do governo, especialmente financiamentos com juros a perder de vista via BNDES, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil e contratos de serviços milionários com o próprio governo, diretamente ou por meio de empresas estatais.

 

Dinheiro público (leia-se dinheiro dos pagadores de impostos) (vide SILVA, Heber Ricardo da. “Jornais liberais e o campo político durante a transição democrática”. São Paulo, 2009. Editora UNESP).

 

Mal comparando, é como um pai emprestasse dinheiro ao filho para eu abrir uma empresa, não cobrasse a dívida principal nem os juros e ainda por cima comprasse meus produtos e serviços… Sem questionar o preço ou consultar a concorrência…

 

“Não tem como dar errado”, pensa o playboy. Errado! Sempre tem como falhar. E falir!

 

Protecionismo e ausência de competitividade levam à falta de inovação, incompetências e obsoletismo.

 

Por quê acha que a Rede Globo não comprou o YouTube quando ele custava menos de US$ 2 bilhões ou não tentou criar o seu próprio YouTube?

 

Não foi pelo mesmo motivo que a Kodak não investiu em smartphones… Ah! Não foi mesmo!…

 

O patrimonialismo ou “paitrimonialismo” brasileiro e o complexo sistema tributário e trabalhista do Brasil produzem desigualdade social, poder, corrupção, ganância, inconformidades e outras idiossincrasias que levam ao inadimplemento sistemático de tributos, sonegação fiscal e às vezes até evasão de divisas.

 

Favores do Estado aliados à incompetência da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) em cobrar dívidas fiscais dos chamados “grandes devedores” geram mais inadimplemento e mais dívidas fiscais em um ciclo vicioso.

 

O fato é que, entra governo e sai governo, seja civil ou militar, conservador ou progressista, de “direita” ou de “esquerda”, da situação ou da oposição, e a Rede Globo e outras “campeãs nacionais” da moda (escolhidas) permanecem impunes às suas graves inconformidade cíveis, fiscais, trabalhistas e previdenciárias e seguem vendendo produtos e serviços ao próprio governo e empresas estatais.

 

Esse sistema não é sustentável em uma economia digital e Liberal, mesmo que por conta da globalização e descentralização que independem das ações de Estado ou tendências de governo como as criptomoedas e empresas offshore digitais.

 

A prova disso é que agora, com as demissões em massa de empregados contratados pelo modelo “CLT” ou “pejotizados”, a Globo sofre Reclamações Trabalhistas em massa, seja de reconhecimento de vínculo de emprego e cobrança de direitos trabalhistas via Justiça do Trabalho seja de execução de cláusulas contratuais via Justiça Cível Comum.

 

Essas dívidas cíveis, fiscais, trabalhistas e previdenciárias da Globo, que aumentaram demasiadamente após as demissões em massa, podem significar o “tiro de misericórdia” que já afundaram milhares de empresas no Brasil.

 

Está passando da hora de a sociedade brasileira rever a CLT e sua legislação fiscal decadente e anacrônica.

 

 

#7- Improvisação na Manifestação Político-partidária (Antigovernista)

 

Desde sua fundação e até a morte de seu fundador Roberto Marinho em 6 de agosto de 2003, a Rede Globo era conhecida pelo seu conteúdo criativo a) conservador, b) católico, c) ibérico (branco), d) de direita e e) governista.

 

Não vou listar aqui todos os exemplos para não polemizar nem melindrar a geração mimimi, mas, lembro que nas novelas e telejornais os policiais era quase sempre retratados como heróis, não tinha muita temática espírita – apesar de o Brasil ser o berço da umbanda e da macumba e a maior potência kardecista do mundo – e não era retratada a pobreza em sua forma realista: Café-da-manhã de pobres em novelas tinha leite, bolo e frutas.

 

Mas, Roberto Marinho e as Organizações Globo apoiaram o candidato liberal Fernando Collor de Melo, o primeiro Presidente eleito mediante o voto popular após a “redemocratização” política, apoiaram o candidato neoliberal Fernando Henrique Cardoso em sua eleição e reeleição, e ainda, apoiaram o ex-Sindicalista Luiz Inácio Lula da Silva em sua eleição.

 

Em outras palavras, “hay gobierno, soy a favor”, afinal, é dele que vem o financiamento e os melhores clientes.

 

Estranhamente, essa tendência de apoio ao governo, política e diplomacia necessárias em um país de economia estatista, não se seguiu com a campanha do então candidato “conservador” Jair Messias Bolsonaro, eleito justamente com a ajuda da Internet, Google e Facebook e outras mídias sociais de conteúdo “paralelo” ao dos veículos de comunicação tradicionais.

 

A consequência da falta de simbiose entre o Poder Político e o Poder Midiático gerou atritos, uma verdadeira guerra pelo poder do qual ambos os lados sofrerão “baixas”.

 

A briga é boa.

 

São disputas televisionadas e “internetadas” 24h por dia, 7 dias na semana, entre uma poderosa organização ícone do estatismo e do Quarto Poder (mídia) e dona daquilo que considero a melhor TV do planeta – sim, apesar do meu Realismo Político considero que a TV Globo é a melhor televisão do mundo – e um ex-Militar e ex-Deputado Federal de quase 30 anos no Congresso nacional, arquétipo do estamento burocrático eleito com uma plataforma supostamente “liberal”.

 

Raymundo Faoro deve estar gastando com vontade todos os seus créditos do pay-per-view celestial, se é que já não tem YouTube no Paraíso.

 

O fato é que, se já estava difícil para a Globo com um governo a favor, quiçá com um governo contra. Muito além de questões culturais e econômicas, a questão política pode decretar a falência da Rede Globo.

 

E hoje em dia as pessoas não são mais tão facilmente convencidas como antes, pois agora elas têm acesso a informação descentralizada e distribuída.

 

E se era para ser contra o governo, a Globo deveria fazer isso de forma mais sutil, menos ostensiva.

 

Improvisar na manifestação antigovernista e desrespeitar a população que elegeu seu Presidente é subestimar o poder político e seu apoio popular.

 

Como os Artistas que driblavam a censura do governo militar com criatividade e licença poética, a Globo deveria ser mais criativa e improvisar menos em seus ataques ao governo.

 

O estamento burocrático criou e destruiu várias “campeãs nacionais” ao longo da História do Brasil.

 

A Rede Globo apenas está durando mais que as outras.

 

 

O Documentário da BBC Beyond Citizen Kane (“Muito Além do Cidadão Kane”, na versão em Português) foi banida da Reede Globo e da mídia tradicional, mas, passa no YouTube de graça na hora que você quiser.

 

 

Quê preciso para a Montax analisar meu caso?

 

Para analisar a conveniência e oportunidade de realizar ações de busca, identificação de fraudadores e recuperação de ativos financeiros, Montax precisa que o credor ou vítima de fraude envie um e-mail para montax@montaxbrasil.com.br de Assunto “Inteligência Financeira” ou “Recuperação de Ativos” e entregando os dados, informações e provas que se seguem:

 

a) CNPJ/CPF ou nome completo das pessoas de interesse;

b) Valor que pretende recuperar;

 

Com essas informações, entregaremos orçamento de serviços de Inteligência Financeira.

 

 

Depoimentos de clientes

 

Você, Advogado, Administrador de ativos ilíquidos ou Cobrador autônomo, precisa localizar pessoas e bens para a Recuperação de Ativos ou realizar Due Diligence sobre as empresas e fundos de investimento, ou ainda, Compliance PLDFT (prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento ou terrorismo) ou Compliance KYC (conheça seu cliente)?

 

Então adquira nosso Manual de Inteligência & Investigações – Classificação, Busca e Recuperação de Ativos

Saiba mais sobre o Manual de Inteligência & Investigações – Classificação, Busca e Recuperação de Ativos AQUI.

 

 

 

SOBRE O AUTOR

MARCELO CARVALHO DE MONTALVÃO é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex, Quantageo Tecnologia e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Autor do livro Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

E-mail montax@montaxbrasil.com.br


www.montaxbrasil.com.br 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência de Crédito e Cobrança Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

 

“O que fazemos em vida ecoa na eternidade”

General Máximus do filme Gladiador

 

 

 

A perda de um ente querido é sempre um momento doloroso e surgem dúvidas quanto ao inventário e partilha de bens. A principal dúvida é se o falecido deixou seguro, plano de previdência e título de capitalização.

 

Por questões sociais e culturais, muitos segurados e investidores esquecem de comunicar familiares acerca do seguro e investimentos e não entregam as apólices de seguro de vida aos beneficiários.

 

Montax ensinará um jeito fácil e assertivo de descobrir todos os contratos de seguro, planos de previdência e títulos de capitalização, de seguros em grupo (coletivos) ou seguros individuais, quer de pessoas falecidas quer devedores.

 

 

Agora sem mais delongas vamos ao passo a passo para você descobrir se a pessoa falecida tinha seguro de vida e, quem sabe, se você não é o beneficiário.

 

Você vai ler aqui:

 

#1- Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg)

#2- Superintendência Jurídica (SJUR) da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg)

#3- Modelo de Requisição de Informação sobre Seguro, Plano de Previdência e Título de Capitalização

#4- Documentos Necessários à Requisição de Informação sobre Seguro

#5- E-mail à Superintendência Jurídica (SJUR) da CNseg

 

Vamos lá! E ao final, não esqueça de compartilhar esse tutorial com os amigos e clientes.

 

#1- Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg)

 

É na Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) que você vai descobrir se uma pessoa tem seguro, plano de previdência e título de capitalização, especialmente se uma pessoa falecida deixou seguro de vida.

 

A Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) é a agência que representa todas as seguradoras, uma espécie de sindicato patronal das empresas de seguro e previdência.

 

Alguns profissionais e cidadãos acessam essas informações por meio da Superintendência de Seguro Privado (Susep), agência de regulamentação (fiscalização) da atividade seguradora e previdenciária privada. Nada contra, mas, prefiro a Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg).

 

#2- Superintendência Jurídica (SJUR) da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg)

 

A Superintendência Jurídica (SJUR) da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) é o departamento da CNseg que vai realizar a consulta de seguros, planos de previdência e títulos de capitalização de terceiros para você.

 

Mas, a Superintendência Jurídica (SJUR) da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) não fará isso sem antes a) identificar a pessoa do pesquisado, b) identificar a pessoa do requerente e c) identificar razões legais (previstas em lei) para o fornecimento dessa informação a você.

 

E a Superintendência Jurídica (SJUR) da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) faz isso mediante a entrega de um documento interno chamado “Requisição de Informação sobre Seguro, Plano de Previdência e Título de Capitalização” e outros documentos comprobatórios de sua justificativa.

 

#3- Modelo de Requisição de Informação sobre Seguro, Plano de Previdência e Título de Capitalização

 

O modelo de Requisição de Informação sobre Seguro, Plano de Previdência e Título de Capitalização fornecido pela Superintendência Jurídica (SJUR) da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) tem somente 3 partes:

 

1- Informações do Pesquisado

Nome completo:

Estado civil:

Registro geral (nº da identidade):

CPF:

Data de Nascimento:

Data do óbito (em caso de pessoa falecida):

Filiação (nomes dos pais):

 

2- Informações do Requerente

Nome completo:

Estado civil:

Registro geral (nº da identidade):

CPF:

Grau de Parentesco com o Pesquisado:

Endereço completo com CEP:

Telefone(s):

E-mail:

 

3- Justificativa para Realização da Pesquisa de Seguro

Aqui você explica, de forma simples e objetiva, por que você quer informações sobre seguro, previdência e títulos de capitalização de outra pessoa, seja porque você era cônjuge, companheiro ou herdeiro da pessoa que faleceu, seja porque você é credor de pessoa que desconfia pratica lavagem de dinheiro e ocultação de bens, direitos e valores para não pagar dívidas.

 

IMPORTANTE

Apesar de parecer retrógrado ou fora de moda, sugerimos que o documento deve ser preenchido de próprio punho, ou seja, sem usar computador ou máquina de escrever, para Compliance e maior transparência do processo e possibilidade de perícia grafotécnica em caso de suspeita de fraude. Em suma, se preencher à mão as chances de resposta serão maiores.

 

 

Modelo de Requisição de Informação sobre Seguro, Plano de Previdência e Título de Capitalização

 

 

#4- Documentos Necessários à Requisição de Informação sobre Seguro 

 

Além do próprio documento de Requisição de Informação sobre Seguro, Plano de Previdência e Título de Capitalização fornecido pela Superintendência Jurídica (SJUR) da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), devidamente assinado, você precisa entregar documentos que comprovem sua justificativa.

 

Os documentos mais comuns nesses casos de pedido de informação sobre seguros de vida são documentos de

 

a) Certidão de Óbito

b) Identidade e CPF do Requerente, com filiação, para comprovar o grau de parentesco

c) Comprovante de residência

d) Certidão de Casamento (no caso de seu comprovante de residência em nome do cônjuge).

 

Envie à Superintendência Jurídica (SJUR) da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) a mencionada Requisição de Informação sobre Seguro, Plano de Previdência e Título de Capitalização, devidamente assinada, bem como todos os documentos necessários à comprovação de sua justificativa.

 

#5- E-mail à Superintendência Jurídica (SJUR) da CNseg

 

O e-mail da Superintendência Jurídica (SJUR) da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) é sjur@cnseg.org.br

 

É para o e-mail sjur@cnseg.org.br que você deve enviar sua Requisição e documentos comprobatórios.

 

Modelo de e-mail

 

Sugerimos que envie a Requisição de Informação sobre Seguro, Plano de Previdência e Título de Capitalização fornecido pela Superintendência Jurídica (SJUR) da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), devidamente assinada, bem como todos os documentos necessários à comprovação de sua justificativa, à Superintendência Jurídica (SJUR) da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), na forma do Modelo de e-mail que se segue:

 

Assunto: Requisição de Informação sobre Seguro, Plano de Previdência e Título de Capitalização

 

Ilustríssimo Senhor Superintendente Jurídico da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada de Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNSEG)

 

Na qualidade de (cônjuge/companheiro/filho) do falecido FULANO DE TAL (CPF …………………………. ), venho pelo presente solicitar informações acerca de apólices de seguro, participação em planos de previdência privada e títulos de capitalização dele, em conformidade com a Requisição assinada (ANEXO).

 

Seguem anexos os documentos que comprovam minha justificativa.

 

Muito obrigado!

 

Requerente

Endereço

Telefone/WhatsApp”

 

Você, Advogado, Administrador de ativos ilíquidos ou Cobrador autônomo, precisa localizar pessoas e bens para a Recuperação de Ativos ou realizar Due Diligence sobre as empresas e fundos de investimento, ou ainda, Compliance PLDFT (prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento ou terrorismo) ou Compliance KYC (conheça seu cliente)?

 

Então adquira nosso Manual de Inteligência & Investigações – Classificação, Busca e Recuperação de Ativos

Saiba mais sobre o Manual de Inteligência & Investigações – Classificação, Busca e Recuperação de AtivosAQUI.

 

 

 

Busca de Ativos & Investigação Patrimonial?

Busca de Bens Para Execução?

Quê preciso para a Montax Inteligência analisar meu caso?

 

Para analisar a conveniência e oportunidade de realizar ações de busca, identificação de fraudadores e recuperação de ativos financeiros, Montax precisa que o credor ou vítima de fraude envie um e-mail para montax@montaxbrasil.com.br de Assunto “Inteligência Financeira” ou “Recuperação de Ativos” e entregando os dados, informações e provas que se seguem:

 

a) CNPJ/CPF ou nome completo das pessoas de interesse;

b) Valor que pretende recuperar;

 

Com essas informações, entregaremos orçamento de serviços de Inteligência Financeira.

 

 

Depoimentos de clientes

 

 

SOBRE O AUTOR

MARCELO CARVALHO DE MONTALVÃO é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex, Quantageo Tecnologia e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Autor do livro Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

E-mail montax@montaxbrasil.com.br


www.montaxbrasil.com.br 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência de Crédito e Cobrança Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

 

Montax Inteligência alerta para uma fraude muito comum porém pouco investigada pelas empresas: Fraudes na licença médica do INSS (Previdência Social) e inconformidades previdenciárias.

 

Muitas corporações não percebem os prejuízos causados por esse tipo de fraude e os riscos da participação, mesmo que involuntária, em um esquema fraudulento.

 

Fraudes previdenciárias de empregados de licença médica desonestos contaminam o ambiente corporativo porque podem levar os colegas a achar que também podem “receber sem trabalhar”.

 

O Compliance Previdenciário é um excelente “conjunto de mecanismos e procedimentos internos de integridade, auditoria e incentivo à denúncia de irregularidades” do Programa de Integridade do Decreto 8.420/2015, que regulamentou a Lei 12.846/2013 (Lei Anticorrupção)

 

Além de reduzir o risco de multas, investigações internas de fraudes previdenciárias garantem mais segurança jurídica aos departamentos de Recursos Humanos (RH) e Jurídico Trabalhista.

 

E reduzem despesas com planos de saúde e manutenção de clubes e grêmios recreativos para empregados que merecem dispensa.

 

Por Marcelo C. de Montalvão

 

O que você vai ler aqui:

 

#1 Sumário 

#2 Método

#3 Licença médica e perfil dos principais Atores (Key Players

#4 Inteligência & Investigações, como proceder

#5 Identificação de ativos e rendimentos

#6 Análise

#7 Estratégia básica de solução de fraudes previdenciárias

 

Vamos falar sobre Licença Médica, “Alta do INSS” e Retorno ao Trabalho e sistemas de Compliance de Prevenção à Fraude no INSS para a redução de despesas e custos operacionais desnecessários.

 

E preparar a companhia para a demissão dos fraudadores.

 

 

#1 Sumário 

 

O Compliance da companhia, conjuntamente com empresa de investigação especializada como a Montax Inteligência, devem realizar a coleta de provas de atividades física ou atividade laboral ou atividade econômica praticadas pelo(s) empregado(s) afastado(s) por licença médica.

 

Atividades econômicas muitas vezes não demandam esforço físico, motor, senão mental, intelectual.

 

Mas, podem configurar provas ou indícios de fraude do seguro ou inconformidade previdenciária.

 

É o caso da falsidade ideológica do empregado ou para obter a licença médica ou para estender a licença médica por tempo indeterminado…

 

E receber benefícios do seguro da Previdência Social (INSS) e continuar recebendo outros benefícios da companhia empregadora.

 

O plano de saúde é o principal alvo deles!…

 

 

#2 Método 

 

O trabalho de pesquisa consiste em apurar inconformidades previdenciárias eventualmente praticadas por empregados de licença médica contra a Previdência Social (INSS) por meio do departamento médico ou de Recursos Humanos (RH) da companhia.

 

O Compliance e empresa de auditoria externa realizarão trabalho de Inteligência Financeira combinado com Inteligência “de campo” para pesquisa de atividade econômica ou laboral ou atividade física dos empregados “afastados” por motivo de licença médica.

 

É a busca de provas de patrimônio, renda e atividade econômica e atividade física (motora) discrepante, que destoa do laudo médico ou alegação de incapacidade permanente.

 

O Alvo de busca são provas de fraudes ou inconformidades de empregados afastados por licença médica, de todos os níveis hierárquicos.

 

Portanto, o critério deve ser puramente estatístico, sem direcionamento político, hierárquico ou geográfico. Exemplo: Se a companhia tiver empregados em licença médica em vários estados da federação, não deve investigar “somente os paulistas” ou “somente os cariocas” ou “somente os que frequentam o clube” etc.

 

Licença médica

 

O foco da investigação empresarial deve ser a listagem de empregados sob licença médica que

 

a) Empregados em licença médica mais jovens, com maior capacidade de recuperação e regeneração;

b) Empregados em licença médica há muito tempo, porque é possível tenham se recuperado

c) Empregados em licença médica com CNPJ vinculado ao seu nome ou de familiar ou endereço;

d) Empregados em licença médica que o Compliance decidir investigar.

 

Os critérios estatísticos devem ser os mais isentos possíveis para evitar alegações de “perseguição” ou violação de intimidade ou espionagem corporativa.

 

“Alta do INSS” e retorno ao trabalho – Compliance de Prevenção à Fraude no INSS

 

Compliance de prevenção à fraude no INSS e Auditorias interna, externa e a investigação de fraude previdenciária são “mecanismos e procedimentos internos de integridade, auditoria e incentivo à denúncia de irregularidades e na aplicação efetiva de códigos de ética e de conduta, políticas e diretrizes com objetivo de detectar e sanar desvios, fraudes, irregularidades e atos ilícitos praticados contra a administração pública” do Programa de Integridade previsto na Lei Anticorrupção (Decreto 8.420/2015).

 

Então, você pode começar ou aperfeiçoar seu Programa de Integridade com um Compliance trabalhista e previdenciário.

 

O Compliance trabalhista e previdenciário vai ajudar governos, empresas e sociedade a diminuir os índices de Licença Médica e aumentar os índices de “Alta do INSS” e Retorno ao Trabalho.

 

É um círculo virtuoso para corporações, Estado e cidadãos.

 

IMPORTANTE: A corporação vítima de fraudes ou inconformidades previdenciárias em momento algum deve investigar servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), quer porque não tem capacidade técnica para esse tipo de investigação, quer porque a Contrainteligência governamental ou Inteligência doméstica é de competência da Polícia Federal (Constituição, art. 144, inciso I).

 

E porque a auditoria da Previdência Social é tarefa da Auditoria-Geral do INSS.

 

O principal Alvo de busca, o escopo do trabalho, é a obtenção de Conhecimento de Inteligência acerca dos Atores (Empregados em licença médica), crimes financeiros e atividade física ou laboral incompatíveis com a alegação de “incapacidade para o trabalho”.

 

As fontes são dados e informações públicas como declarações públicas em redes sociais virtuais e privadas (depoimentos pessoais); Cadastros de agências governamentais, Escrituras públicas de compra-e-venda de imóveis; Escrituras particulares de promessa de compra-e-venda; Contratos Sociais e alterações societárias; Documentos pessoais em arquivos de litígios (autos de processos judiciais) etc.

 

Inteligência de campo

 

O trabalho de Inteligência de campo consiste em entrevistar vizinhos e colegas para análise do comportamento social e outras informações de fontes humanas de Inteligência.

 

Informações de fontes locais.

 

IMPORTANTE: Informação é produto da Inteligência, valiosa do ponto-de-vista da Inteligência, mas, a Justiça pública é organização conservadora que exige provas para justificar decisões, provas (evidências) que podem estar em arquivos físicos ou digitais, ou ainda, no cérebro das pessoas consultadas.

 

O desafio da empresa de investigação privada é dar suporte ao Compliance da companhia e ao seu departamento jurídico com documentos e provas que deem tangibilidade à Informação acessada.

 

O Alvo de busca (escopo) são provas de atividades econômica, laboral ou física (motora) incompatíveis com a licença médica.

 

Ou ainda, um padrão ou coincidências ou discrepâncias ou patrimônio e rendimentos não declarados pelos empregados em licença médica.

 

A experiência demonstra que existem doenças que ainda aparecem nos exames, mas, com possível diminuição da dor ou recuperação da capacidade laborativa do empregados em licença médica, ou ainda, regeneração de ossos e tecidos.

 

Alguns empregados em licença médica podem trabalhar, mas, não querem: Querem continuar gozando de benefícios previdenciários (INSS) e benefícios corporativos (plano de saúde, clube etc.).

 

Às vezes para não fazer nada às vezes para ter tempo para outra ocupação, outra fonte de renda.

 

Fraude ou inconformidade previdenciária.

 

 

#3 Licença médica e perfil dos principais Atores (Key Players

 

Não existe um perfil ou os dados acessados pela Montax ainda não permitem estabelecer um padrão para os empregados em licença médica cujas provas ou indícios sugerem fraude previdenciária ou inconformidade previdenciária.

 

Assim que realizarmos o estudo os resultados serão publicados.

 

Mas, uma doença que se repete muito é a hérnia de disco.

 

A hérnia discal tem como característica a incapacidade para a atividade laboral que demanda esforço físico, por conta das fortes dores nas costas com reverberações de dor ou formigamento nos braços e pernas.

 

Hérnia de disco é altamente incapacitante para o trabalho.

 

E não tem cura.

 

Porém, as pessoas acometidas de hérnia de disco podem melhorar.

 

Com o tempo e/ou tratamento, a dor passa e a pessoa pode voltar ao trabalho…

 

Mas, a dor é um critério subjetivo e não sai nos exames… A hérnia de disco não tem cura e permanece lá… Só sai com cirurgia, que às vezes incapacita ainda mais… É a doença ideal do fraudador…

 

Isso não quer dizer que os empregados em licença médica por causa de hérnia de disco sejam fraudadores. Ou que demorem mais para se recuperar, propositalmente.

 

Mas, se o empregados em licença médica por causa de hérnia de disco tiver um CNPJ ou outra condição ou circunstância descritas nas alíneas “a”, “b”, “c” ou “d” acima listadas, abra o olho!

 

 

#4 Inteligência & Investigações, como proceder

 

Não existe sistema, método ou “receita de bolo” para a investigação de fraudes corporativas, muito menos de fraudes previdenciárias ou inconformidades previdenciárias.

 

O que vamos propor agora é apenas uma parte do método da Montax Inteligência.

 

A Inteligência não é uma Ciência Exata, muito menos estática. Ela evolui com o tempo, os costumes e a tecnologia. E os Analistas estão sempre trazendo novidades.

 

Esperemos que essas dicas sejam úteis ao Compliance da companhia ou ao Auditor externo contratado, todas fontes abertas de Inteligência (OSINT) e gratuitas!

 

Linkedin

 

Consultar o perfil do Ator no LinkedIn é uma das principais técnicas OSINT (Open Source Intelligence).

 

Rastrear atividade econômica é tarefa fundamental. Faça isso de forma discreta!

 

Para acessar o Linkedin discretamente, sem que os titulares dos perfis do Linkedin reconheçam os visitantes ou mesmo identifiquem visitas ao seu perfil, mesmo que configuradas para não informar quem visitou, os Analistas da Montax Inteligência

 

a) Capturam link do perfil no Google ou no próprio Linkedin, sem abri-lo;

b) Testam seu URL no Mobile Friendly, onde copiam o código HTML;

c) Realizam a leitura do código HTML no Code Beautify e, com um simples “run”, acessam o perfil da pessoa de interesse no Linkedin de modo discreto, sem registro de visitação.

 

Facebook, YouTube e outras mídias sociais

 

Analistas da Montax consultam redes sociais como Facebook e YouTube para tentar encontrar pistas do padrão e estilo de vida do empregado sob licença médica.

 

Perfis de redes sociais de familiares também são excelentes fontes abertas de Inteligência porque eles podem publicar imagens (provas) que o próprio Ator (pessoa de interesse) não teria coragem de publicar.

 

CENPROT – Central Nacional de Protestos

 

Os Analistas da Montax Inteligência também consultam o CENPROT – Central Nacional de Protestos, que pode revelar protestos de títulos de crédito nos cartórios participantes e, às vezes, remeter a um negócio ou atividade econômica secreta ou discreta.

 

Em outras palavras, o cartório de Protesto de Títulos e outros registros de dívidas podem dar pistas sobre atividade econômica e locais de trabalho.

 

Google

 

Esse buscador dispensa explicações, mas, você sabe mesmo usá-lo?

 

Consulte o nome do Ator “entre aspas” ao lado de expressões-chave de busca de atividade econômica como “CNPJ”, “Vendas”, “Tratar”.

 

Com a quantidade exagerada de cargos políticos e partidos políticos no Brasil, dificilmente um dos empregados afastados por licença médica não terão concorrido a cargo eleitoral, provas que podem aparecer como “ELEIÇÃO 2020 FULANO DE TAL VEREADOR (2020) (CNPJ 11.222.333/0001-00).

 

Pesquisa e você vai se surpreender com o que alguns empregados afastados por licença médica fazem para ganhar dinheiro.

 

Escavador

 

Consultamos principalmente o site Escavador, indexador de processos judiciais, principalmente de Reclamações Trabalhistas, bem como o site do Tribunal de Justiça do local de nascimento ou residência do Ator.

 

Precisamos identificar processos judiciais porque os arquivos de litígios podem revelar provas de atividade física, atividade laboral ou atividade econômica.

 

É uma excelente fonte de provas de fraudes ou inconformidades previdenciárias.

 

Outras fontes abertas de Inteligência (OSINT)

 

Os Analistas da Montax também cruzam dados pessoais do Ator com o de possíveis locais de trabalho, de mesma atividade econômica anterior, divulgados em sites como StarOfService, Guia Fácil e Telelistas.

 

Muitos empregados “doentes” permanecem no mercado realizando a mesma atividade econômica, porém, de maneira informal, ou seja, sem registro na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

 

Alguns podem ter negócios de compra-e-venda de mercadorias e até infoprodutos pela Internet.

 

Inteligência de campo

 

A Inteligência de campo deve realizar pesquisa social do Ator, visitando-o de forma discreta para saber se está mesmo sob licença médica ou trabalhando e o que está fazendo.

 

O Analista de campo deve coletar o nome completo e endereço de vizinhos ou mesmo colegas de trabalho para eventual produção de prova testemunhal de atividade física ou laboral ou atividade econômica mesmo que sem impacto motor, físico.

 

Por razões culturais, Porteiros e vizinhos no Brasil costumam revelar a atividade econômica das pessoas de interesse do Compliance.

 

 

#5 Identificação de ativos e rendimentos

 

Apesar de não ser o Alvo de busca (escopo) do trabalho de investigação de fraude previdenciária, a identificação de ativos e rendimentos com certeza vai ajudar na identificação de atividade econômica, podendo conduzir às provas de inconformidades previdenciárias.

 

O Conselho Federal de Contabilidade define “ativo” como qualquer bem tangível ou intangível que pode gerar benefício econômico.

 

A Busca de Ativos & Investigações têm como principais objetivos

 

a) Avaliar a capacidade econômica de um Ator (pessoa ou organização);

b) Encontrar provas de crimes de sonegação fiscal e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores, com a identificação de ativos não informados na Declaração de Rendimentos do IRPF ou IRPJ;

c) Encontrar provas de enriquecimento sem causa, incompatibilidade entre os salários e benefícios com os bens adquiridos na mesma época de eventual fraude corporativa; e

d) Listagem de bens passíveis de penhora para a eficácia das eventuais ações de Recuperação de ativos.

 

O time de especialistas da Montax Inteligência classifica os ativos e rendimentos em várias classes:

 

1- Ativos Intangíveis – Marcas, Patentes, Quotas Sociais, Ações (S/A Fechadas) e Bens Móveis Incorpóreos;

2- Ativos Fixos Imobiliários – Propriedade de imóveis (Matrícula) ou Direito e Ação ou Posse ou Usucapião;

3- Valores Mobiliários – Dinheiro, Ações (S/A), Quotas de fundos, Obras-de-arte, Semoventes (Gado);

4- Direitos & Créditos – Direitos de Exploração, Contratos, Precatórios Judiciais, Execuções de sentença;

5- Máquinas & Equipamentos – Aeronaves, Automóveis, Embarcações, Máquinas e Equipamentos;

6- Rendimentos – Aplicações Financeiras, Aluguéis, Salários, Aposentadorias, Royalties e Proventos.

 

A busca de ativos e renda do Ator pode ajudar a compreendê-lo melhor. Desse modo, sua investigação será mais assertiva.

 

#6 Análise

 

Os Analistas de Inteligência Financeira que encontram provas de atividade econômica ou atividade laboral ou atividade física devem analisar essas provas antes de emitir opinião sobre o caso.

 

Algumas agências de Inteligência privada dividem essas tarefas, seja para aumentar a produção e por questões de especialização seja para compartimentar a pesquisa a fim de proteger dados e informações sensíveis, de modo que o Analista que realiza a coleta de provas pode não ser o mesmo que analisa e opina sobre o valor da prova.

 

De certo que profissionais de Inteligência não são contratados para formular estratégia senão revelar os fatos com maior verossimilhança.

 

Quanto mais próximos da realidade, o decisor poderá tomar decisões mais acertadas.

 

Mas, muitas vezes o Analista de Inteligência é chamado a dar uma opinião, a emitir um parecer.

 

Nesse caso, o o Analista de Inteligência ou profissional de Compliance ou Auditor externo devem ressaltar acerca da existência ou inexistência de provas de recuperação da doença que causou a licença médica ou de atividade econômica sem impacto físico.

 

Porque às vezes o empregado em licença médica acaba aprendendo a exercer atividade econômica que não exige esforço físico.

 

Pandemia de Covid-19

 

As atividades do empregado em licença médica podem ter sido limitadas em razão pandemia de Covid-19, o que pode tornar esse tipo de investigação mais difícil.

 

Inquérito Administrativo (CLT) e Auditoria-Geral (AudiGer-INSS)

 

As provas de fraudes ou inconformidades previdenciárias devem ser consistentes para justificar um Inquérito Administrativo no âmbito da Justiça do Trabalho (artigos 494, 628 § 3º, 652 alínea “b”, 821 e 853 da CLT), bem como a justificar a reanálise do processo administrativo pela Auditoria-Geral (AudiGer-INSS).

 

Essas medidas não podem ser consideradas extremas se levarmos em conta que o “empregador deve arcar com salários enquanto empregado afastado aguarda resposta do INSS“, mesmo que o Auxílio Doença seja indeferido (!).

 

A lei trabalhista é favorável ao empregado, mas, a Justiça do Trabalho não tolera fraudes.

 

“Alta do INSS” e retorno ao trabalho

 

Mesmo que seu caso não revele fraude ao seguro, pode revelar inconformidade previdenciária como a omissão de reavaliação do caso com novos exames.

 

Muitos empregados continuam de licença médica porque não realizaram novos exames médicos que demonstrariam que já são capazes de trabalhar.

 

Nesse caso, a comunicação dos fatos pode levar àquilo que é vulgarmente conhecido como “Alta do INSS” e retorno ao trabalho pelo empregado de licença médica.

 

Acabou a dolce vitta.

 

 

#7 Estratégia básica de solução de fraudes previdenciárias

 

O Compliance da corporação vítima de fraudes ou inconformidades previdenciárias deve promover ataque concentrado e maciço ao Centro de Gravidade do inimigo[1], que pode ser um lugar, pessoa ou organização ou coletivo ou mesmo uma ideia.

[1] General CARL Von CLAUSEWITZ: “[…] Em caso de ataque inelutável, escolher a mais curta via na direção do Centro de Gravidade do exército inimigo […] Um certo Centro de Gravidade, um Centro de poder e de movimento de que tudo depende formar-se-á por si próprio, e é contra esse Centro de Gravidade do inimigo que se deve desferir o golpe centrado de todas as forças […]“. Da Guerra, Livro V, Capítulo IV e Livro VIII, Capítulo IV. (Século XVIII)

 

Para as Hipóteses de Emprego (HE), analisamos o Ator como um sistema para identificar os fatores críticos (Strange) e o Centro de Gravidade (CG) com enfoque na aposentadoria ou licença médica:

 

a) Qual o objetivo do sistema? (Benefício previdenciário),

b) Como o sistema é capaz de atingir o objetivo? (Decisão administrativa do INSS),

c) Qual Ator (pessoa ou organização) atinge o objetivo e pode ser o CG? (Perito do INSS) e

d) O que precisa para funcionar, qual fator crítico? (Validade/Eficácia da Decisão administrativa do INSS).

 

Hipótese de Emprego (HE) com enfoque na prova da atividade econômica, laboral ou física:

 

a) Qual o objetivo do sistema? (Lucro),

b) Como o sistema é capaz de atingir o objetivo? (Vendas),

c) Qual Ator (pessoa ou organização) atinge o objetivo e pode ser o CG? (geralmente o próprio Ator) e

d) O que precisa para funcionar, qual fator crítico? (geralmente um canal-de-distribuição).

 

Em um ambiente operacional marcado por empregados dissimulados e um Poder Judiciário moroso e favorável ao trabalhador, o Compliance da corporação deve lançar mão do conjunto de informações acerca do patrimônio, renda e atividades do empregado em licença médica.

 

E promover a reavaliação de saúde.

 

Considerando que a Montax Inteligência orgulhosamente atendeu mais de 100 departamentos jurídicos de grandes marcas no Brasil e no mundo; considerando que a interatividade entre a Montax e diretores jurídicos e de Compliance permitiu testar soluções de crimes financeiros e fraudes corporativas, recomendamos

 

  • Enviar Reclamação ao Auditor-Geral do INSS, WILLIAM GUEDES (audger@inss.gov.br), e Coordenador-Geral de Autoria em Benefícios, OLACIR LUCHETTA (cgaben@inss.gov.br), solicitando Revisão do benefício pela recuperação do empregado, ou na Central 135 ou na Ouvidoria do INSS;

 

Acreditamos que muitos empregados de licença médica aptos para o trabalho não ficariam tranquilos com a leitura deste artigo.

 

Leia também

Empresas de investigações internas

7 Erros comuns da investigação empresarial

Legislação da Atividade de Inteligência & Investigações pela iniciativa privada 

 

Quê preciso para a Montax Inteligência analisar um caso?

 

Para analisar a conveniência e oportunidade de realizar ações de busca, identificação e prevenção de fraudes, envie um e-mail para montax@montaxbrasil.com.br de Assunto “Fraude previdenciária” e entregando os dados, informações e provas que se seguem:

 

a) Nome completo, CPF e imagem fotográfica dos empregados em licença médica;

 

A partir dessas informações, podemos entregar orçamento de serviços de Inteligência & Investigações de crimes financeiros.

 

 

Para pesquisa de antecedentes de candidatos a vagas de emprego (Background check), Devidas diligências de clientes e fornecedores (Due diligence KYC) e prevenção a lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo (PLDFT), o Chief Compliance Officer (CCO) e demais integrantes do Departamento de Compliance podem realizar um curso online de Inteligência Financeira – Due Diligence, Pesquisa de Bens & Compliance de Prevenção a Lavagem de Dinheiro – Roteiro de Proteção e Recuperação de Ativos. Clique no banner abaixo para acessar agora mesmo o seu Manual:

 

Inteligência Financeira – Due Diligence, Pesquisa de Bens & Compliance de Prevenção a Lavagem de Dinheiro – Roteiro de Proteção e Recuperação de Ativos

 

 

 

 

SOBRE O AUTOR

MARCELO CARVALHO DE MONTALVÃO é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex, Quantageo Tecnologia e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência de Crédito e Cobrança Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

 

Montax Inteligência vem alertando Traders e investidores iniciantes acerca dos riscos de confiar seu dinheiro a Corretoras de valores online (“Brokers”) que usam plataformas de simulação de investimentos e opções para fraudar pessoas no mundo todo com promessas de ganhos elevados com Ações, Câmbios, Mercado Forex, Opções Binárias e Criptomoedas.

 

São na maioria falsas Corretoras que operam um Esquema “Boiler Room” em que montam uma central de telemarketing multilíngue para enganar Traders e investidores inexperientes ao estilo “O Lobo de Wall Street”.

 

Se o Trader ou investidor usar como intermediário uma Corretora (“Broker”) picareta, não importa se “investiu” em ações VVAR3, IRBR3, BBAS3, AZUL4, ou Câmbios, Mercado Forex, Opções Binárias e Criptomoedas etc. vair perder todo o seu dinheiro e o dinheiro de clientes e amigos.

 

Os “investimentos” podem não valer nada se o Trader ou investidor forem enganados por uma Broker online fraudulenta.

 

Por Marcelo C. de Montalvão

 

O que você vai ler aqui:

 

#1 Se você só perde dinheiro no Mercado Financeiro pode estar sendo enganado mediante “simulação” 

#2 Sede da Broker não precisa ser na Avenida Paulista, mas, também não pode ser em Paraíso Fiscal que você nunca ouviu falar

#3 Promessa de lucro de mais de 20% ao mês é muito boa para ser verdade

#4 Jogador de futebol como garoto-propaganda é “gatilho mental” de investidores pouco sofisticados 

#5 “Bônus” de inscrição, prêmios em dinheiro ou iPhones pela indicação de novos clientes é pirâmide

#6 “Analistas” da Broker telefonam de números VoIP não rastreáveis

7# Corretoras picaretas estão fora do radar do Banco Central do Brasil (BACEN) e Comissão de Valores Mobiliários (CVM)? Então pesquisa onde conhecem elas!

 

Vamos aos sistemas de prevenção de fraudes com Corretoras de valores (Brokers).

 

 

#1 Se você só perde dinheiro no Mercado Financeiro pode estar sendo enganado mediante “simulação” 

 

O golpe da “Broker” é simples: Traders e investidores pensam que estão investindo em ativos verdadeiros por intermédio de uma Corretora de valores mas, em realidade, estão só depositando dinheiro em contas bancárias e wallets de uma quadrilha de estelionatários.

 

Ultimamente, essas organizações criminosas têm usado softwares de investimento no mercado de ações e criptomoedas (home-brokers) e de simulação de investimentos e operações o Mercado Forex como o MetaTrader5.

 

São programas de computador muito bons, desde que a licença esteja registrada em nome do Trader ou investidor. E que a simulação não seja ingenuamente tida por eles como “investimento real”.

 

O Trader ou investidor devem acessar esses softwares diretamente de seu fabricante ou distribuidor autorizado, e instalá-lo em seu próprio nome.

 

A licença deve estar em seu nome e não registrado no nome da Broker ou outra inscrição genérica como “TradingAccount-Server”. Verifique o nome e código de licença no canto superior esquerdo do software de investimentos (home-broker).

 

Se a licença não for sua o home-broker poderá ser modificado para a simulação de investimentos que o Trader ou investidor pensam ser reais. Ou ainda, a simulação da simulação em que o Trader sempre ganha enquanto não coloca o seu dinheiro e o de seus amigos e clientes. Só começa  a perder quando coloca dinheiro de verdade na conta.

 

 

#2 Sede da Broker não precisa ser na Avenida Paulista, mas, também não pode ser em Paraíso Fiscal que você nunca ouviu falar 

 

Corretoras picaretas existem em todo lugar, mas, dificilmente elas tem sede fiscal ou são registram e muito menos operam em países de legislação dura contra criminosos como Japão, Estados Unidos e Irã.

 

Brokers que operam um esquema boiler room geralmente funcionam em locais secretos, sua sede operacional é secreta e pode ser qualquer lugar, até do seu prédio, mas, tem sede fiscal (registro) em Paraísos Fiscais minúsculos de legislação frouxa, comissões de valores mobiliários ineficazes e carentes de agências de Inteligência Financeira e Detetives privados como Chipre, Ilhas Marshall, Ilhas Seychelles, São Vicente e Granadinas, Papua Nova Guiné, República da Granada, Ilhas Vanuatu, Ilhas Tuvalu, Kiribati etc.

 

Não se engane só porque a Broker tem sede fiscal em país da União Europeia. Chipre, por exemplo, vem sendo denunciado por vários cidadãos junto ao Parlamento Europeu mas nada acontece.

 

Se uma Corretora picareta da Avenida Paulista sumir com seu dinheiro e o de seus amigos e clientes, com um bom profissional de Inteligência Financeira você descobre onde estão os sócios e onde esconderam seu dinheiro.

 

Mas, e se a Corretora for de um Paraíso Fiscal? Se prepare para começar com US$ 50 mil somente de despesas legais com os advogados desses Paraísos Fiscais.

 

Não custa nada também dar uma olhada no site do Offshore Leaks Database do ICIJ. O endereço de uma famosa Broker online na Arch Makariou III & Vyronos 1 P Lordos Center Block B Office 401 3105 Limassol Cyprus está lá…

 

Abra o olho!

 

 

#3 Promessa de lucro de mais de 20% ao mês é muito boa para ser verdade

 

Aprenda uma coisa: Ninguém fica rico com investimentos.

 

Foi isso mesmo que você leu: Você não ficará rico investindo na Bolsa de Valores, Mercado Forex etc.

 

É inegável que o mercado financeiro pode alavancar seus ganhos de capital, mas, o que vai te deixar rico é o trabalho, o empreendedorismo.

 

Sabe o que Warren Buffet, Luis Barsi, Tiagro Nigro e outros ricos investidores de sucesso têm em comum? Todos enriqueceram com suas empresas e negócios, a maioria ligados a investimentos, claro, como Corretoras de valores (Broker), casas de análises financeiras e até canais de educação financeira no YouTube.

 

Eles pegaram o dinheiro que ganharam com o empreendimento e investiram no mercado financeiro e voilá!

 

Eles catapultaram sua riqueza, claro, mas não criaram riqueza a partir do “nada”… Ninguém fica rico na Bolsa de Valores “começando com R$ 500,00″…

 

Os “gurus” do mercado financeiro não aumentaram seu capital sem trabalhar senão com empreendedorismo combinado com operações no mercado financeiro que lhes proporcionam um retorno sobre investimentos (ROI) de 20% ao ano em média.

 

Eu disse 20% AO ANO!

 

Mas, se você, Trader ou investidor inexperiente, quer acreditar na promessa de retorno de 20% “ao mês” feita por um Analista de uma Broker de Seychelles que te telefona de um número VoIP alegando estar na “Austrália”, mas, com sotaque da região do Triângulo da Monetização na região Nordeste do Brasil (?!). Nesse caso você é um gênio e deve estar achando esse artigo uma bobagem.

 

A realidade é que não existe lucro fácil (se fosse, ninguém abriria empresas, só investiria no mercado financeiro).

 

O Analista da Broker picareta só disse aquilo que você queria escutar e sua promessa de lucro de mais de 20% ao mês é muito boa para ser verdade.

 

 

#4 Jogador de futebol como garoto-propaganda é “gatilho mental” de investidores pouco sofisticados

 

Desconfie sempre de Corretoras de valores (Brokers) que apelam para a imagem de Jogadores de futebol e outros atletas populares como garotos-propganda. E seus principais canais de promoção e vendas estão na Internet.

 

São empresas financeiras que querem alavancar negócios do dia pra noite.

 

Tal qual o Banco Econômico que explorava a imagem do famosíssimo piloto de Fórmula 1, Aírton Senna, Brokers online que se valem de um Jogador de futebol para te convencer a investir no mercado financeiro quer conquistar investidor de pouca ou nenhuma sofisticação financeira.

 

Todos sabem o que aconteceu com o Banco Econômico…

 

E o que seria sofisticação financeira?

 

Sofisticação financeira é educação financeira combinada com experiência no mercado financeiro.

 

Geralmente os investidores de pouca sofisticação financeira têm origem na Classe C, tiveram pouca instrução formal ou a tiveram de forma deficiente e não estão acostumados a lidar com tubarões e abutres do mercado financeiro. E são facilmente encontrados na Internet.

 

Veja bem, não disse que aqueles que investem no mercado financeiro por meio de Brokers apelativas ou que são convencidos a investir por meio de pop-ups do Google ou Facebook são pessoas sem sofisticação, não foi isso que eu disse!

 

A maioria são empreendedores de sucesso que subiram na vida, sabem fazer dinheiro com seu trabalho e ofício, mas, vamos falar francamente: Tiveram pouca ou nenhuma educação financeira na infância por isso acreditam em milagres e querem começar com os papéis mais arriscados.

 

Pilotos de Fórmula 1, Jogadores de futebol e outros ídolos das multidões como Apresentadores de TV e Bilionários famosos (pessoas populares), desconfie sempre quando a imagem deles aparece na tela de sua Broker ou home-broker.

 

Isso é “gatilho mental” de vítimas comuns desse tipo de armadilha.

 

 

#5 “Bônus” de inscrição, prêmios em dinheiro ou iPhones pela indicação de novos clientes é pirâmide

 

Se o negócio não te entregar um produto ou serviço consistentes senão uma bonificação em dinheiro ou prêmios na forma de artigos de luxo se você trouxer “novos clientes”, então, VOCÊ É O PRODUTO.

 

Alguns chamam “marketing mult-nível (MMN)”, marketing de rede, referral marketing etc.

 

Montax chama esse esquema de pirâmide financeira.

 

E se você aceitou o bônus em dinheiro ou prêmio pela indicação de um amigo ou cliente, sem alertá-lo que fez isso não porque confia na Broker, mas, porque ela te pagou, então, você é tão desonesto quanto o dono, aquele que está no topo da pirâmide.

 

Está bem, está bem, você, Trader, não é desonesto, está apenas tentando sobreviver ou realizar o sonho de ser o Leonardo DiCaprio no filme “Os Lobos de Wall Street”. Desculpe, mas, na minha opinião, se você não contou para o cliente, amigo ou parente que a Corretora “XYZ” – que ninguém nunca viu o dono – recebeu o dinheiro (deles) não por causa do histórico de sucesso, mas, porque você ganhou bônus, comissão ou um iPhone 12, então, no mínimo faltou transparência.

 

A transparência está para o mercado financeiro o que o sigilo está para a Atividade de Inteligência.

 

 

#6 “Analistas” da Broker telefonam de números VoIP não rastreáveis

 

Você já se perguntou por que uma Corretora com um site tão bonito não tem uma sede operacional própria ou não te telefona do home office de seus Analistas?

 

Empresas como a Kiwify de venda de infoprodutos e meios de pagamento online não têm sede operacional e todos trabalham de seus respectivos home office. Mas, têm CNPJ, registro e sede fiscal no Brasil e telefones de suporte vinculadso ao endereço dos colaboradores.

 

Ao atender uma chamada telefônica de um Analista de número “esquisito”, pergunte de forma educada porém firme:

 

a) Qual seu nome completo e CPF?

b) Tem perfil no Facebook e Linkedin, qual?

c) Qual o endereço de sua sede operacional, de onde exatamente você está telefonando?

 

Desconfie se o Analista da Corretora de valores (Brokers) recusar prestar quaisquer dessas informações.

 

E verifique se as informações prestadas são verdadeiras.

 

E quando telefonam, eles pedem para o Trader ou investidor realizar depósitos em dinheiro em contas de empresas braço-financeiro do Brasil. Se a Corretora de valores é tão boa, por que não tem conta bancária própria e precisa de intermediários, de empresas de meio de pagamento?

 

Explicamos melhor o papel das empresas braço-financeiro das organizações criminosas transnacionais no Estudo de Caso Vlom é Confiável? Montax Desvenda Esquema Transnacional de Fraudes Online Contra Traders e Investidores do Mercado Forex, Opções Binárias e Criptomoedas, uma “Boiler Room”, e Seu Sistema de Lavagem de Dinheiro e Evasão de Divisas no Chamado “Triângulo da Monetização”

 

 

#7 Corretoras picaretas estão fora do radar do Banco Central do Brasil (BACEN) e Comissão de Valores Mobiliários (CVM)? Então pesquisa onde conhecem elas!

 

A maioria das Brokers fruadulentas não tem registro no Brasil.

 

Não tem representante legal com endereço no Brasil; não tem inscrição no Ministério da Economia, logo, não tem CNPJ; e não tem cadastro nas agências reguladoras do sistema financeiro nacional (Bancos e instituições financeiras) e de distribuição e comercialização de títulos e valores mobiliários (Bolsa de Valores e mercado financeiro), no caso o Banco Central do Brasil (BACEN) e Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

 

Na verdade, os golpistas não têm intenção alguma de abrir empresa (CNPJ) no Brasil.

 

Brokers picaretas só existem na Internet.

 

Ninguém nunca ouviu falar do dono, muito menos de seu escritório.

 

São em realidade pessoas, sites e Provedores de Internet mal intencionados ligados ao Crime Organizado Transnacional (Decreto 5.015/2004), razão pela qual não estão no radar do Banco Central do Brasil ou Comissão de Valores Mobiliários.

 

E se a Broker não tem registro no BACEN ou CVM, muito provavelmente não distribuiu ativos financeiros nem valores mobiliários, mas, simplesmente, aplica o golpe conhecido como pirâmide financeira em que os “rendimentos” dos investidores antigo são entregues com o principal dos investidores novatos. Mas nenhum deles jamais retira o valor principal investido e a maioria não recebe absolutamente nada.

 

Por isso deveriam estar no radar da Polícia Federal, da Interpol e Europol.

 

Então onde pesquisar?

 

O primeiro local de consulta deve ser o Google.

 

Coloque o nomee da Corretora suspeita no famoso buscador + a palavra “fraude” ou “golpe”, ou ainda, “scam” (golpe em Inglês). Se não achar nada coloque o nome da Broker “entre aspas” para refinar a busca.

 

O segundo lugar a ser consultado é o Cadastro Geral da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

 

Se sua Corretora não aparece aqui, cuidado! Ela pode não ter nem CNPJ ou representante no Brasil, o que significa que se sumir com seu dinheiro você vai ter que caçar os donos da Broker lá fora, no exterior. Serviços profissionais por lá são cobrados em dóllar (assim mesmo, em Inglês).

 

Por fim, e talvez o mais importante, consulte empresas de proteção do consumidor e de clientes do mercado de ações, tanto do Brasil quanto do exterior.

 

São vários, mas, você ficará satisfeito se consultar os 3 (três) que julgamos mais importantes, assertivos: ReclameAQUI (Brasil), Forex Peace Army e Trustpilot

 

Se não encontrar nada, não faça negócio, por uma razão muito simples: Corretora nova não tem referências justamente porque está há pouco tempo no mercado.

 

Você confiaria o seu dinheiro e o de seus clientes a uma Broker novata?

 

Ah! Desconfie também de empresas que não têm company page no LinkedIn ou Glassdoor.

 

Não ter company page não faz de uma empresa uma picareta, mas, é como uma pessoa que não tem uma conta no Facebook, Instagram, um e-mail… Toda regra tem exceção mas essa pessoa pode estar se escondendo…

 

Já fui fraudado, então, qual a solução?

 

A solução é a prisão dos autores, co-autores e partícipes dos crimes financeiros. É o velho adágio do Direito Penal Econômico: “Passarinho só canta na gaiola” (Autor desconhecido). A vítima deve fazer um Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia de Polícia especializada em defraudações.

 

Outra solução é denunciar os crimes financeiros como crimes cibernéticos, afinal, foram praticados por meio da Internet (Provedores e VoIP). A vítima deve fazer uma Reclamação na AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES (ANATEL).

 

Consulte um Advogado especialista em Direito Penal Econômico que contratará uma empresa de Inteligência Financeira para realizar uma investigação e coleta de provas necessárias às ações legais diversas como uma Notícia de crime; Medida Cautelar Penal de sequestro de bens imóveis e arresto de bens móveis, inclusive bens móveis incorpóreos e dispositivos eletrônicos (computadores, tablets, smartphones, pendrives etc.) e busca de provas como ID da carteira virtual (wallet) ou TxID (hash) da transação e senhas de acesso às Wallets ou contas bancárias de controladores, holdings patrimoniais, empresas offshore e interpostas pessoas (“laranjas”); e Ação Civil Pública.

 

Ações Coletivas com base na Lei 8.078/1990 (Código de Defesa do Consumidor) porque podem não funcionar sem o viés criminal e de economia popular, da prática de crimes financeiros contra o mercado, contra a Fazenda Pública e contra o sistema financeiro nacional, porque alguns juízes entendem que as vítimas eram “pequenos investidores” (Traders) ou “sócios” (investidores), e não consumidores hipossuficientes (lado mais fraco) de produtos e serviços ofertados no mercado por grandes players, porque sabiam dos riscos do investimento e negócio; concordaram com a remessa de valores ao exterior; e recrutaram integrantes, geralmente amigos, familiares e colegas de trabalho, para ganhar comissões.

 

Quê preciso para a Montax Inteligência analisar meu caso?

 

Para analisar a conveniência e oportunidade de realizar ações de busca, identificação de fraudadores e recuperação de ativos financeiros, Montax Inteligência precisa que a vítima de fraude envie um e-mail para montax@montaxbrasil.com.br de Assunto “NOME DA EMPRESA FRAUDULENTA” e entregando os dados, informações e provas que se seguem:

 

a) Nome completo, CPF e telefone da(s) vítima(s);

b) Site ou link que atraiu a vítima para um investimento online;

c) Bandeira e número do cartão de crédito ou bancos, agências e contas bancárias de destino dos valores pagos às corretoras de valores online, com o valor pago, data e sistema usado (Swift, TED, DOC, PIX, Depósito no caixa etc.), o Nome CPF/CNPJ do favorecido, bem como os comprovantes de depósito ou transferências bancárias;

d) Nomes, telefones e mensagens de texto e de voz dos “Analistas”;

 

A partir dessas informações e documentos, podemos analisar se vale a pena ativar um caso de Inteligência Financeira.

 

 

Para pesquisa de antecedentes de candidatos a vagas de emprego (Background check), Devidas diligências de clientes e fornecedores (Due diligence KYC) e prevenção a lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo (PLDFT), o Chief Compliance Officer (CCO) e demais integrantes do Departamento de Compliance podem realizar um curso online de Inteligência Financeira – Due Diligence, Pesquisa de Bens & Compliance de Prevenção a Lavagem de Dinheiro – Roteiro de Proteção e Recuperação de Ativos. Clique no banner abaixo para acessar agora mesmo o seu Manual:

 

Inteligência Financeira – Due Diligence, Pesquisa de Bens & Compliance de Prevenção a Lavagem de Dinheiro – Roteiro de Proteção e Recuperação de Ativos

 

 

 

 

SOBRE O AUTOR

MARCELO CARVALHO DE MONTALVÃO é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex, Quantageo Tecnologia e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência de Crédito e Cobrança Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009


COMO INVESTIR EM IMÓVEIS EM LEILÃO JUDICIAL 

 

Explore o mercado imobiliário com até 70% de desconto. Em um Leilão Judicial, você pode arrematar imóveis por até 30% do Valor de Mercado. Não deixe seu faro e portfólio de fora dessa oportunidade antes restrita apenas aos amigos de juízes, escrivãos e leiloeiros judiciais.

 

Clique na imagem abaixo e assista  ao vídeo sobre Inteligência & Due Diligence

 

 

Ao considerar um novo investimento, analise a conveniência e oportunidade de adquirir um imóvel em Leilão Judicial, mas, não deixe de realizar due diligence, devidas diligências sobre o imóvel, seu proprietário e possuidor (ocupante).

 

Due diligence vai ajudá-lo a evitar dívidas e direitos ocultos do devedor ou ocupante que poderão atrasar a posse do imóvel pelo arrematante, encarecendo o negócio.

 

Investigue as condições financeiras, econômicas, sociais e políticas da pessoa do proprietário ou ocupante antes de participar do Leilão Judicial do imóvel.

 

Consulte um Advogado especialista ou um bom Consultor de risco para avaliar a situação do ativo fixo imobiliário (imóvel), seu dono e ocupantes antes de tomar a decisão de investimento.

 

 

Vantagens da arrematação de imóvel em Leilão Judicial

 

a) VANTAGEM ECONÔMICA. A aquisição de imóvel por um preço bem abaixo do Valor de Mercado, com desconto de até 70%, ou seja, você pode comprar um imóvel por 30% de seu Valor Econômico ou Valor de Mercado.

 

b) VANTAGEM BUROCRÁTICA. A alienação e transferência patrimonial foi realizada pelo Estado, por meio de Edital de Arrematação, logo, o cartório de Registro de Imóveis dificilmente vai realizar “exigências” ou impor condições à transferência do imóvel para o nome do Arrematante.

 

c) VANTAGEM POLÍTICA E SOCIAL. Prefeitura, Condomínio, condôminos e vizinhos enxergam na pessoa do Arrematante um salvador, uma pessoa que passará a contribuir financeiramente com o IPTU e taxas de condomínio ignoradas pelo antigo proprietário.

 

Principais desafios da arrematação de imóvel em Leilão Judicial

 

a) DESAFIO PSICOLÓGICO. Dificilmente o investidor poderá visitar e inspecionar o imóvel – geralmente detonado pela pobreza ou revolta do ocupante -, então, o Arrematante adquire o imóvel pela localização e metragem, ciente de que muito, muito provavelmente terá que realizar um boa reforma. Se não tem dinheiro sobrando nem perfil de “investidor” é melhor ficar de fora desse negócio.

 

b) DESAFIO BUROCRÁTICO. Ninguém pode prever o tempo que o Arrematante terá que aguardar entre a data do Leilão Judicial e da arrematação do imóvel e a data da expedição e cumprimento do Mandado de imissão na posse do imóvel. A demora ocorre principalmente quando o proprietário ou ocupante tem poder econômico, social e político. De novo, tem que ter perfil de “investidor” e se preparar financeiramente para eventual demora.

 

c) DESAFIO FINANCEIRO. Com a burocracia vem as despesas legais e de due diligence, das devidas diligências para mitigar os riscos e avaliar melhor os desafios psicológico e burocrático mencionados. Um bom investidor se prepara financeira e psicologicamente para os desafios listados consultando bons Advogados e empresas de Consultoria de risco.

 

 

 

Como evitar e quais são os riscos?

 

Fique conosco e descubra como evitar e quais são os principais riscos da aquisição de imóvel em leilão judicial.

 

 

Recursos para realizar due diligence de imóvel de Leilão Judicial e seus ocupantes

 

Antes de comprar um imóvel por meio de Leilão Judicial (arrematação), conte com a ajuda de bons Advogados ou de uma agência de Inteligência ou consultoria de risco como a Montax Inteligência.

 

Se não puder ou não quiser pagar, comece pela consulta aos autos do processo de Execução que deu origem à decisão judicial de Leilão do imóvel, especialmente o Edital do Leilão Judicial (artigo 884 do Código de Processo Civil).

 

Após analisar o imóvel e sua situação cível e fiscal como outras dividas sobre o bem imóvel ou sobre os proprietários não contempladas na Execução – que podem anular a arrematação ou recair sobre o imóvel, logo, sobre o Arrematante e mais novo proprietário -, descubra aspectos da personalidade dos donos e ocupantes.

 

Você não vai querer arrematar um imóvel ocupado por um psicopata, vai?

 

 

Principais objetivos da due diligence de imóvel de Leilão Judicial

 

1.1 Identificação, localização e avaliação de passivos financeiros e provas de dívidas cíveis, fiscais, trabalhistas, previdenciários e ambientais do imóvel, ocultas ou ocultadas, e danos potenciais;

 

1.2 Informação estratégica e documentos Classe A diversos, provas de passivos financeiros para o investidor ficar ciente dos riscos e avaliar melhor a oportunidade do negócio;

 

1.3 Suporte aos investidores ou departamentos jurídicos de Holdings Patrimoniais para prevenção de fraudes ou inconformidades. Avaliar o Risco político/jurídico como grau de litigiosidade dos proprietários e ocupantes do imóvel objeto do Edital de Leilão Judicial e análise do risco do negócio.

 

 

Principais riscos

 

RISCO FINANCEIRO

Se você está interessado em adquirir um imóvel em Leilão Judicial, observe atentamente as dívidas do imóvel (IPTU) e de seus proprietários (diversas) que foram efetivamente contempladas no Edital de Leilão Judicial e dos quais o dinheiro de sua arrematação será utilizado pelo juiz para os pagamentos. As dívidas não contempladas no Edital de Leilão Judicial poderão ser assumidas involuntariamente pelo arrematante e você não vai querer isso.

 

RISCO ECONÔMICO

Descubra porque o proprietário deixou de pagar o financiamento de sua casa própria ou taxas de condomínio ou IPTU. Existem informações sobre o imóvel que podem ter levado à inadimplência, não somente a falta de dinheiro. São vizinhos antissociais, favelização, crime organizado (milícias) e outros problemas que impactaram no Valor Econômico do imóvel e que ainda não afetaram seu Valor de Mercado devido a um “gap”, um vão entre a realidade e a percepção da realidade pelo público. Você não quer investir em um negócio que pode desvalorizar abruptamente no médio ou longo prazo.

 

RISCO POLÍTICO E SOCIAL

Minimize o risco de envolvimento com pessoas perigosas. Conheça a cultura e o modelo mental dos proprietários do imóvel e seus ocupantes. Você não precisa implementar nenhum Departamento de Ordem Política e Social (DOPS) nem tampouco um DOI-CODI, sigla para os Destacamentos de Operação Interna (DOI) e Centros de Operações e Defesa Interna (CODI) da Inteligência Militar do período da ditadura, porém, não vai querer que aconteça com você o que aconteceu com o personagem do Arrematante do imóvel do filme “Casa de Areia e Névoa“.

 

Não existe negócio sem risco. No drama “Casa de Areia e Névoa” um homem honesto tem sua vida arruinada após adquirir um imóvel por uma “pechincha” porque não realizou due diligence, não investigou a proprietária e seu namorado policial problemáticos antes de participar do Leilão.

 

Como realizar due diligence de imóvel de Leilão Judicial e seus ocupantes

 

Uma boa due diligence ajudará a protegê-lo de problemas, prejuízos e responsabilidades futuras.

 

Aprenda a avaliar imóveis e potenciais riscos de seus ocupantes.

 

Quanto mais baixo for a avaliação judicial do imóvel pelo Oficial de Justiça Avaliador (OJA), maior será a necessidade de due diligence.

 

Leia os artigos que se seguem e aprenda a realizar due diligence por conta própria:

 

Empresas de Investigações Internas

7 Erros Comuns da Investigação Empresarial

Situação Cadastral, Due Diligence Relâmpago de Empresas

Due Diligence de Franquia Empresarial (Franchising)

 

 

Documentos necessários à avaliação de um imóvel em Leilão Judicial

 

Para uma boa due diligence, o investidor precisa acessar informações em vários bancos de dados, mas, especialmente, do Edital do Leilão Judicial e outras fontes de informação que se seguem:

 

Certidão de Matrícula (Inteiro Teor) ou Certidão de Ônus Reais do imóvel ou como for chamada essa Certidão no cartório de Registro de Imóveis da localidade, para verificar a situação do imóvel junto ao público (não confie na Certidão que consta dos autos);

Nome completo e CPF dos proprietários, meeiros e ocupantes do imóvel para saber a idoneidade e personalidade de cada um deles;

Certidões de antecedentes criminais de todos eles;

Declarações de Porteiros e vizinhos acerca dos ocupantes, as chamadas fontes humanas de Inteligência (HUMINT);

Certidão de Valor Venal e Certidão de Situação Fiscal e Enfitêutica do Imóvel (IPTU) para saber quais as dívidas do IPTU recaem sobre o imóvel;

Certidões cíveis, fiscais, trabalhistas e previdenciárias em nome dos proprietários, para saber dívidas dos quais nem o juiz que determinou o Leilão Judicial sabe;

 

 

Provas (evidências) e outros documentos Classe A

 

A due diligence não pode prescindir de outras provas como

 

Fichas do CNPJ das empresas vinculadas aos proprietários;

Certidões da Junta Comercial;

Procurações ad negotia de empresas, contas bancárias e imóveis envolvendo os proprietários;

Escrituras particulares (contrato-de-gaveta);

Procurações, Cartas de Preposição ou Atas de Reuniões ou Audiências que identificam interpostas pessoas (“laranjas”);

Decisões judiciais e autos de processos envolvendo os proprietários;

 

 

Vantagens da due diligence de imóvel de Leilão Judicial

 

Informação estratégica ajudará na definição da estratégica de investimento e proteção de ativos;

 

Informação estratégica ajuda na prevenção de demandas judiciais;

 

Informação estratégica pode ajudar na previsão do tempo à posse do ativo adquirido;

 

FIM

 

 

Quê preciso para a Montax Inteligência analisar meu caso?

 

Para analisar a conveniência e oportunidade de realizar due diligence financeira, envie um e-mail para montax@montaxbrasil.com.br de Assunto “Due Diligence de imóvel de Leilão Judicial” ou “Proteção de Ativos” e entregando os dados, informações e provas que se seguem:

 

a) CNPJ/CPF ou nome completo das pessoas de interesse;

b) Valor econômico do negócio (estimativa);

 

Com essas informações, entregaremos orçamento de serviços de Due Diligence.

 

Depoimentos de clientes

 

Você, Advogado, Contador ou Administrador, precisa realizar Due Diligence sobre imóveis, proprietários e ocupantes, ou ainda, Compliance PLDFT (prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento ou terrorismo) ou Compliance KYC (conheça seu cliente)?

 

Então adquira nosso curso online Sucesso em Execução e Penhora, Manual do Credor – Inteligência Financeira à Busca de Bens e Recuperação de Créditos

Saiba mais sobre o Manual do Credor e leia os depoimentos de profissionais que o adquiriram AQUI.

 

 

 

 

 

SOBRE O AUTOR

MARCELO CARVALHO DE MONTALVÃO é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex, Quantageo Tecnologia e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Autor do livro Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

E-mail montax@montaxbrasil.com.br


www.montaxbrasil.com.br 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009


REALIZE DUE DILIGENCE FINANCEIRA

Maximize o sucesso de suas compras e aquisições. Esteja certo de que aquele negócio é o melhor para você e de que os vendedores e negociantes são confiáveis.

 

Clique na imagem abaixo e assista  ao vídeo sobre Inteligência Financeira & Due Diligence

 

 

Ao considerar um novo produto, fornecedor ou negócio, reserve um tempo para realizar due diligence, devidas diligências financeiras sobre o novo parceiro de negócios.

 

Due diligence financeira vai ajudá-lo a evitar obstáculos caros.

 

Investigue as condições financeiras, econômicas, sociais e políticas da pessoa ou organização que pretende integrar ao seu negócio ou grupo econômico.

 

Selecione cuidadosamente os parceiros de negócios e fornecedores para garantir um relacionamento bem-sucedido e lucrativo.

 

 

Recursos para realizar due diligence financeira

 

Conte com a ajuda de agências de Inteligência Financeira como a Montax ou outras firmas de consultoria de risco.

 

Se não puder ou não quiser pagar, comece consultando a empresa, os sócios e as demais empresas deles nos sites dos tribunais de justiça estaduais, federais e do trabalho.

 

 

Principais objetivos das due diligence financeira

 

1.1 Identificação, localização e avaliação de passivos financeiros e provas de dívidas cíveis, fiscais, trabalhistas, previdenciários e ambientais do negócio, ocultas ou ocultadas, e danos potenciais;

 

1.2 Informação estratégica e documentos Classe A diversos, provas de passivos financeiros ou outras vulnerabilidades para o adquirente conseguir um desconto no preço final do negócio;

 

1.3 Suporte aos departamentos de Compliance, Jurídico e Recursos Humanos em contratos e prevenção de fraudes, reduzir os danos com inconformidades. Avaliar o Risco político/jurídico como grau de insolvência, histórico de inadimplemento, grau de conformidade e litígios e identificação plena dos controladores, com o mapeamento do grupo econômico e toda sua estrutura societária, dos diretores aos sócios passando pelos controladores ou beneficiários finais, no Brasil ou exterior, inclusive empresas subsidiárias, consórcios (joint-ventures), teatros de operações no Brasil ou no exterior, diretamente ou por interposta pessoa (“parceiros”); Estruturas offshore; Bancos ou instituições financeiras que funcionem como empresa braço-financeiro; Histórico da organização em seu tríplice aspecto Ambiental, Social e Governança (ESG) e Direito Econômico como concorrência, consumidor, mercado financeiro e economia popular; Relações com governos (federal, estaduais e municipais); Restrições, sanções ou embargos suportados; Processos administrativos ou judiciais; Licenças e concessões públicas; Background check (antecedentes) dos controladores; Reportagens jornalísticas; Pessoas politicamente expostas (PPE); Prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo (PLDFT); e análise capacidade financeira/risco de crédito.

 

 

Principais riscos


RISCO FINANCEIRO

Se você está interessado em adquirir novos produtos ou produtos conhecidos de novos fornecedores, ou ainda, pensou em comprar uma empresa para realizar uma nova operação ou implementar operações antigas em novo mercado, observe atentamente as finanças do fornecedor ou empresa e os ambientes econômico e político para garantir que seja uma boa jogada para você.

 

RISCO ECONÔMICO

Descubra porque o empreendedor quer se desfazer de seu negócio. Existem informações que ele saiba e que talvez o investidor não saiba. São tecnologias novas, mudanças regulatórias e aumento do preço de insumos de difícil previsão e que inviabilizariam o negócio no médio e longo prazo.

 

RISCO SOCIAL, AMBIENTAL E DE GOVERNANÇA (ESG)

Minimize o risco de danos, fraudes e inconformidades nas esferas cível, fiscal, trabalhista, previdenciário e ambiental. Conheça a cultura organizacional e os valores arraigados da companhia antes de tomá-la.

 

Não existe negócio sem risco. Em maior ou menor grau de risco, todos os negócios são arriscados. Aprenda a identificá-los para não cair em uma cilada.

 

Como realizar due diligence financeira

 

Uma boa due diligence ajudará a proteger sua empresa contra problemas, perdas e responsabilidades futuras.

 

Aprenda a avaliar empresas e potenciais fornecedores/parceiros de negócios.

 

Conforme sua empresa se expande, é importante continuar esforços de due diligence.

 

Leia os artigos que se seguem e aprenda a realizar due diligence por conta própria:

 

Empresas de Investigações Internas

7 Erros Comuns da Investigação Empresarial

Situação Cadastral, Due Diligence Relâmpago de Empresas

Due Diligence de Franquia Empresarial (Franchising)

 

 

Demonstrações financeiras necessárias à avaliação de uma empresa

 

Para uma boa due diligence o investidor precisa acessar informações em vários bancos de dados, mas, especialmente, as demonstrações financeiras oficiais que se seguem:

 

Livro Diário e Livro Razão ou, alternativamente, os balancetes analíticos mensais e os Balanços Patrimoniais de cada ano (últimos 3 anos);

Extratos bancários (últimos 3 anos);

Posição detalhada dos Estoques em 31 de dezembro de cada ano (últimos 3 anos);

Relação mensal das vendas efetuadas, preferentemente por cliente, indicando, neste caso, os endereços dos mesmos (últimos 3 anos);

Relação de Fornecedores, com arquivos completos (últimos 3 anos);

Declarações à RECEITA FEDERAL DO BRASIL, no caso DIPJ, DIRF, DCTF e DACON, principalmente (últimos 3 anos);

Declarações ao ESTADO relativamente ao ICMS ou, alternativamente, ao MUNICÍPIO relativamente ao ISS na hipótese de empresa de serviços (últimos 3 anos);

Livros Fiscais de ISS ou ICMS ou, alternativamente, e caso já incluídos no SPED Fiscal, os Arquivos e Códigos de consulta (últimos 3 anos);

Notas Fiscais emitidas ou, alternativamente, e caso emitidos pela Internet, os Arquivos e Códigos de consulta no órgão fiscal Estadual ou Municipal (últimos 3 anos);

Contratos de Empréstimos com instituições financeiras, terceiros etc. (últimos 3 anos);

Folha de pagamento de empregados (últimos 3 anos);

Guias de depósito do FGTS e INSS (últimos 3 anos);

Cópias da RAIS apresentadas à CAIXA ECONÔMICA FEDERAL (últimos 3 anos);

Declarações de Rendimentos do IRPF do fundador ou sócio majoritário e cônjuge e herdeiros legais e testamentários;

DIPJs de todas as sociedades do grupo econômico (empresárias e não-empresárias);

Certidões de Execuções cíveis, fiscais, trabalhistas e previdenciárias de todas as sociedades;

Certidões de Casamentos do fundador e dos herdeiros.

 

 

Provas (evidências) e outros documentos Classe A

 

A due diligence não pode prescindir de outras provas como

 

Fichas do CNPJ;

Certidões da Junta Comercial;

Certidões de Matrícula (Inteiro Teor) ou ônus reais de imóveis e outros registros em cartórios de Registro de Imóveis e/ou Escrituras públicas de compra-e-venda de imóveis;

Procurações ad negotia de empresas, contas bancárias e imóveis;

Escrituras particulares (contrato-de-gaveta);

Procurações, Cartas de Preposição ou Atas de Reuniões ou Audiências que identificam interpostas pessoas (“laranjas”);

Decisões judiciais e autos de processos envolvendo a companhia;

Registros de imóveis em Prefeituras (IPTU);

Certificados do Detran, Capitania dos Portos etc.;

Certificados do INPI, Registro.BR etc.;

Comprovantes de pagamentos no exterior;

Holdings patrimoniais;

Empresas-de-fachada (sociedades sem substância econômica);

Empresas offshore e/ou Nome de Agentes de registro.

 

 

Vantagens da due diligence financeira

 

Informação estratégica ajudará na definição da estratégica de investimento e proteção de ativos;

 

Informação estratégica ajuda na prevenção de demandas judiciais;

 

Informação estratégica pode ajudar na redução do preço do ativo a ser adquirido;

 

FIM

 

 

Quê preciso para a Montax Inteligência analisar meu caso?

 

Para analisar a conveniência e oportunidade de realizar due diligence financeira, envie um e-mail para montax@montaxbrasil.com.br de Assunto “Due Diligence Financeira” ou “Proteção de Ativos” e entregando os dados, informações e provas que se seguem:

 

a) CNPJ/CPF ou nome completo das pessoas de interesse;

b) Valor econômico do negócio (estimativa);

 

Com essas informações, entregaremos orçamento de serviços de Due Diligence Financeira.

 

Depoimentos de clientes

 

Você, Advogado, Contador ou Administrador, precisa realizar Due Diligence sobre as empresas e fundos de investimento, ou ainda, Compliance PLDFT (prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento ou terrorismo) ou Compliance KYC (conheça seu cliente)?

 

Então adquira nosso curso online Sucesso em Execução e Penhora, Manual do Credor – Inteligência Financeira à Busca de Bens e Recuperação de Créditos

Saiba mais sobre o Manual do Credor e leia os depoimentos de profissionais que o adquiriram AQUI.

 

 

 

 

 

SOBRE O AUTOR

MARCELO CARVALHO DE MONTALVÃO é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex, Quantageo Tecnologia e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Autor do livro Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

E-mail montax@montaxbrasil.com.br


www.montaxbrasil.com.br 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

 

Montax Inteligência é especializada em auxiliar clientes na identificação, busca e recuperação de ativos, no Brasil e no exterior, dentro do sistema financeiro tradicional e no das finanças descentralizadas (DeFi).

 

 

CONTATOS-CHAVE

 

Marcelo Montalvão, diretor

Carla Brasil, inteligência offshore

 

 

 

VOCÊ ESTÁ EM BUSCA DE

 

Experiência e especialização

 

Os ativos financeiros são transferidos pelo mundo tanto no meio físico quanto virtual e na velocidade da Internet.

 

Para aumentar as chances de sucesso da cobrança ou recuperação de ativos desviados, você e seu Advogado precisam de um time de especialistas experientes. Conhecimento local é fundamental para a formulação da estratégia.

 

Os investigadores da Montax Inteligência têm experiência e conhecimento raros para fornecer Inteligência Financeira em negócios, situações e casos complexos.

 

Desde a classificação, passando pela localização até a efetiva recuperação de ativos, são profissionais capazes de realizar a identificação e acessar provas da existência e controle de ativos financeiros.

 

A aliança com especialistas é a maneira mais eficaz – e barata – de recuperação de ativos desviados, identificando e localizando bens, direitos e valores para execução de um contrato ou cumprimento de sentença, ou ainda, para melhor análise acerca da viabilidade técnica ou econômica de Disputas & Litígios.

 

A definição de ativos financeiros

 

Com as moedas digitais e o mundo das finanças descentralizadas (DeFi), é necessário criatividade para a identificação, busca e recuperação de ativos.

 

A definição de ativos financeiros vai muito além dos ativos fixos imobiliários (imóveis) e ativos intangíveis tradicionais como marcas, patentes de invenção e quotas de participação em sociedades empresárias.

 

É necessário incluir bens, direitos e créditos em camadas mais profundas dos sistemas financeiros tradicional e criptografados como quotas de fundos de investimentos, contas bancárias offshore, direitos de exploração, royalties, créditos judiciais, criptoativos etc.

 

Experiência de décadas e conhecimento dos atuais mecanismos de blindagem patrimonial colocam a Montax em posição de destaque para armar nossos clientes com uma estratégia de recuperação de ativos sólida.

 

Auxiliamos clientes em todo o processo de identificação, classificação, busca e recuperação de ativos: Desde a determinação do modelo mental (mentalidade) ou cultura organizacional para a identificação dos esquemas de blindagem patrimonial e localização dos ativos dos sujeitos, até sua classificação e busca de provas de sua custódia para facilitar a penhora ou sequestro desses ativos por meio dos processos judiciais certos.

 

 

NOSSO MÉTODO

 

Big data e mineração de dados

 

Combinamos fontes humanas de Inteligência (HUMINT, na sigla em Inglês) com fontes abertas de Inteligência (OPSINT) e realizamos um data mining de grandes dados acessados de sistemas informatizados diversos.

 

Aliamos a tecnologia de ponta do Montax Big Data com a experiência dos nossos analistas na mineração e cruzamento de dados para identificar padrões ou discrepâncias capazes de prover Inteligência Financeira para o sucesso das Investigações Patrimoniais.

 

O produto final é um Relatório de Inteligência Financeira com uma listagem de bens, direitos e valores classificados em conformidade com a lei, local de custódia e viabilidade técnica ou econômica de sua busca e apreensão.

 

Estratégia de busca e recuperação de ativos

 

Em cooperação com o diretor jurídico ou Advogado de litígio, elaboramos a melhor estratégia de recuperação de ativos porque baseada na verossimilhança dos fatos e verdade efetiva das coisas. A estratégia de recuperação de ativos é definida após a pesquisa de bens e sua localização.

 

Os ativos financeiros são classificamos em conformidade com o risco e viabilidade econômica, com base na lei e obstáculos políticos e econômicos de sua transferência à sua conta.

 

Inteligência Financeira & Investigações Patrimoniais tem como principal objetivo a busca de provas da propriedade ou controle indireto de ativos financeiros.

 

A Montax Inteligência pode aprofundar suas investigações em etapas com enfoque em locais, sistemas de custódia e classes de ativos mais “estratégicos” à realização de acordos.

 

Monitoramento, vigilância e alertas

 

Montax Inteligência também fornece assistência técnica permanente e atuação conjunta com departamentos jurídicos e escritórios de advocacia na coleta de provas relacionadas às suas ações táticas.

 

O trabalho inclui o acesso à dados e informações acerca da transformação, transferência ou alienação de ativos financeiros estratégicos identificados e monitorados.

 

Realizamos monitoramento, vigilância e alertas sobre pessoas, empresas e bens para recuperação de ativos por meio da compreensão das estratégias de blindagem patrimonial e ações de lavagem de dinheiro e ocultação de bens.

 

 

NOSSA EXPERIÊNCIA

 

Pesquisa de bens

 

Auxiliamos departamentos jurídicos e escritórios de advocacia na identificação, busca e localização de pessoas, empresas e bens para a recuperação de ativos.

 

Esquemas Ponzi (“pirâmides financeiras”)

 

Montax já ajudou escritórios de advocacia que representam clientes em todo o mundo nas soluções de localização de ativos desviados de fraudes cibernéticas e crimes contra a economia popular. Somos especialista na produção de provas úteis à distribuição de ações civis públicas e ações coletivas de ressarcimento de danos de crimes financeiros.

 

Investigações corporativas

 

Realizamos acesso e coleta de evidências em fraudes corporativas e disputas societárias antes, durante ou depois da identificação de ativos que revelam o enriquecimento ilícito por parte do emprego ou sócio da companhia. Empresas “clone”, sucessão empresarial, desvios de ativos fixos ou intangíveis, ocultação de bens, tudo pode ser comprovado com investigação por profissionais experientes.

 

Investigação de “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores

 

Damos suporte em disputas e litígios que dependem de provas da integração econômica ou parentesco que revelem a conexão entre os Atores (pessoas ou organizações) de um mesmo grupo econômico ou grupo familiar beneficiados com esquemas de fraudes, sonegação fiscal e lavagem e de dinheiro e ocultação de bens.

 

 

SOLUÇÕES DE FINANCIAMENTO

 

Seja por meio do DIP Financing (debtor-in-possession), do financiamento para empresas em recuperação judicial com bons planos de reestruturação e quitação de dívidas, seja por meio de fundos de investimento em direitos creditórios (distressed assets) ou mesmo parcerias com credores e Advogados, é possível obter financiamento de litígios, recursos financeiros para pagar Serviços profissionais e Despesas operacionais dos trabalhos de identificação, busca e recuperação de ativos em execuções de contratos ou cumprimentos de sentenças. O financiador pedirá em troca um percentual dos valores recuperados, é claro. Exemplos:

 

BNDES Revitalização de Ativos – Crédito Revitalização de Ativos Direto

Financiamentos a partir de R$ 20 milhões para a compra de ativos de empresas em crise econômico-financeira por empresas saudáveis, que atendam a critérios específicos.

Saiba mais AQUI

 

Associação Americana de Financiamento Legal (ALFA, na sigla em Inglês)

ALFA é a associação comercial que representa as principais empresas de financiamento legal ao consumidor nos Estados Unidos da América. Formada em 2004, a ALFA se dedica a garantir padrões de financiamento justos, éticos e transparentes na indústria de financiamento legal ao consumidor.

Saiba mais AQUI

 

Empresas que compram créditos em processos judiciais

Diversas empresas podem antecipar seus créditos em precatórios judiciais, requisições de pequeno valor (RPV) e créditos judiciais em geral comprando seu Direitos & Créditos como a PJUS, CertJud, ProSolutti e outras.

 

 

 

IDEIAS

 

 

 

 

Leia mais sobre o mercado financeiro e de recuperação de créditos aqui.

 

 

 

PROFISSIONAIS

 

 

 

 

FUNDAMENTOS LEGAIS

 

Decreto 8.420/2015 (“Regulamenta a Lei nº 12.846, de 1º de agosto de 2013, que dispõe sobre a responsabilização administrativa de pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira e dá outras providências”);

 

Provimento OAB 188/2018 (“Regulamenta o exercício da prerrogativa profissional do advogado de realização de diligências investigatórias para instrução em procedimentos administrativos e judiciais”);

 

Instrução CVM 617/2019 (“Dispõe sobre a prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo – PLDFT no âmbito do mercado de valores mobiliários”);

 

Circular BACEN 3.978/2020 (“Dispõe sobre a política, os procedimentos e os controles internos a serem adotados pelas instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil visando à prevenção da utilização do sistema financeiro para a prática dos crimes de “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores, de que trata a Lei nº 9.613, de 3 de março de 1998, e de financiamento do terrorismo, previsto na Lei nº 13.260, de 16 de março de 2016”);

 

Circular SUSEP 612/2020 (“Dispõe sobre a política, os procedimentos e os controles internos destinados especificamente à prevenção e combate aos crimes de “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores, ou aos crimes que com eles possam relacionar-se, bem como à prevenção e coibição do financiamento do terrorismo”);

 

 

 

Busca de Ativos & Investigação Patrimonial?

 

Busca de Bens Para Execução?

 

Quê preciso para a Montax Inteligência analisar meu caso?

 

 

Para analisar a conveniência e oportunidade de realizar ações de busca, identificação de fraudadores e recuperação de ativos financeiros, Montax precisa que o credor ou vítima de fraude envie um e-mail para montax@montaxbrasil.com.br de Assunto “Inteligência Financeira” ou “Recuperação de Ativos” e entregando os dados, informações e provas que se seguem:

 

a) CNPJ/CPF ou nome completo das pessoas de interesse;

b) Valor que pretende recuperar;

 

Com essas informações, entregaremos orçamento de serviços de Inteligência Financeira.

 

 

Depoimentos de clientes

 

 

Você, Advogado, Administrador de ativos ilíquidos ou Cobrador autônomo, precisa localizar pessoas e bens para a Recuperação de Ativos ou realizar Due Diligence sobre as empresas e fundos de investimento, ou ainda, Compliance PLDFT (prevenção à lavagem de dinheiro e financiamento ou terrorismo) ou Compliance KYC (conheça seu cliente)?

 

Adquira nosso Manual de Inteligência & Investigações – Classificação, Busca e Recuperação de Ativos

Saiba mais sobre o Manual de Inteligência & Investigações – Classificação, Busca e Recuperação de AtivosAQUI.

 

 

POSFÁCIO OU “PERDOAR TALVEZ DESISTIR, JAMAIS”

 

Você sabe que caiu em um golpe quando aquele Corretor ou “Analista de Investimentos” que te passou uma conta bancária para depósito está te enrolando para devolver os valores investidos, ou o que é pior, ele não atende mais seus telefonemas.

 

Pensando em várias vítimas – e até colegas Advogados – que nos procuram pedindo ajuda para solucionar um caso de pirâmide financeira, muitos deles sem condições de contratar um Advogado criminalista, decidimos criar um Modelo de Notícia de Crime, de “denúncia” de Esquema Ponzi (“pirâmide financeira”), onde listamos os principais crimes, conforme a Lei Penal do Brasil, no caso:

 

1- Estelionato

2- Fraudes e abusos na fundação ou administração de sociedade por ações

3- Crime contra a economia popular

4- Crimes contra o sistema financeiro nacional (crimes do colarinho branco)

5- Lavagem de dinheiro ou ocultação de bens

 

Esse documento vai te ajudar a fazer a reclamação no órgão certo, do jeito certo e poderoso de busca e recuperação de ativos, independentemente de a vítima ter realizado investimentos em Inteligência Financeira & Investigação Patrimonial.

 

Esse Modelo de Notícia de crime é somente para aqueles que podem até ter perdoado seus malfeitores, mas, não desistirão e jamais sossegarão em tentar recuperar ativos desviados de fraudes.

 

QUANTO CUSTA?

 

O Modelo de Notícia de Crime custa apenas R$ 297,00, quantia que não deve representar nem 1% do que você pode ter perdido com a fraude.

 

Compre agora AQUI https://go.kiwify.com.br/GbqNY4q

 

 

 

SOBRE O AUTOR

MARCELO CARVALHO DE MONTALVÃO é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex, Quantageo Tecnologia e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Autor do livro Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

E-mail montax@montaxbrasil.com.br


www.montaxbrasil.com.br 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência de Crédito e Cobrança Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

 

Montax Inteligência é empresa de Inteligência Financeira e Consultoria de Risco que avalia ativos e instituições financeiras, quer porque precisa realizar busca de bens e rastreamento de ativos, quer porque precisa conhecer muito bem as classes de ativos e locais de custódia para compreensão dos riscos e recuperação de créditos.

 

Montax realizou pesquisa acerca de ações de empresas/times de futebol da Europa para identificar meios confiáveis e simples de adquirir esses ativos.

 

E se vale a pena investir nessa classe de ativos.

 

As ações de empresas/times de futebol da Europa são complexas devido a influência dos resultados das partidas na percepção de valor do mercado, porém, Montax deu enfoque à avaliação das Corretoras de Valores (“Brokers”) que negociam ações de empresas/times de futebol da Europa e que são amigáveis aos consumidores do Brasil.

 

Montax listou os principais Atores (Key Players) e o grau de confiança e facilidade de acesso a cada plataforma.

 

Glossário

 

Ativos Financeiros

O Conselho Federal de Contabilidade define “ativo” como qualquer bem tangível ou intangível que pode gerar benefício econômico.

 

Bolsa de Valores

Instituição financeira responsável pela listagem de ações de empresas ofertadas ao público investidor para a captação de recursos financeiros. Antigamente era um grande salão de reunião de Corretores de valores mobiliários trocando mensagens pessoalmente, por telefone ou por escrito. Atualmente pode ser apenas um site na Internet com registros eletrônicos das transações ou pela Blockchain. A Bolsa de Valores do Brasil é chamada B3. Nos Estados Unidos da América existem várias Bolsas de Valores, sendo as mais importantes a The New York Stock Exchange (NYSE)  e a Nasdaq Stock Market. Na Europa, as pincipais Bolsas de Valores são a bretã London Stock Exchange (LSE), a gigante Euronext (ENET) criada a partir da fusão das Bolsas de Amsterdã, Paris e Bruxelas, a alemã Borse Frankfurt e a Borsa Italiana, localizada em Milão.

 

Corretora de Valores (“Brokers”)

Instituição financeira responsável pela intermediação da oferta de ações entre vendedores e compradores de ações, para aumento da liquidez dos papéis. Antigamente os Corretores de valores mobiliários recebiam ordens de compra e venda de ações por telefone e executavam essas ordens ou pessoalmente ou com ajuda de outros Corretores na sede da Bolsa de Valores. Hoje a maioria foi substituído por softwares que executam essas ordens pela Internet, o chamados home brokers. As mais destacadas Corretoras de Valores do Brasil são a BB DTVM, a independente XP Investimentos[1] e a Nu invest (ex-Easyinvest). Nos EUA, as maiores são Interactive Brokers, TD Ameritrade e a independente Charles Schwab. Na Europa, as mais destacadas seriam a holandesa Degiro, a inglesa Freetrade, e as confiáveis suíças Swissquote, Dukascopy e CIM Banque, essas selecionadas pela tradição e regulação da atividade financeira[2].

[1] Chamanos de “independentes” aquelas Corretoras que originalmente não estão vinculadas a bancos. N. do A.

[2] Independentemente da sede da instituição financeira, é bom verificar os antecedentes delas em sites de revisão de empresas do exterior como o Forex Peace Army e o Trustpilot, que funcionam como o ReclameAQUI do Brasil. N. do A.

 

Empresas/Times de Futebol, Clube Empresa e Sociedade Anônima de Futebol (SAF)

Empresas/Times de Futebol são como chamamos os clubes de futebol europeus que eram associações e, agora, são sociedades anônimas abertas listadas nas Bolsas de Valores da Europa, Estados Unidos da América e até Turquia. Clube Empresa são como chamamos no Brasil os clubes de futebol ou associações futebolísticas que tem uma administração semelhante a de uma empresa, com gestão da marca, gestão financeira, gestão de eventos e ativos intangíveis de sua promoção e patrocínio como os fan tokes etc., mas, não têm ações listadas em Bolsas de Valores. As Sociedades Anônimas de Futebol (SAF) são uma expectativa de criação de empresas/times de futebol do Brasil listadas na Bolsa de Valores do Brasil (B3) a partir da promulgação do Projeto de Lei 5082/2016 que autorizaria a transformação de associações em Sociedades Anônimas de Futebol (SAF).

 

Ações de Empresas/Times de Futebol

Ações são títulos de crédito que representam frações de empresas listadas na Bolsa de Valores. No Brasil, não existem ações de times de futebol porque funcionam como associações, não sociedades empresárias. No exterior, as ações de times mais negociadas são, conforme o nome do time, código da Bolsa de Valores e código de negociação das ações de empresas/times de futebol mais negociadas, Manchester United (NYSE: MANU); Juventus (BIT: JUVE); Borussia Dortmund (ETR: BVB); Roma (BIT: ASR); Celtic (LSE: CCP) e da Lazio (BIT: LAZI), e menos outras menos negociadas como Rangers (LSE: RFC), Ajax (LSE: AFC), Fenerbahce (ISE: FENER), Olympique Lyonnais (ENET: OLG), Sport Lisboa e Benfica (BVL: SLBEN), Futebol Clube do Porto (BVL: FCP) e outros.

 

Fan Tokens

Fan Tokens não são ações de empresaas/times de futebol, mas, tokens utilitários que garantem a um torcedor (fã) preferência, vantagens e benefícios de seu time preferido ou artista como investimentos, votos, participação em conferência etc. São certificados digitais de direitos de acesso. Do ponto-de-vista do clube é uma forma de arrecadar fundos no universo das Finanças Descentralizadas (DeFi, na sigla em Inglês). Do ponto-de-vista do investidor/torcedor, é uma forma de ficar mais próximo e interagir com seu time e escolher músicas de abertura, comprar ingressos, participar de promoções e infinitas oportunidades. Saiba mais em nosso artigo Fan Tokens de Times de Futebol, Como Investir? Fan Tokens Review.

 

 

Quais as principais ações de empresas/times de futebol da Europa listadas em Bolsas de Valores?

 

As ações de empresas/times de futebol da Europa surgiram com as mudanças das legislações de países europeus diante das dívidas fiscais das associações de futebol (isso te lembra alguma coisa?).

 

As principais ações de empresas/times de futebol da Europa listadas em Bolsas de Valores são as ações dos times de futebol, seguidas do código da Bolsa de Valores onde são negociadas e o “tícket” de negociação na respectiva Bolsa:

 

Manchester United (NYSE: MANU);

Juventus (BIT: JUVE);

Borussia Dortmund (ETR: BVB);

Roma (BIT: ASR);

Celtic (LSE: CCP); e

Lazio (BIT: LAZI).

 

Existem também outras ações de empresas/times de futebol da Europa listadas em Bolsas de Valores menos negociadas, como as ações dos times

 

Rangers (LSE: RFC),

Ajax (LSE: AFC),

Fenerbahce (ISE: FENER),

Olympique Lyonnais (ENET: OLG),

Sport Lisboa e Benfica (BVL: SLBEN),

Futebol Clube do Porto (BVL: FCP) e outros.

 

Ao todo são mais de 2 dezenas de ações de empresas/times de futebol pelo mundo, a maioria listada nas Bolsas de Valores da Europa.

 

Dos 6 maiores times/empresas de futebol listados em Bolsas de Valores, 3 são italianos e os demais são inglês, escocês e alemão.

 

O time inglês Manchester United (NYSE: MANU) está listado originalmente na Bolsa de Valores de Nova York (EUA), enquanto que o time escocês Celtic (LSE: CCP), na Bolsa de Valores de Londres.

 

Os times italianos estão todos listados na Bolsa Italiana, porém, as bolsas europeias são praticamente integradas porque a Bolsa Italiana, que era propriedade da Bolsa de Londres, foi vendida à gigante Euronext em 2020.

 

 

Quais as melhores Corretoras de Valores (“Brokers”) para negociar ações de empresas/times de futebol da Europa?

 

Montax selecionou 6 players de negociação que reúnem características como segurança, popularidade e segurança combinadas.

 

São elas a Interactive Brokers, a TD Ameritrade, a Degiro, a Freetrade, a Dukascopy e a Swissquote.

 

O assunto é polêmico porque algumas Corretoras são novatas no mercado financeiro e têm registros de reclamações dos consumidores, mas, são amigáveis do ponto-de-vista do Compliance “Conheça seu Cliente” (KYC, na sigla em Inglês).

 

Com exceção da Freetrade, que por enquanto só abre conta para residentes no Reino Unido, elas facilitam a abertura de conta investimentos para não-residentes na Europa, apenas mediante documento de identidade.

 

Seguem comentários sobre cada uma delas, suas vantagens e desvantagens.

 

Interactive Brokers

 

A Corretora de Valores dos EUA de maior alcance global.

 

Ela tem a maior oferta de ações e serviços de tecnologia (home broker), em sua listagem de ações com requisitos de margem especial (garantia) oferece apenas ações da Manchester (NYSE: MANU) e está avaliada como excelente no Trustpilot e razoável no Forex Peace Army, espécies de ReclameAQUI internacionais.

 

Vantagem Competitiva

Está nos EUA, maior mercado do mundo. É a melhor plataforma de investimentos dos EUA.

 

Desvantagem

Não tem site em Português. As taxas não são baratas (o que é bom custa caro). Precisa enviar dinheiro por meio de empresas de remessas internacionais como a Remessa Online ou Nomad Global.

 

 

TD Ameritrade

 

A Corretora de Valores dos EUA sem valor mínimo de depósito e sem taxa de manutenção.

 

Ela tem a grande oferta de ações e bom home broker, pelos preços mais baixos se comparado às demais Corretoras de maior credibilidade, também oferece apenas ações da Manchester na sua listagem e ainda está mal avaliada no Trustpilot e Forex Peace Army.

 

Vantagem Competitiva

Está nos EUA, maior mercado do mundo. Baixo custo. É a melhor plataforma de investimentos barata.

 

Desvantagem

Não tem site em Português. Pouco confiável se considerarmos a falta de atenção e preparo da equipe de suporte ao cliente, especialmente se você for estrangeiro. Mal avaliada por clientes. Precisa enviar dinheiro por meio de empresas de remessas internacionais como a Remessa Online ou Nomad Global.

 

 

Degiro

 

A maior Corretora de Valores da Europa, de maior alcance global, sendo 50 Bolsas de Valores em mais de 30 países, 18 deles somente no continente europeu, inclusive com acesso às Bolsas de Valores de Londres, Milão, Holanda, Madri e Frankfurt, o que facilita a aquisição de ações dos principais times europeus.

 

Ela tem a maior oferta de ações e serviços de tecnologia (home broker) da Europa, está avaliada como excelente no Trustpilot e com uma única avaliação (“boa”) no Forex Peace Army.

 

Vantagem Competitiva

Está na Europa, maior mercado do mundo de ações de times de futebol. É a melhor plataforma de investimentos da Europa. Tem site em Português. As taxas são baixas. Tem origem holandesa, a mesma da maior Bolsa de Valores da Europa, a Euronext.

 

Desvantagem

Ainda não atende investidores de fora da Europa senão Reino Unido e Suíça. Precisa enviar dinheiro por meio de empresas de remessas internacionais como Remessa Online.

 

 

Freetrade

 

A Corretora de Valores do Reino Unido amigável, sem taxas de manutenção e corretagem.

 

Ela tem a grande oferta de ações e bons serviços de tecnologia de investimentos (home broker), pelos preços mais baixos se comparado às demais Corretoras e está excelentemente avaliada no Trustpilot.

 

Vantagem Competitiva

Está no Reino Unido, mercado muito grande e altamente regulamentado. Baixo custo. É a plataforma de investimentos mais barata da Europa, na sua versão “General Investment Account”.

 

Desvantagem

Ainda não atende investidores de fora do Reino Unido. Não tem site senão aplicativo. Não tem site em Português. Precisa enviar dinheiro por meio de empresas como a Remessa Online. Apesar de a Freetrade estar mais próxima da Bolsa de Londres, permitindo acesso às ações listadas no Reino Unido, como as do Manchester United (NYSE: MANU)[1]; Celtic (LSE: CCP) e outros times ingleses, não faz parte da Comunidade Europeia e Espaço Schengen. Em breve alcancará o mercado europeu e Bolsas da Europa, mas, ainda não.

[1] Fonte: https://community.freetrade.io/t/manchester-united-manu-share-chat/13855

 

 

Dukascopy

 

Banco da Suíça que faz trade, atende em Português e aceita cartões de crédito.

 

Tem razoável oferta de ações e serviços de tecnologia de investimentos (home broker) e está bem avaliada no Trustpilot e no Forex Peace Army.

 

Vantagem Competitiva

Está na Suíça, mercado mundialmente conhecido pela segurança e regulamentação. Site com versão em Português. Tem plataforma de investimentos reais e de demonstração (“DEMO”) para o Mercado Forex e Opções Binárias, além de geradores de renda em criptoativos. Aceita recarga com cartões de crédito.

 

Desvantagem

As taxas não são baratas (o que é bom custa caro).

 

 

Swissquote

 

Banco da Suíça que faz trade com ações do mundo todo, inclusive de times de futebol.

 

Tem excelente oferta de ações e serviços de tecnologia de investimentos (home broker) e está bem avaliada no Trustpilot e no Forex Peace Army, com a ressalva de que os consumidores ou amam ou odeiam, com várias reclamações de ações antiéticas por parte dos Brokers.

 

Vantagem Competitiva

Está na Suíça, mercado mundialmente conhecido pela segurança e regulamentação. Tem plataforma de investimentos reais e de demonstração (“DEMO”) para o Mercado Forex e Opções Binárias. Das Corretoras de Valores (Brokers) investigadas, essa é de longe a que tem a maior quantidade de opções de acesso a Bolsa de Valores da Europa, principalmente para a negociação de ações de empresas/times de futebol.

 

Desvantagem

Site sem versão em Português e é difícil abrir conta por causa da vídeo-chamada necessária a abertura de conta. Não encontramos opção de recarga com cartões de crédito. Muitas reclamações de consumidores.

 

 

Por que é tão difícil investir em ações de empresas/times de futebol da Europa?

 

Não existem ações de empresas/times de futebol do Brasil ou da Europa listadas na B3. Um dia haverá ações de Sociedades Anônimas de Futebol (SAF) do Brasil, mas, ainda não!

 

E as Corretoras de Valores estrangeiras amigáveis com brasileiros oferecem pouca ou nenhuma opção de investimento em Bolsas de Valores europeias ou ações de empresas/times de futebol da Europa.

 

Montax listou algumas Corretoras estrangeiras para o torcedor/investidor do Brasil analisar a conveniência e oportunidade de investir no exterior.

 

 

Consulte abaixo no Quadro Comparativo de Corretoras de Valores

 

 

Vale a pena investir em ações de empresas/times de futebol da Europa?

 

Não é fácil responder a essa pergunta porque as ações de empresas/times de futebol da Europa são uma classe de ativos financeiros de renda variável praticamente novos no mercado e com ainda mais fatores de desempenho.

 

Além de a gestão da marca e do clube de futebol impactarem na performance do ativo, o resultados das partidas de futebol e a relação do time com sua torcida e com outros times também podem impactar no preço e volatilidade das ações, logo, essas ações são investimentos de altíssimo risco.

 

Com base nessa premissa, Montax avalia e sugere a aquisição de ações de empresas/times de futebol da Europa somente aos especialistas em futebol europeu ou investidores de alto risco.

 

 

Por onde devo começar a investir em ações de empresas/times de futebol da Europa?

 

Montax entende que a negociação de ações de empresas/times de futebol da Europa deve ser a partir da abertura de uma conta de investimento em Corretora mais amigável do ponto-de-vista do consumidor brasileiro e mais próxima das Bolsas de Valores europeias, onde estão listadas as ações da maioria dos times/empresas de futebol.

 

Para o investidor brasileiro com preferência em ações de times de futebol europeus, sugerimos ou tentar abrir conta investimento na Corretora da Europa Degiro e abastecê-la com recursos financeiros enviados por meio da Remessa Online ou tentar abrir conta na Corretora dos EUA Interactive Brokers e abastecê-la com recursos financeiros enviados por meio de conta bancária nos EUA aberta pela Nomad Global.

 

As Corretoras de Valores Swissquote (Suíça) e TD Ameritrade (EUA) têm muitas reclamações de clientes, mas, podem ser usadas ou alternativamente ou para realizar busca e cotação de preços de ações, devido a sua plataforma.

 

Freetrade (Reino Unido) não atende não residentes do Reino Unido e a Dukascopy (Suíça), apesar de sua plataforma em Português, de aceitar abastecimento com cartão de crédito e do status de ter uma “conta na Suíça”, tem sede em país que também não faze parte da Comunidade Europeia e, em um teste rápido na seção de “ações” desse banco suíço encontramos apenas as ações da Juventus (BIT: JUVE).

 

Segundo o especialista em Investimentos Esportivos Fernando Verchai, é muito mais fácil investir em fan tokens do que em ações de empresas/times de futebol porque é mais fácil se cadastrar em plataformas como Socios.com e Exchanges, elas têm muitas opções de fan tokens e aceitam até recarga via PIX, enquanto que Corretoras de Valores (“Brokers”) têm poucas opções de ações de times e não aceitam recarga senão via transferência internacional ou cartões de crédito.

 

 

ALERTA

 

Montax não foi consultada especificamente acerca de nenhuma dessas Corretoras. E você é maior de 18 anos e realizará investimentos por sua conta e risco.

 

 

 

 

Quadro Comparativo de Corretoras de Valores (“Brokers”) 

 

 

 

LOGOTIPO

SITE

SEDE DOCUMENTO ACEITA CARTÃO  AÇÕES DE TIMES

www.interactivebrokers.com

EUA

IDENTIDADE

NÃO

≅ 1

www.tdameritrade.com

EUA

IDENTIDADE

NÃO

≅ 1

www.degiro.com

HOLANDA

IDENTIDADE

SIM

≅ 6

https://freetrade.io

REINO UNIDO

UTR

NÃO

≅ 4

www.dukascopy.com

SUÍÇA

IDENTIDADE

SIM

≅ 1

https://en.swissquote.com SUÍÇA IDENTIDADE NÃO

≅ 10

 

 

 

PROGRAMA DE REFERÊNCIA

A fintech canadense de empréstimos Ledn promete um rentabilidade de 9,5% ao ano para investimentos a partir de 75 USDC (stablecoin de paridade com o dólar dos EUA), e você ainda ganha 50 USD por cada indicação.

A Ledn está muito bem ranqueada no Trust Pilot, empresa dinamarquesa de avaliações de corretoras pelos consumidores – espécie de ReclameAQUI internacional – fundada em 2007 e mundialmente conhecida por hospedar avaliações de pessoas do mundo todo.

 

 

 

SOBRE O AUTOR

MARCELO CARVALHO DE MONTALVÃO é diretor da Montax Inteligência, franquia de Inteligência & Investigações que já auxiliou centenas de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas como PSA Group (Peugeot Citroën), Cyrela, LG Eletronics, Localiza Rent A Car, Sara Lee, Kellog, Tereos, Todeschini, Sonangol Oil & Gas, Chinatex Grains and Oils, Generali Seguros, Estre Ambiental, Magneti Marelli, Banco Pan, BTG Pactual, Banco Alfa, W3 Engenharia, Geowellex, Quantageo Tecnologia e muitas outras marcas.

Especialista em Direito Penal Econômico e solução de crimes financeiros como estelionato (fraude), fraude a credoresfraude à execuçãoevasão de divisas e “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores.

Autor do livro Inteligência & Indústria – Espionagem e Contraespionagem Corporativa.

Conecte-se com Marcelo no LinkedIn

Ouça o Marcelo no YouTube

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

E-mail montax@montaxbrasil.com.br


www.montaxbrasil.com.br 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009

 

Lei 13.709/2018 – Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)

 

Políticas Internas

 

 

Montax Inteligência precisa coletar dados de pessoas e organizações vítimas de fraudes ou potenciais vítimas de fraudes para ofertar seus serviços de Inteligência & Investigações no Brasil e no mundo.

 

Atendemos somente pessoas e organizações que têm missão, valores e cultura com afinidade com preceitos de liberdade e justiça.

 

Montax garante a privacidade das pessoas e organizações clientes e potenciais clientes. Temos como política não compartilhar dados e informações entregues pelos clientes (sigilo) e não divulgar dados coletados a serviço dos clientes (confidencialidade).

 

Montax e franqueados tratam os dados de pessoas e organizações em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), sem, contudo, olvidar seu objetivo social de elaborar Programas de Integridade & Compliance e auxiliar pessoas e organizações a implementar e cumprir leis de acesso à informação, segurança, combate à corrupção, direito de propriedade e legítima defesa do patrimônio e da renda, que se seguem:

 

Lei 12.527/2011 (“Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5º , no inciso II do § 3º do art. 37 e no § 2º do art. 216 da Constituição Federal; altera a Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a Lei nº 11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991; e dá outras providências”);

 

Decreto 8.420/2015 (“Regulamenta a Lei nº 12.846, de 1º de agosto de 2013, que dispõe sobre a responsabilização administrativa de pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira e dá outras providências”);

 

Decreto 8.793/2016 (“Fixa a Política Nacional de Inteligência”);

 

Provimento OAB 188/2018 (“Regulamenta o exercício da prerrogativa profissional do advogado de realização de diligências investigatórias para instrução em procedimentos administrativos e judiciais”);

 

Instrução CVM 617/2019 (“Dispõe sobre a prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo – PLDFT no âmbito do mercado de valores mobiliários”);

 

Circular BACEN 3.978/2020 (“Dispõe sobre a política, os procedimentos e os controles internos a serem adotados pelas instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil visando à prevenção da utilização do sistema financeiro para a prática dos crimes de “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores, de que trata a Lei nº 9.613, de 3 de março de 1998, e de financiamento do terrorismo, previsto na Lei nº 13.260, de 16 de março de 2016”);

 

Circular SUSEP 612/2020 (“Dispõe sobre a política, os procedimentos e os controles internos destinados especificamente à prevenção e combate aos crimes de “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores, ou aos crimes que com eles possam relacionar-se, bem como à prevenção e coibição do financiamento do terrorismo”);

 

Outras leis de acesso à informação, segurança, combate à corrupção, direito de propriedade e legítima defesa do patrimônio e da renda poderão ser invocadas. A política de governança em privacidade da Montax garante a proteção de dados pessoais dos clientes ao mesmo tempo que auxilia o exercício do direito de acesso à informação e ao cumprimento de regulamentações de segurança financeira.

 

Essa política de governança em privacidade pode alterar em conformidade com alterações legais, regulamentos e tecnologias de informação e comunicação (TIC). Acompanhe essas mudanças.

 

Montax aplica sua política de governança em privacidade aos dados, informações e atividades de tratamento de dados pessoais de todos os potenciais clientes, efetivos clientes, franqueados, candidatos a franqueados, empregados, candidatos a vagas de emprego e visitantes de seus sites e canais da Internet.

 

1. Considerações Gerais

 

Montax respeita a privacidade e os dados das pessoas e organizações com as quais teve interação direta ou indireta, comprometendo-se a tomar medidas de proteção razoáveis aos dados pessoais coletados.

 

Os dados e informações são tratados em conformidade com as leis e regulamentações de sua indústria.

 

Conscientizamos todos as partes relacionadas e especialmente os empregados e franqueados acerca da importância do respeito à privacidade, evitando o Acesso, Análise, Classificação e Comunicação™ de dados e informações fora das hipóteses e normas de conformidade previstas nas leis de acesso à informação, segurança, combate à corrupção, direito de propriedade e legítima defesa do patrimônio e da renda.

 

Montax coleta dados e informações pessoais somente nos casos de:

 

1- Fornecimento pelo próprio cliente ou candidato a franqueado ou a vaga de emprego ao responder questões, por e-mail ou formulários de sites, telefonemas, contratos, escritos ou anotados em documentos pessoais e cadastrais como fichas do CNPJ ou Contratos Sociais e Alterações societárias, especialmente quando a pessoa ou organização pretenda da Montax

 

1.1 Conseguir uma vaga de emprego;

1.2 Se tornar franqueado;

1.3 Ofertar produtos e serviços;

1.4 Contratar nossos serviços;

1.5 Comentar nossos artigos;

1.6 Solicitar orçamentos, portefólio ou materiais publicitários;

1.7 Ao acessar nossos sites, canal do YouTube ou Montax Big Data;

1.8 Comentar sobre artigos, produtos e serviços ou participar de promoção e pesquisa.

 

2- Dados e informações que constam de fontes abertas de inteligência e dados de domínio público (public domain information), especialmente a Internet;

 

3- Outros dados e informações acessados por qualquer cidadão em bancos de dados públicos como

 

3.1 Certidões de cartórios de Notas, cartórios de Registro de Imóveis, cartórios de Registros Civis etc.;

3.2 Juntas Comerciais e cartórios de Registro Civil de Pessoas Jurídicas (RCPJ);

3.3 Diários Oficiais, imprensa oficial e outras agências de informação do Estado;

 

2. Quais dados são coletados ao acessar os sites da Montax?

 

Ao acessar os sites da Montax, o usuário informa

 

De forma involuntária, seu Protocolo de Internet (IP) e, consequentemente, a cidade, dia e horário de acesso; o dispositivo utilizado (computador ou smartphone); a marca de smartphone, se for o caso; o sistema operacional e o modelo do navegador de acesso do usuário.

 

De forma voluntária, seu e-mail, nome completo/CPF e/ou razão social/CNPJ de organizações sob sua administração ou da qual é empregado, encarregado ou procurador, ou ainda, o nome completo/CPF e/ou razão social/CNPJ dos Atores (pessoas ou organizações) que pretende pesquisar em atendimentos às leis de acesso à informação, segurança, combate à corrupção, direito de propriedade e legítima defesa do patrimônio e da renda (vide Capítulo 7 adiante).

 

3. Terceirização de serviço de acesso a dados e informações

 

Eventualmente, Montax acessará dados e informações dos participantes por meio de empresas de informação e de levantamento de informações, gratuitas ou não, não se responsabilizando pelo teor, conteúdo ou atualização desses dados e informações, sempre preferindo empresas com um Programa de Governança em Privacidade da Lei 13.709/2018 – Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

 

Montax não tem como fornecedor empresa que não tenha um Programa de Governança em Privacidade da LGPD e Políticas Internas claras de privacidade.

 

4. Quais informações são coletadas para a contratação?

 

Para se relacionar ou contratar a Montax, clientes e candidatos a vagas de emprego devem informar:

 

4.1 Nome completo, e-mail, CPF e telefone móvel;

4.2 Endereço completo;

4.3 Informar quais Atores (pessoas ou organizações) pretende pesquisar com ajuda da Montax;

 

No caso de candidatos a vagas de emprego e franqueados, além dos dados pessoais devem entregar curriculum vitae e responder questionário da Montax para análise da capacidade técnica.

 

5. Quais informações são coletadas dos participantes que têm interesse em se tornar franqueados?

 

5.1 Qual seu nome completo e CPF?

5.2 Onde vive e/ou pretende viver nos próximos 5 anos?

5.3 Tem perfil em redes socias como LinkedIn e Facebook? Pode informar os linKs?

5.4 Você tem tempo livre? Caso positivo, o que mais gosta de fazer em seu tempo livre?

5.5 Já foi executivo, gerente ou analista de empresa de grande porte, qual?

5.6 Qual sua renda média mensal atual?

5.7 Qual a origem da maior parte de sua renda, herança, emprego, rendimentos, aposentadoria ou outro?

5.8 Você busca investimento financeiro ou está em busca desafios (sair da zona de conforto)?

5.9 Qual seu grau de escolaridade e formação?

5.10 Tem experiência em marketing e vendas?

5.11 Tem experiência em serviços de Inteligência ou Investigações ou Auditoria?

5.12 Já trabalhou em área que exigiu habilidade administrativa ou burocrática?

5.13 Você se considera usuário “pesado” da Internet?

5.14 Você se considera uma pessoa de perfil mais Dominador, Influente, Estável ou Diplomata?

 

Dados e informações adicionais poderão ser solicitados caso necessário.

 

6. Quais informações são coletadas de pessoas que se candidatam a vagas de trabalho?

 

6.1 Nome completo e CPF;

6.2 Carteira de Trabalho;

6.3 Curriculum vitae;

6.4 Perfil do Linkedin;

6.5 E-mail e telefone de contato;

6.6 Endereço;

 

Dados e informações adicionais poderão ser solicitados caso necessário.

 

7. Por que a Montax coleta e utiliza os seus dados pessoais?

 

Para confirmar sua identidade, porque com a digitalização da economia as relações sociais são em ambiente virtual (online) e precisamos saber se alguém não está se passar por você com seus dados;

 

Para Compliance KYC, porque atendemos leis de acesso à informação, segurança, combate à corrupção, direito de propriedade e legítima defesa do patrimônio e da renda e não atendemos pessoas ou organizações com intenções ilegais ou maliciosas;

 

Para melhor atender ao cliente, porque os dados fornecidos pelo próprio cliente podem ajudar a Montax a solucionar seu caso, em conformidade com seus negócios e indústria na qual está inserido;

 

Para cumprir a lei, porque Montax e seus clientes estão sujeitos a leis de Direito Público e Direito Privado diversas e regulamentações especiais tão importantes quanto a política de privacidade, como leis de acesso à informação, segurança, combate à corrupção, direito de propriedade e legítima defesa do patrimônio e da renda. Essas normas nos obrigam a coletar e processar dados e informações para confirmação de identidades, identificação de sócios de empresas e conformidade cível, fiscal, trabalhista e previdenciária;

 

Para entender o mercado, porque nossos sites podem conter ferramentas de análise do comportamento dos consumidores para melhor adaptá-los às leis de mercado. São dados e informações anônimas, não vinculadas a usuário algum, pessoalmente, portanto não protegidas pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD);

 

Para marketing e vendas, porque realizamos propaganda dos novos serviços aos clientes antigos por meio de mensagens telemáticas e telefonemas;

 

Para registro de franqueados, porque você pode querer se tornar um Franqueado da Montax então precisamos confirmar seus dados pessoais e verificar seus antecedentes profissionais;

 

Para segurança de todos, porque precisamos analisar dados e informações para evitar vazamentos de dados, invasões ou espionagem industrial ou roubo de identidade e outros crimes cibernéticos e financeiros;

 

Para a defesa de direitos, sim, porque apesar de as leis do Brasil realizarem infinitas exigências e regulações, somos titulares de direitos e devemos processar dados para a defesa de interesses legítimos como:

 

7.1 Distribuir ações judiciais e se defender delas, em casos de litígio;

7.2 Implementar sistemas de segurança cibernética;

7.3 Administração, desempenho e pesquisa e desenvolvimento (P&D);

7.4 Atender normas e regulamentos antifraude, anticorrupção e anti-lavagem de dinheiro.

 

8. Do Termo de Consentimento

 

Somente na hipótese de você vir a ter algum vínculo profissional ou financeiro com a Montax, realizaremos a coleta de dados pessoais e tratamento mediante a assinatura de um Termo de Consentimento simples fornecido por e-mail ou sites em que “O cliente, empregado ou fornecedor que enviar e responder qualquer mensagem da Montax estará concordando de maneira expressa com a entrega de seus dados pessoais e com o tratamento dos dados pessoais, em conformidade com a Lei Geral de proteção de Dados Pessoais (LGPD) e Políticas Internas do nosso Programa de Governança em Privacidade”, que poderá ser revogado a qualquer momento a pedido do cliente, empregado ou fornecedor.

 

9. Compartilhamento de dados pessoais

 

Em conformidade com sua Política, Montax não divulgará dados pessoais de clientes a terceiros, salvo:

 

9.1 Em atendimento às leis e regulamentos aplicáveis;

9.2 Se for legalmente obrigada a divulgar;

9.3 Ser a divulgação por de seu legítimo interesse; ou ainda

9.4 A pedido do cliente, mediante expresso consentimento.

 

Os terceiros que eventualmente receberem dados pessoais para desempenhar os serviços contratados deverão processá-los em conformidade com a lei, e deles a Montax exigirá o cumprimento de sua política interna de proteção de dados pessoais.

 

Nesse sentido, eventualmente compartilharemos dados pessoais a:

 

9.5 Demais empresas do grupo Montax, nos limites das finalidades desta política interna;

9.6 Prestadores de serviços comerciais e consultores especializados contratados para serviços administrativos, financeiros, legais, segurança, pesquisa e outros serviços;

9.7 Terceiros para realizar trabalhos de Auditoria;

9.8 Empresas de análise de crédito, tribunais e autoridades reguladoras;

9.9 Prestadores de serviços de pagamento e/ou bancos, para geração e controle de pagamentos;

9.10 Na eventualidade de divulgarmos os seus dados pessoais a empresas de pagamentos, de forma a desempenhar os serviços solicitados pelos clientes, as partes podem armazenar a sua informação de forma a cumprir com as suas obrigações legais;

9.11 Qualquer pessoa ou empresa desde que tenhamos o seu consentimento;

9.12 A clientes que consentiram à analisa dos dados ao visitar nossos sites ou interagir conosco por meio de questionários.

 

10. Transferência internacional de dados

 

Montax trata seus dados pessoais em território nacional e países de legislações semelhantes e mantém clausulas específicas para assegurar seu correto tratamento, em conformidade com as leis do Brasil.

 

11. Segurança e privacidade dos dados pessoais

 

Montax tem como compromisso zelar e tratar as informações de nossos clientes e demais titulares de dados utilizando medidas que visam garantir a proteção, a manutenção da privacidade, integridade, disponibilidade e confidencialidade dos dados pessoais. Implementamos medidas de prevenção, detecção de intrusão, roubo e extrusão, bem como para redução de vulnerabilidades em nossos sistemas informatizados.

 

A Política de Segurança Cibernética da Montax não está disponível, por questões de segurança.

 

12. Armazenamento de informação pessoal e período de retenção

 

Montax deverá manter as suas informações pessoais durante o tempo necessário para cumprir com os fins para os quais as informações são tratadas ou por outros motivos válidos para reter suas informações pessoais, como por exemplo o cumprimento de obrigações legais.

 

Caso deseje que a Montax não utilize mais os seus dados pessoais, entre em contato via portal, na seção “Dados Cadastrais”.

 

13. Contato do Encarregado

 

Pelo Tratamento de Proteção de Dados: Caso queira manter contato com o responsável pela proteção de dados e inspeção desta Política de Privacidade, envie um e-mail para montax@montaxbrasil.com.br.

 

14. Aviso Legal

 

Montax não é responsável pelo uso indevido ou perda dos dados pessoais a que não tem acesso ou controle. Ficamos também isentos de responsabilidade diante do uso ilegal e não autorizado dessa informação como consequência de uso indevido ou desvio das suas credenciais de acesso, conduta negligente ou maliciosa como consequência de atos ou omissões da sua parte ou de alguém autorizado em seu nome.

 

 

 

 

 

Due Diligence | Pesquisa de Bens | Investigação Empresarial | Compliance Intelligence

 

 

Rio de Janeiro – RJ

Rua Figueiredo Magalhães, 387/801 – Copacabana – CEP: 22031-011

Telefone + 55 (21) 2143-6516

WhatsApp +55 (21) 99682-0489

E-mail montax@montaxbrasil.com.br


www.montaxbrasil.com.br 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Montax Inteligência de Crédito e Cobrança Ltda.
CNPJ 11.028.620/0001-55
Copyright © 2009